Ir ao salão fazer as unhas parece simples, mas exige muito mais cuidados do que você imagina

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508690621&_c_=MiGComponente_C

Acordo Ortográfico

Não. Não é só você que dá aquela escapadinha durante o almoço e correr para o salão de beleza para ajeitar as unhas dos pés ou das mãos. Além de deixar a mulher com um aspecto mais bem cuidado, as unhas bem feitas são um ótimo jeito de levantar a auto-estima. Mas se você pensa que basta sentar em frente à manicure e render-se ao alicate, está enganada. Quem se preocupa de verdade com a saúde deve ficar de olho em detalhes considerados importantíssimos.

Segundo a dermatologista Rachel Afonso Vicente, especializada em medicina estética, a precaução no salão é indispensável. "Um simples olhar no local já faz toda a diferença" , conta. "Veja onde estão guardados os materiais, observe os prazos de validade e também preste atenção na manicure. As mãos dela estão limpas e bem feitas?", pergunta. Para que você não corra o risco de pegar nenhuma doença, é recomendável que o profissional lave as mãos com água quente e coloque luvas antes de iniciar o processo.

Não é vergonha nenhuma exigir que a sua manicure esterilize todos os materiais de metal que vai usar . "Peça para que o saquinho de proteção seja aberto na sua frente. Se o alicate estiver contaminado, certamente vai transmitir doenças como o vírus da verruga, micoses ou até outros tipos de fungos", explica Rachel. Este é o clássico caso em que o barato sai caro: o tratamento para esses problemas pode demorar de 6 meses a 1 ano!

As lixas e os pauzinhos de madeira também podem se transformar em vilões se você não prestar atenção. "Eles devem sempre ser descartáveis. Se usado em um grande número de pessoas, eles podem acarretar problemas sérios as clientes", conta Rachel. Se você tem o material em casa, não há problemas. Higienize-os sempre e continue usando-os.

As amantes de esmaltes escuros também devem ficar espertas. A forte pigmentação contida nas fórmulas pode danificar as unhas. "O ideal é alternar entre cores claras e fortes. Além disso, é bom deixar a unha respirar sem coloração ao menos uma semana por mês", explica Rachel.

Outra dica valiosa é sempre perguntar sobre o próximo passo antes de deixar a manicure usar qualquer produto. Mulheres alérgicas ao formol (elemento presente em algumas bases), por exemplo, podem sofrer conseqüências chatas, como dores nos dedos e irritações na pele.

Para quem tem os pés rachados a atenção deve ser redobrada . Não deixe nunca que o machucado seja lixado. Possíveis sangramentos ocasionarão feridas e sensações desconfortáveis durante toda a semana. "A atenção também deve estar voltada para aquelas que já possuem tendência a unhas encravadas. Quanto mais redonda as unhas estiverem, mais chances de complicar o problema. O ideal é usar sempre o formato quadrado", recomenda Rachel.

Pronto! Agora é só amolecer as cutículas e relaxar. Afinal, cá entre nós, não existe sensação de conforto melhor do que pés e mãos bem feitinhos!

Leia mais sobre: unhas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.