O cirurgião plástico Dr. Alexandre Passos esclarece dúvidas das leitoras relacionadas à cirurgia plástica

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508730238&_c_=MiGComponente_C

É possível retirar as próteses das mamas depois de dez anos e desistir de colocar nova prótese? Obrigada ¿ Elisete

É importante ressaltar que as próteses usadas antes dos anos 1990 tinham grande probabilidade de provocar contratura capsular, isto é, uma deformidade da mama decorrente de alteração fibrótica da cápsula que envolve a prótese. Tanto que, como mais ou menos 90% dos casos evoluíam para essa contratura, era programada nova cirurgia para troca das próteses de oito a dez anos depois da primeira colocação.

As próteses novas não têm mais essa obrigatoriedade de troca e, teoricamente, podem durar a vida toda. No seu caso, é preciso saber se: você acha que a prótese chegou ao seu prazo máximo de validade; se houve deformidade ou mudança nas mamas; se tem ocorrido dor ou, simplesmente, a prótese não agrada mais e por isso não a quer.

Se for o primeiro caso, ressalto que não é preciso mais fazer a troca, principalmente se não houver sinal de contratura capsular. No caso de dores ou deformações, a troca deve ser feita. Se realmente não a quiser mais, a retirada não é tão simples, pois provavelmente será necessária uma montagem da mama. Se você colocou a prótese porque quase não tinha mama, na hora em que for retirada, a pele ficará murcha e será preciso fazer nova mastoplastia com tecido mamário suficiente para esculpir uma nova mama. Caso não tenha, provavelmente será necessária a colocação de novo implante.

Antes de uma nova intervenção, seu cirurgião plástico deve fazer uma boa avaliação com o auxílio de ultrassom e ressonância magnética.

Você tem dúvidas sobre cirurgia plástica? Envie um email com sua pergunta para plasticavoce2.0@ig.com.br !

*Alexandre Piassi Passos é cirurgião plástico formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. É membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBPC). Atua em sua própria clínica - a Clínica Passos de Cirurgia Plástica - e também pertence ao corpo clínico de hospitais como Sírio Libanês, Oswaldo Cruz e Albert Einstein. Tem trabalhos publicados em periódicos nacionais e internacionais e é autor e co-autor de capítulos em livros científicos.

*Receba essa e muitas outras notícias no seu celular. Envie igmoda para 49094.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.