Estudo mostra que profissionais dos salões de beleza não adotam medidas de segurança e podem colocar em risco a própria saúde e dos clientes

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508698245&_c_=MiGComponente_C

Uma em cada dez manicures ou pedicures de São Paulo está contaminada pelo vírus da hepatite B ou C, diz estudo inédito promovido pela Secretaria de Estado da Saúde. Foram analisadas amostras de sangue de 100 participantes, dos quais metade trabalhava em shopping centers e a outra metade em salões de beleza localizados em diferentes bairros da capital. Dez profissionais deram positivo para hepatite - oito delas com o vírus do tipo B e outras duas para o tipo C.

De acordo com Andréia Cristine Deneluz Schunck de Oliveira, enfermeira do Instituto Emílio Ribas, o grande problema é que as profissionais usam o mesmo instrumento para tirar a própria cutícula . Como em geral não adotam os cuidados de biossegurança, é provável que se contaminem com a hepatite e estejam transmitindo o vírus também às suas clientes, já que a transmissão ocorre quando materiais contaminados são compartilhados e não esterilizados.

A pesquisa mostra ainda que apenas 26% das manicures fazem esterilização dos instrumentais com autoclave (limpeza com sabão sob pressão), método considerado o mais seguro. Outras 54% utilizam estufa, 8% usavam forninho de cozinha, o que é totalmente incorreto, e 2% simplesmente não utilizavam nenhum método .

Segundo Andréia, outro problema constatado foi a falta de higiene após os procedimentos. Embora 74% das profissionais terem afirmado que sempre lavam as mãos antes e depois de fazer mão e pé das clientes, ninguém adotou esse procedimento enquanto a pesquisadora permaneceu no salão observando o atendimento.

Das 100 manicures entrevistadas, 72% desconheciam as formas de transmissão de hepatite B , e 85% não sabiam como se pega hepatite C. Os vírus da hepatite B e C são transmitidos por meio de equipamentos contaminados, sem necessidade de haver sangramento. É importante lembrar que o vírus da hepatite B, por exemplo, sobrevivi sete dias em temperatura ambiente.

Fique esperta antes de fazer as mãos ou os pés na manicure:
*verifique se alicates e espátulas são esterilizados corretamente
*se as lixas e palitos são descartáveis
*se toalhas usadas são de uso individual
*observe a higiene do local
*e se a manicure lavou as mãos entre uma cliente e outra

Leia mais sobre: unhas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.