Saiba com quais fragrâncias elas têm desfilado por aí

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508693789&_c_=MiGComponente_C

Acordo Ortográfico

Teu perfume, tua alma...Ou pelo menos é o que se acredita. O nosso perfume revela a nossa alma. Assim como um cheiro que você sentia quando criança transporta você imediatamente de volta pra sua infância, da mesma forma acontece quando você sente o cheiro de alguém ¿ se você fechar os olhos, pode até sentir o toque da pessoa, ouvir sua voz.

A explicação científica é essa: a parte do nosso cérebro mais afetada pelo perfume é o sistema límbico, do qual faz parte o hipotálamo, o mesmo local em que as emoções são, por assim dizer, processadas (e as memórias emotivas, registradas).

É por isso que somos presas fáceis de um bom perfume, que nos remete a uma lembrança boa , um cheiro de alguém que já amamos, um aroma de algo que nos acolhe... Todo mundo tem um perfume preferido, e essa é uma das marcas mais pessoais que a gente pode ter.

Por isso perguntamos a algumas famosas qual seu perfume favorito e pedimos que elas falassem um pouquinho sobre ele. Confira as respostas!

- Reprodução





Ligia Mendes ¿ Apresentadora de televisão

Eu sou apaixonada por perfumes. Talvez por ser fumante, me perfumo o dia inteiro. Ando com o frasco do Mademoiselle Coco Chanel na bolsa. Consumo um frasco de 100 ml por mês, olha só que loucura. Não fico sem!






- Divulgação
Solange Frazão - Modelo

Gosto muito de perfumes "marcantes", e fico com cada um deles durante um bom tempo. Meus filhos, por exemplo, dizem que quando sentem o cheirinho em qualquer outra pessoa logo dizem: Olha o cheirinho da mamãe!.

Eu sei que quando marca, registra em algum no cérebro para sempre. Por isso, quando acho um perfume de que gosto, fico tempos com ele, porque marca a presença! E a minha presença eu já marquei com o Angel, o Carolina, o Addict... E agora, há mais ou menos um ano, marco com o Bvlgari. Uso o mesmo perfume até três anos direto, sem mudar.

- Divulgação
Rosana Hermann ¿ Jornalista e blogueira

Eu estava em Paris quando o perfume foi lançado, em 1994. Era meu último dia na cidade e eu estava desesperada para voltar para ver meus filhos, que eram pequenos e estavam aqui no Brasil. Bateu uma saudade louca, um desespero, e eu queria pegar o primeiro avião para voltar. Passando por um quiosque do Thierry Mugler no famoso prédio das Galleries Lafayette, uma vendedora entregou na minha mão um daqueles papéis de teste com o perfume Angel. Peguei o papelzinho e saí andando e falando sem parar, alucinada, para o aeroporto.

Quando finalmente senti o aroma, pirei. Fiquei encantada, hipnotizada, e disse para meu marido, já dentro de um táxi e longe, que eu precisava voltar e comprar o perfume. Ele disse que aquilo era um absurdo. Mas eu insisti, eu tinha que voltar e comprar um frasco! Pois eu voltei, comprei o perfume e durante anos só usei este mesmo aroma. Comprei todos os tipos de frascos de estrela que foram produzidos. Presenteei pessoas com ele, comprei um livro sobre o Thierry Mugler por causa do Angel. Comprei cremes Angel, maravilhosos. Até que um dia, abandonei-os.

Mas ainda hoje, confesso, tenho vontade de comprar o creme de corpo. Deve ter alguma coisa bem demoníaca nesse Angel, que faz a gente criar dependência olfativa...

- Divulgação
Marina Elali ¿ Cantora

O meu perfume favorito chama-se Samsara (Guerlain). Uso esse perfume há mais de dez anos. De vez em quando eu vario, mas ele continua sendo o meu preferido. Adoro usá-lo em todas as ocasiões, principalmente antes dos meus shows. É um perfume marcante e sensual, que eu conheci através da minha mãe, que tem muito bom gosto pra tudo.

Na época do colégio o pessoal dizia que era fácil saber quando eu estava chegando por causa do meu perfume. Acho que desde aquela época virou marca registrada. Fiquei sabendo que algumas fãs já até compraram esse perfume por minha causa e achei isso super legal. Ando sempre com ele na bolsa!

- Divulgação
Marianna Leporace - Cantora
Essa história de perfume comigo é engraçada, porque quando era bem menina adorava os perfumes doces e usava Giovanna Baby e Anaïs Anaïs. Depois dos 25 anos, passei a ficar enjoada com os cheiros doces, florais... meu gosto mudou completamente!

Hoje em dia só gosto dos amadeirados ou cítricos. Uso sempre os mesmos, vario pouco. Gosto do Parfum D'Eté do Kenzo e o velho e bom Quartz, do Yves Saint Laurent. Mas uso também, e adoro, o "Insensatez" d´O Boticário e o "Sintonia" masculino (que é mais amadeirado) da Natura. O Quartz, porém, sobreviveu às duas fases. Sempre gostei e continuei usando.

Leia mais sobre: perfumes

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.