Descubra a solução definitiva para as manchas que insistem em aparecer na sua pele após a depilação

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508700085&_c_=MiGComponente_C

São pequenos pontos vermelhos localizados estrategicamente nas regiões depiladas. Coceira e muito incomodo que duram, pelo menos, duas semanas após o processo depilatório. Já viu essa cena antes? Se como outras milhares de mulheres você também sofre deste problema não se preocupe. Conversamos com o médico e professor de dermatologia no hospital das clínicas de São Paulo, Luiz Carlos Cocé, para saber como solucionar o problema.

É preciso, antes de qualquer coisa, entender que tanto a depilação com cera quanto com lâmina podem ocasionar alergias . "A história de que ao arrancar o pelo as chances de inflamações diminuem é uma grande mentira. O movimento bruto ao puxar a cera pode sim, provocar fortes irritações na pele", explica Cocé.

Com a lâmina o problema acontece logo de imediato . Assim que ocorre a passagem da lâmina que corta o fio deixando ainda sua raiz, já é possível notar alguns sintomas de alergia. "O infortúnio está no fato desse ser um processo com validade muito rápida. Os pelos já podem ser percebidos no dia seguinte e exigem nova remoção pouco tempo depois", conta.

O que pode acontecer logo após qualquer um destes métodos é o nascimento em sentido contrário ao natural do pelo . Ou seja, ele é direcionado de maneira incorreta e, ocasionalmente, continua crescendo por baixo da pele. "Outro diagnóstico para o problema é a foliculite, que são pequenas bolhas de pus com aparência avermelhada ao redor, muito parecidas com uma espinha". E não se engane, tanto o buço quanto virilha, pernas e axilas estão sujeitas ao problema.

Os tratamentos variam de acordo com cada tipo de pele e só podem ser receitados por um especialista, mas, quase todos os produtos recomendados são à base de ácido salicílico . Para evitar que as manchas apareçam, é importante manter os locais depilados sempre secos e esfoliados. Outra dica valiosa é fazer a depilação no período da noite. Por remover células mortas e a camada superficial da pele a exposição aos elementos externos pode prejudicar a cicatrização. Se feito no período noturno, haverá tempo suficiente para recuperação e maior defesa da pele.

Mas se o seu desejo é livrar-se rapidamente e permanentemente da foliculite a melhor opção é, sem dúvidas, a depilação a laser . "Geralmente, poucas aplicações já eliminam os pelos para sempre e o fato de não precisar de novos processos depilatório acaba com as chances de novas irritações", garante.

Leia mais sobre: depilação

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.