Saiba tudo sobre alergia a cosméticos e como contornar o problema

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508699397&_c_=MiGComponente_C

É tanto cosmético lançado a toda hora que às vezes fica difícil até de escolher, devido à quantidade de produtos oferecidos. Mas e se você for alérgica, será que tem tanta opção assim?

O que nos leva a outras perguntas: você sabe se você é alérgica a algum produto de beleza? E sabe o que fazer caso detecte alguma alergia pós-uso?

Conversamos com dois especialistas e agora então vamos tirar suas dúvidas sobre alergias a cosméticos. Preparada?

Diferenciando irritação de alergia
Quando se trata de alergia a cosméticos, existem dois tipos de reação. Uma é aquela causada por agentes irritantes primários, como um ácido ¿ independentemente da pessoa, provocaria irritação. Outra é a hipersensibilidade do tipo secundário, que são as alergias propriamente ditas. Os irritantes primários dependem da quantidade para causar alguma reação. Os secundários independem da quantidade: seja uma gota ou um balde, a reação vai ser a mesma, explica o cirurgião plástico Vittorio Maddarena Jr.

O médico explica que é muito importante, no caso de alergia a um cosmético, saber se a alergia é ao veículo (gel ou creme, por exemplo) ou ao princípio ativo do produto. Só assim será possível saber a que exatamente a pessoa é alérgica, e o tratamento adequado poderá ser feito.

Produtos hipoalergênicos
Muita gente chama os produtos hipoalergênicos de antialérgicos, o que é errado.

Toda vez que um produto se apresentar como anti alguma coisa, ele fica caracterizado como medicamento. Sendo assim, não existem cosméticos antialérgicos. No caso dos cosméticos, devemos chamar de hipoalergênicos. Isso significa que esses produtos foram testados dermatologicamente e que possuem fórmulas elaboradas para reduzir os riscos de uma reação alérgica, explica a dermatologista Mônica Fiszbaum, de São Paulo.

Hoje em dia, a maioria dos cosméticos, principalmente os das grandes marcas, é hipoalergênica. De qualquer forma, estes produtos devem conter esta informação especificada em sua embalagem.

Como reconhecer e tratar uma alergia
A Dra. Mônica explica que o tipo de alergia mais comum provocada por cosméticos é a dermatite de contato. Vários componentes podem ser alergênicos, ou seja, causar alergias, mas as fragrâncias são a principal causa de alergia a cosméticos.

As fragrâncias formam um grupo de mais de 3 mil substâncias que são usadas em uma imensa variedade de produtos, inclusive os chamados sem perfume, com o intuito de disfarçar odores indesejáveis de alguns componentes da fórmula.

As reações mais frequentes da pele são leves, como coceira, ardência ou ressecamento. Nestes casos, deve-se interromper o uso de qualquer produto na pele e consultar um dermatologista. Mas se a reação for ardor, inchaço ou vermelhidão, procure um médico imediatamente.

Leia mais sobre: alergias

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.