Experts ensinam como aproveitar o melhor do acessório e o que evitar para não pesar o visual

A atriz Abigail Spencer com óculos geek
Getty Images
A atriz Abigail Spencer com óculos geek
Não é de hoje que o estilo “nerd” vem consolidando seu espaço na moda: primeiro foram as saias xadrez, depois os coletes, suéteres, os sapatos Oxford emprestados do armário dos meninos. Até a moda literalmente subir mais um pouco. Logo de cara, os óculos de armações grossas e escuras conquistaram famosas e fashionistas – Ashley Olsen, Anne Hathaway e Scarlet Johansson foram clicadas usando. Daí para as ruas foi um pulo.

Contudo, para lançar mão do acessório sem errar é preciso adotar alguns cuidados. O formato das sobrancelhas, por exemplo, é tema que sempre levanta dúvidas. “A armação dos óculos e as sobrancelhas têm que estar em harmonia com o rosto e não necessariamente combinando entre si. Quando se usa óculos, existe a necessidade de manter as sobrancelhas mais leves – o que não significa mais finas, e, sim, mais delineadas”, explica a designer de sobrancelhas Estela Mendes, do Studio W Higienópolis, em São Paulo.

Para o maquiador Marcio Mello, do salão Éclat, no Rio de Janeiro, vale definir o volume das sobrancelhas com um pouco de sombra marrom. “O desenho ficará perfeito, como pedem os óculos de armações grossas”, conta. E a designer de sobrancelhas Fátima Bahia, da Clínica Longevitá, no Rio de Janeiro, completa com outra dica: “as sobrancelhas nunca devem ficar escondidas pela armação dos óculos, pois são elas que realçam e valorizam o olhar”, diz.

Anne Hathaway pegando leve no make
Getty Images
Anne Hathaway pegando leve no make
Portanto, na hora de escolher os óculos, opte por aquela armação que imediatamente se encaixe ao seu formato de rosto, olhos e, claro, sobrancelha. “A sobrancelha é a moldura dos olhos e não deve combinar com nenhum adereço, mas sim com o rosto da mulher. A moda passa e as sobrancelhas ficam”, ressalta o beauty artist Theo Carias, de São Paulo. O especialista, que adora os modelos de armação grossa, acredita que qualquer mulher pode adequar o acessório ao rosto sem influenciar nos pelinhos.

E quando o assunto é maquiagem, vá com calma. “Se a sombra for tão escura quanto a armação, o make ficará pesado”, adverte Theo. O bom e velho marrom esfumado marcando o côncavo da pálpebra móvel é tiro e queda para realçar os olhos por trás das lentes. Segundo Estela, além da armação, a espessura das lentes deve ser considerada. “Se elas aumentam os olhos, é preciso pegar leve no traço e cor da maquiagem”, avisa.

E que tal brincar com um traço supercolorido rente aos cílios? Pode ser azul turquesa, amarelo, laranja... E se você quiser um look mais rock’n’roll, faça um traço de lápis preto e borre um pouquinho, de propósito – o efeito é mais sutil e tão impactante quanto o conseguido com sombra preta, que pode deixar o olhar pesado, lembra?

E o delineador? “Pode usar normalmente. Os traços mais delicados, estilo anos 50, combinam com os óculos nerd. Evite traços grossos para não pesar”, aconselha Theo. Para quem não vive sem a máscara para cílios, nada vai mudar. Pode usar muitas camadas, desde que o produto seja à prova d’água, para não manchar as lentes. No mais, é ele o responsável por abrir o olhar.

As etapas de preparação da pele continuam as mesmas, mas os experts avisam que os produtos oil free e de efeito matificante são os melhores. Além de manter a tez longe do brilho desnecessário, eles também evitam que as lentes fiquem engorduradas ao longo do dia. Pode investir!

    Leia tudo sobre: maquiagem
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.