Afinal é mito ou verdade? Dermatologistas dão sua opinião

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508737139&_c_=MiGComponente_C

Sempre que se fala em tipos de pele, logo enumeramos: pele seca, pele oleosa, pele normal e pele mista, certo? Pois é, não dá mais para ter tanta certeza, visto que nem entre os próprios médicos existe um consenso. Enquanto alguns levam em consideração este tipo de pele, outros dizem que não existe pele mista; o que existe é uma pele irregular que precisa de mais cuidados.

Conversamos com dois ótimos dermatologistas, cada um com uma visão diferente, com sugestões de tratamentos e dicas. Conhecendo os dois lados da história, quem ganha é você e a sua pele.

Pele mista: um padrão de pele
O dermatologista Ademir Júnior faz parte do grupo que considera a pele mista um tipo de pele: A pele mista é a pele que apresenta características de mais de um tipo de pele. Pode ser, por exemplo, uma pele que apresenta oleosidade em algumas áreas e descamação nas laterais, define. A pele oleosa é oleosa por inteiro, já a pele mista é oleosa em pontos localizados, diz o médico.

Sendo assim, de nada adianta a pessoa com esse tipo de pele usar produtos para a pele oleosa ¿ pois isto pode ressecar mais ainda as outras partes da pele ¿ ou para a pele seca ¿ o que só aumentaria ainda mais a oleosidade das áreas oleosas. Mas o que fazer para cuidar adequadamente da pele mista?

Você deve equilibrar a pele, repondo a água onde é necessária, mas sem sobrecarregar de óleo. Para isso, é muito importante a orientação do seu médico para que você possa saber qual é o melhor tipo de produto. Onde a pele é seca, é necessário o uso de um creme mais oleoso, enquanto que nas áreas mais oleosas o ideal é o uso de um produto em gel, que tem cara de creme, mas não é creme e hidrata sem carregar a pele de óleo, orienta Dr. Ademir.

Além de usar o produto certo, outros hábitos podem fazer toda a diferença: Evite tomar banho ou lavar o rosto com água muito quente, pois ela aumenta a oleosidade e resseca ainda mais as partes secas. Os sabonetes devem ser mais suaves: quanto menos espuma melhor. Além disso, uma alimentação adequada reflete diretamente na beleza da pele, portanto é necessário tomar bastante água, consumir mais frutas e vegetais, evitar as frituras e os açúcares, finaliza o dermatologista.

Pele mista é apenas uma pele oleosa precisando de cuidados
Segundo a dermatologista Priscilla Campi, existem apenas três tipos de pele: Seca, Normal e Oleosa. A pele considerada mista não é um tipo de pele. Embora muitas pessoas sintam a pele mais oleosa em determinadas áreas, isso não significa que em uma parte ela é seca ou normal e na outra, oleosa: quando isto acontece, significa que algo está errado e que precisa ser corrigido , revela a médica.

Assim como grande parte dos dermatologistas, Priscilla acredita que, se a pele for oleosa apenas em uma região ela deve estar com algum problema. A pele tem que ter uma regularidade, o normal é que ela apresente o mesmo tipo de características por toda a sua extensão. Claro que temos muito mais glândulas em determinas regiões, mas se há muita oleosidade, a pele é oleosa, afirma a médica.

E como devemos cuidar dessa pele? É essencial que a pessoa procure um dermatologista, pois só ele poderá definir qual é o tipo de pele que a pessoa possui e o que está acontecendo com ela, orienta Priscilla. Nos casos das peles oleosas que descamam em determinadas áreas, é até perigoso a pessoa deduzir que aquela pele está seca, pois o que pode estar ocorrendo uma dermatite seborreica, ou seja, a pele que descama pode estar tão oleosa que apresenta um eczema, e não um ressecamento. Se a pessoa tratar o descamamento com ainda mais oleosidade, essa pele só vai piorar, explica a médica.

Segundo a dermatologista, é preciso utilizar produtos que inibam a secreção oleosa, ativos mais leves que inibem as glândulas sem ressecar demais, equilibrando o pH da pele e usando hidratantes a base de água, que o médico pode manipular ou prescrever. Dra. Priscilla ainda dá uma dica importantíssima para as mulheres: Evite usar produtos que não foram feitos para a sua faixa etária, pois isso só fará mal à pele, que não terá o que ela precisa, conclui.

Serviço:
Dr. Ademir Júnior
http://www.ademirjr.com.br/

Dra. Priscilla Campi- (11) 3473.3487
E-mail: pm.campi@uol.com.br

Leia mais sobre: pele

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.