Estilista gosta da feminilidade do cosmético e diz que gloss parece chiclete

A campanha sexy da linha
Divulgação
A campanha sexy da linha "Private Blend Lip Colour" que leva a assinatura de Tom Ford
Tom Ford aprecia o movimento elegante que o batom proporciona ao ser “girado” e faz provocações sobre o uso do gloss: “Não gosto do gesto nem da textura, é como mascar chiclete”, conta em entrevista publicada na Vogue americana deste mês.

Para ele, os lábios expressivos e bem preenchidos marcam o ponto zero de um look, por isso suas criações sempre partem de uma boca poderosa.

Tom gosta tanto de batom que lançou sua própria linha em doze cores. Da embalagem luxuosa à campanha publicitária provocativa, tudo leva a marca ultrasexy do criador, que joga um pouco de ternura nessa história ao lembrar da sua primeira inspiração, a mãe: “Quando a campainha tocava, ela sempre passava batom antes de abrir a porta”, lembra Ford, que completa: “faz você parecer vestida”.

A campanha do batom sugere uma mulher poderosa e conquistadora
Reprodução
A campanha do batom sugere uma mulher poderosa e conquistadora

Assim como Ford, a Chanel quer que as mulheres voltem a usar batom. “Temos toda uma geração de meninas que usam gloss. Não há nada de errado com eles, mas há algo muito feminino no ato de passar um batom”, disse Peter Philips, diretor-criativo do segmento de beleza da maison na ocasião do lançamento da linha Rouge Coco.

Rouge Coco: 20 cores para seduzir a
Divulgação
Rouge Coco: 20 cores para seduzir a "geração gloss"


A linha Rouge Coco, da Chanel, já está à venda no Brasil, em lojas de produtos importados e no site da Sacks; os batons de Tom Ford ainda não chegaram no Brasil. A Daslu, que comercializa as criações do estilista - principalmente para o público masculino - não tem previsão. Enquanto isso, navegue pelas cores no site do estilista.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.