Um grão que pesa dois miligramas e carrega mais de 30 diferentes tipos de nutrientes

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508656504&_c_=MiGComponente_C

Um produto originalmente made in Brazil (mas com pesquisas, desenvolvimento e produção feitas no exterior) desembarcou por aqui e já começa a fazer a cabeça das mulheres brasileiras. Os cremes e óleos de café verde ainda são pouco divulgados, mas já são utilizados há muito tempo por americanas e canadenses que encontraram nessa substância a solução para uma pele e para um cabelo perfeito. Há um ano tenho indicado produtos á base de café verde para minhas clientes que procuram por inovações naturais, diz a dermatologista Adriana Leite, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Não basta escolher um frasco bonito, se o creme bacana em seu interior não resolve seus problemas. Foi pensando nisso que alguns especialistas do mundo todo começaram a olhar com mais intensidade para os produtos naturais encontrados em abundância e com alto teor de qualidade. Fórmulas químicas e produtos sintéticos caíram em desuso e a moda agora se volta para os cremes, óleos e afins com o selo de procedência natural.

Quando descoberto, foi apontado em pesquisas e testes como uma grande revolução no mundo dos cosméticos, o que fez balançar boa parte dos fabricantes oportunistas que vendiam derivados do produto sem nenhuma procedência a preços abusivos. Apanhado ainda verde (poucos meses antes da colheita), o café passa por um refinamento isento de solventes para ser transformado em óleo e depois de vários tratamentos chega a uma fórmula própria para o uso, sem causar nenhum problema à pele.

Anti-oxidante
Com alto teor de anti-oxidantes, atraiu a atenção de empresas que disputaram a tapa o direito de comercializar e produzir o futuro elixir da beleza. "As propriedades anti-oxidantes do óleo de café verde fazem dele um excelente agente com múltiplos benefícios para a pele, inclusive um bom antiinflamatório para peles doentes, peles com dermatites, peles sensíveis e irritadas", comenta Maurício Pupo, Coordenador da Pós-Graduação em Cosmetologia das Faculdades Unicastelo de São Paulo.

Entre suas recentes descobertas - mesmo com diversos produtos à venda, o café verde ainda é fonte de pesquisas intermináveis - foram encontrados ácidos linolênico, oléico e palmítico, que são importantíssimos na manufatura de derivados farmacêuticos e cosméticos.

Outra vantagem para quem deseja prevenir o envelhecimento é que a fórmula também concentra ômega 6, um poderoso aliado para rejuvenescer com pouco esforço. Além da cafeína e dos ácidos antioxidades já benéficos a beleza, o grande potencial do extrato é a foto proteção. Por conter flavonódes que ajudam a impermeabilizar a membrana da pele contra os raios UV e também ajudam no tratamento de lesões causadas por exposição excessiva ao sol, salienta a dermatologista Adriana Leite.

Muito a ser descoberto e aproveitado
Para o Dr. Maurício, a fórmula do café verde ainda esconde muitos segredos, "Uma característica incrivelmente benéfica do óleo de café verde está em seu teor elevado de cafeína. Recentes estudos descobriram que a cafeína pode combater rugas, a celulite e a gordura localizada e até estimular o crescimento de folículos pilosos, sendo um agente promissor no tratamento da queda dos cabelos".

O verdadeiro achado não pára de surpreender a todos e mostra que seus compostos são fortes trunfos para as pesquisas e também para as consumidoras, que mesmo com todos estes benefícios ainda podem ser surpreendidas por um produto que promete trazer de volta o brilho de seu cabelo e a firmeza e suavidade de sua pele. A surpresa? Pode ser usado por qualquer mulher, seja ela jovem ou madura - uma vez que sua composição pode ser alterada e oferecer tratamento antiidade e sinais para as mais velhas e proteção dupla contra os perigosos raios UV no caso das mais jovens. Segundo Drª Adriana Leite, quem quiser usar o extrato de café verde deve procurar seu dermatologista para prescrever a fórmula ideal para cada paciente.

Vale lembrar que todos os produtos foram testados e aprovados e que a essa poderosa descoberta já foi tarjada com o selo de qualidade orgânica nos Estados Unidos e no Canadá. O especialista Maurício Gaspari Pup revela que "hoje o Brasil exporta o café verde na forma de óleo para as maiores indústrias cosméticas européias e, o melhor, também com certificado de produto orgânico". Um forte indício de que este pode se tornar um item indispensável em sua frasqueira!

Curiosidade

Por enquanto, a distribuição oficial de seu composto é feita pela empresa Croda, que licenciou o produto como Crodamazon Café Verde CA, e atualmente é encontrado em óleos para o corpo e cremes para o rosto e cabelos. O interessante é que em apenas um grão de café verde podemos encontrar mais de 19 minerais, 17 aminoácidos e 3 vitaminas, não contando a presença constante de vitaminas essenciais do Complexo B.


Adriana Leite é dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Maurício Pupo é Coordenador da Pós-Graduação com MBA em Cosmetologia das Faculdades Unicastelo de São Paulo, Unigranrio do Rio de Janeiro e Metrocamp de Campinas, Diretor Técnico da Consulfarma Assessoria Farmacêutica, Editor da Revista de Cosmetologia 'In Cosmeto' e Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Ada Tina Cosméticos.

Leia mais sobre: cosmésticos

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.