O cirurgião plástico Dr. Alexandre Passos esclarece dúvidas das leitoras relacionadas à cirurgia plástica

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508741864&_c_=MiGComponente_C

Olá, tenho 44 anos e um filho de 13 anos. Depois da gravidez, engordei muito, principalmente na amamentação, pois tinha muita fome. Estou com 78 kg e tenho 1,59 m de altura. Tenho um acúmulo de gordura na barriga, pois sempre que engordo, engordo mais na barriga. Ouvi falar sobre a hidrolipo que é feita com aplicação se soro no local onde está com acúmulo de gordura. Gostaria de saber mais informações sobre este procedimento. É indicado para meu caso? Grata. - Vânia Gouvêa

Vânia, como sempre gosto de frisar nas minhas respostas, o ideal seria realizar uma consulta presencial, onde poderíamos avaliar de forma detalhada os pacientes e não por algumas informações por escrito. Mas vamos lá.

Vânia, seu IMC (índice de massa corpórea) é 30,85; você está passando da faixa do sobrepeso. Antes da sua cirurgia, seria muito importante um programa de perda ponderal (emagrecimento). Você deve escolher um que se adapte a você. Um endocrinologista saberá adequá-lo às suas necessidades.

Gostaria de chamar a atenção para a Hidrolipo. Alguns nomes aparecem na mídia, com provável intuito comercial, pois sabidamente não diferem da lipoaspiração tradicional. Com isto, podemos dizer: a lipoaspiração nunca tem indicação de emagrecimento, mas sim de promover um contorno corporal e só deve ser feita nos seguintes casos:

- Em pessoas magras com leve sobrepeso ou gordura localizada ¿ quando o resultado, com raras exceções é totalmente satisfatório;

- Em pacientes com sobrepeso maior e sem contorno corporal nenhum, que precisam de um estímulo para começar uma dieta ou praticar exercícios. Nesses casos, a intervenção servirá como um pontapé para que eles se animem a mudar os hábitos de vida e emagreçam.

Lipoaspirar (tirar a gordura) não é difícil do ponto de vista mecânico, mas o importante é o médico ter noção técnica e artística: quanto mais gordura se tira, mais sangue sai e o risco aumenta. É preciso tirar essa gordura de forma adequada e somente no lugar certo. É relativo o número de litros retirados. O certo é tirar o necessário para dar o contorno adequado. Não importa o volume, e sim o resultado. Um eventual exagero pode deixar a pele irregular, com buracos, ondulações e nódulos. E o tratamento desses casos é extremamente difícil.

Vânia, no seu caso, aparentemente, após o seu emagrecimento ou mesmo agora, não vejo indicação para lipoaspiração isolada, provavelmente a cirurgia tipo abdominoplastia clássica ou lipoabdominoplastia será a melhor opção, pois além de retirar pele e gordura, corrigirá a flacidez muscular que pode estar presente pela gestação.

Para isto, procure um cirurgião plástico habilitado, que ele lhe dará todas as dicas para melhorar o seu contorno corporal.

Você tem dúvidas sobre cirurgia plástica? Envie um email com sua pergunta para plasticavoce2.0@ig.com.br !

*Alexandre Piassi Passos é cirurgião plástico formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. É membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBPC). Atua em sua própria clínica - a Clínica Passos de Cirurgia Plástica - e também pertence ao corpo clínico de hospitais como Sírio Libanês, Oswaldo Cruz e Albert Einstein. Tem trabalhos publicados em periódicos nacionais e internacionais e é autor e co-autor de capítulos em livros científicos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.