Se a vontade de ficar com aquela cor do verão foi desmedida e a sua pele, nesse momento, está pedindo ajuda, veja as dicas que separamos para você

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508688977&_c_=MiGComponente_C

Verão 2009

O que não falta a toda hora são alertas sobre os riscos de tomar sol sem proteção solar. Mas se, mesmo assim, você exagerou, existem algumas maneiras de amenizar o trágico resultado. Veja as 10 regras que você pode (e deve!) seguir, dadas por especialistas, se a besteira já está feita.

1. A dermatologista Paula Bellotti avisa que as primeiras medidas a tomar são: não se expor ao sol novamente , evitar o uso de cosméticos, aplicar um protetor solar com FSP mais alto e procurar imediatamente um médico dermatologista. Se a pele apresentar sinais de vermelhidão, bolhas e estiver ardendo, é um quadro característico de insolação e queimadura e precisa de auxílio médico.

2. Existem alguns produtos para aliviar as queimaduras , com efeito gelado, mas não é o ideal, segundo Paula. A pessoa pode sentir certo conforto ao aplicar esse tipo de produto sob a pele, mas não é aconselhável fazer qualquer tratamento sem orientação médica.

3. Paula alerta para os perigos de alguns mitos de beleza, como voltar a tomar sol, para a pele se habituar. Isso é um mito. Sempre que nosso metabolismo está debilitado o corpo reage de uma maneira, pode ser através de uma dor de cabeça, estômago ou febre, por exemplo. O que acontece com a pele não é diferente. A sensação de ardor é um alerta que algo não está funcionando bem.

4. Pele descascada é sinônimo de erro ao ir à praia , mas você pode voltar à praia nessa fase, desde que muito bem protegida. Se a pele descascar é sinal que a pessoa ficou exposta ao sol de forma errada, ou seja, não se protegeu corretamente e nem aplicou o hidratante. A pessoa pode se expor novamente, mas sempre de maneira cautelosa, afirma Paula.

5. Adriano Almeida, que é dermatologista, explica que não se deve recorrer às receitas caseiras. Não passe creme dental ou pó de café, como dizem por aí. Se a queimadura for leve, passe creme hidratante. Se for mais grave e tiver bolhas, jamais as estoure, e procure um médico.

6. Um bom alívio para a pele, e que ajuda a recuperar a água perdida com a exposição solar , é tomar um banho e água fria e corrente após o sol. Essa técnica vale mesmo para quem não se queimou demais, pois beneficiará a pele, orienta Adriano.

7. A dermatologista Christiana Moron diz que, para aliviar a pele, a hidratação com produtos especiais é a primeira medida. Recomendo utilizar produtos que restaurem a barreira protetora da pele. Procure dentre os hidratantes quais têm essa função.

8. Para a vermelhidão , Christiana diz que existem loções com corticóides suaves, que podem ajudar bastante.  Mas é bom procurar um médico, principalmente porque, em alguns casos, medicamentos via oral podem ser prescritos. Pode ser necessário o uso de anti-inflamatório, dependendo do caso.

9. Para não piorar a situação, como já foi dito, evite a exposição solar, porém, como você não pode ficar trancado em casa, não esqueça de se proteger. Esses casos de queimaduras mais severas, que ocorrem geralmente em indivíduos de pele clara que têm menor defesa aos raios ultravioletas, é interessante o uso de roupas de tecido que possuem proteção solar.

10.
E o velho conselho nunca é demais: evite que as queimaduras excessivas ocorram utilizando protetor solar, no mínimo de fator 30 , e não vá à praia entre às 10h e 16h. Muitas vezes, os efeitos de uma exposição solar sem proteção refletirá depois de muitos anos. E pode ser de forma grave, como o aparecimento de um câncer.

Leia mais sobre: bronzeado

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.