Geralmente esquecidas dos cuidados diários, as mãos maltratadas revelam – e até aumentam – a idade real

Mãos de Madonna captadas ao natural em campanha da Dolce & Gabbana
Divulgação
Mãos de Madonna captadas ao natural em campanha da Dolce & Gabbana
O rosto pode estar impecável, o corpo em forma, os cabelos sedosos e brilhantes, mas, e as mãos? Elas são capazes de trair até a mais vaidosa das mulheres: é a parte do corpo em que é mais difícil disfarçar a passagem do tempo. Que o diga Madonna. A popstar é sempre lembrada quando se trata de evidenciar mãos envelhecidas . A imagem impressionante ao lado ganhou a internet no final do ano passado. Nem o rosto impecável da cantora, 52 anos, conseguiu tirar o foco de suas mãos e braços descuidados.

Essa parte do corpo sofre mais a ação do tempo por alguns motivos: além de ter a tendência natural de perder gordura e elasticidade com o avanço da idade, fica extremamente exposta a agentes externos, tais como poeira e produtos químicos. Além disso, é comumente esquecida dos cuidados diários. “A pele da mão tem pouca sustentação, porque os fibroblastos, que produzem colágeno, estão presentes em menor quantidade”, diz a dermatologista Cristiane Braga. “De quebra, sofre o envelhecimento intrínseco, determinado pela idade e genética, e o extrínseco, por conta dos principais agressores externos, como sol, cigarro e agentes de limpeza”. A recomendação é evitar o uso de sabões fortes e hidratar as mãos sempre que forem lavadas, além de garantir proteção solar adequada à exposição da pele.

Cristiane avaliou as mãos de duas leitoras. Ela tentar acertar a idade sem olhar o rosto delas, e indica os tratamentos necessários.

Sem manchas
As manchinhas escuras, chamadas melanoses, são causadas pela exposição ao sol. Para evitá-las, é preciso passar o filtro solar de forma adequada. “O importante é proteger a pele das radiações UVA e UVB, durante todo o dia”, diz Denise. Para pessoas que trabalham em ambientes externos e com alguma exposição solar, ela recomenda que o filtro seja aplicado de duas em duas horas. Para aqueles que ficam em ambientes fechados, a indicação é de três vezes ao dia: pela manhã, na hora do almoço e no meio da tarde – parece muito, mas conte quantas vezes você lava as mãos por dia. O produto, mesmo à prova d´agua, tende a ser eliminado.

Peles mais claras ou que ficarão expostas devem ser protegidas por filtro solar fator 30, no mínimo. Para as morenas não expostas, a recomendação mínima é de FPS 15. “Há novos fotoprotetores capazes de tratar a pele, prevenindo as melanoses com substâncias antioxidantes”, diz Cristiane.

Mas se o estrago já foi feito, há várias opções de tratamentos, veja quais são eles:

Para manchas
- Geralmente, os dermatologistas recomendam cremes clareadores formulados com ácidos , como kójico, alfa arbutin e vitamina C. A utilização de ácidos deve ser muito cuidadosa, por isso, consultar um dermatologista é indispensável.
- A dermatologista Lígia Kogos indica aplicação de neve carbônica ou microeletrocauterização. “Queima-se as manchinhas e a pele que cicatriza fica mais clara. Depois, é aplicado ácido retinóico para uniformizar a cor”, conta.

Falta de elasticidade
- É possível combatê-la com a estimulação da produção de colágeno, por meio do peeling químico, por exemplo. “Promove a troca de células mais velhas por outras mais jovens e dá um aspecto mais viçoso à pele”, diz Denise.

Veias saltadas e vasinhos
- Para eliminar vasinhos mais superficiais, é possível usar o laser. Os resultados costumam ser bastante satisfatórios.
- Mãos com veias saltadas podem ter o aspecto melhorado com preenchimentos à base de ácido hialurônico ou hidroxiapatita, que devolvem a uniformidade à pele, com resultados que podem durar dois anos ou mais. “São esferas de cálcio com potencial de preencher e estimular a produção de colágeno, assim como o ácido poliláctico, que melhora a qualidade do tecido da pele ao estimular o colágeno”, afirma Denise.
- O laser pode ser utilizado como um estimulante ao preenchimento da pele, por meio de uma reação natural. “Pode ser feito o uso de laser como o preenchimento, na estimulação da atividade dos fibroblastos, mas o resultado demora mais para aparecer”, diz Cristiane.

A escolha do peeling ideal
Os peelings renovam a aparência da pele, mas devem ser usados com cuidado e parcimônia por serem muito agressivos. “O ácido tricloroacético é aplicado a cada seis meses e descama a mão, deixa a pele muito vermelha, mas existem outros mais superficiais, como os de ácido glicóico e retinóico”, diz Denise. A escolha depende da avaliação dermatológica e, em todos os casos, deve-se evitar exposição solar nos dias seguintes ao tratamento. “É preferível fazer mais vezes e menos fortes, tanto peelings quando aplicações de laser”, recomenda Lígia Kogos.

Ligia afirma que, com a combinação certa entre os tratamentos, é possível tirar até 20 anos da aparência das mãos. “Uma mulher de 50 anos pode ter mãos com a aparência de mãos de 30”, afirma a dermatologista. Então, mãos à obra!

Leia também:
Unha pronta em 15 minutos
Esmaltes especiais para as alérgicas
Adesivo para unhas substitui o esmalte

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.