O cirurgião plástico Dr. Alexandre Passos esclarece dúvidas das leitoras relacionadas à cirurgia plástica

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508735599&_c_=MiGComponente_C

Estou na menopausa e minhas mamas cresceram muito, li em um site que a redução não deve ser feita durante a menopausa, isso é verdade? ¿ Amalia

O tamanho das mamas não aumenta com a menopausa. Na verdade, na fase mais jovem, até 35 ou 40 anos, a mama tem a função fisiológica da amamentação e, assim, tem mais parênquima mamário (glândula que dá origem ao leite) do que gordura, numa relação de 70% de parênquima para 30% de gordura. Essa é uma situação normal, pois há casos de mulheres jovens com percentual maior de gordura. Com o passar dos anos, esse tecido vai sendo substituído pela gordura ¿ num processo chamado lipossubstituição ¿ e invertem-se as porcentagens.

A partir dos 50 anos, com a menopausa, a tendência da mulher é ganhar peso corporal e, com isso, há um aumento de volume das mamas pela predominância gordurosa. Não há nenhuma contraindicação à cirurgia de redução de mama nesse período. O único detalhe é que, mesmo com a retirada da gordura em excesso, utilizando-se a técnica de adequação do formato e da altura mamária (levantamento), ela não terá a consistência firme de uma mama jovem, pois, com a gordura, ela fica naturalmente mais mole. Após uma análise adequada feita por um cirurgião plástico habilitado, a princípio é possível fazer essa modelagem de maneira satisfatória, sem a necessidade de prótese.

Você tem dúvidas sobre cirurgia plástica? Envie um email com sua pergunta para plasticavoce2.0@ig.com.br !

*Alexandre Piassi Passos é cirurgião plástico formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. É membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBPC). Atua em sua própria clínica - a Clínica Passos de Cirurgia Plástica - e também pertence ao corpo clínico de hospitais como Sírio Libanês, Oswaldo Cruz e Albert Einstein. Tem trabalhos publicados em periódicos nacionais e internacionais e é autor e co-autor de capítulos em livros científicos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.