Regiane cansou de não ser vista como mulher e detonou 47kg sozinha

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508703633&_c_=MiGComponente_C

Se você é daquelas pessoas que duvida que não dá para emagrecer sem ajuda de remédios, em certos casos, é hora de conhecer a história de Regiane Alves. A auxiliar de laboratório, que tem 28 anos, abandonou os 116 kg e agora pesa 69 kg, para os seus 1,69m de altura, apenas regularizando sua alimentação e sem muitas restrições. E não pense que levou a vida toda: em um ano, ela trocou o manequim 58 pelo 40 e, claro, contou ao iG como fez isso.

Antes de iniciar sua dieta, Regiane estava marcada pelo preconceito que foi vítima. E uma situação em especial: Fui em uma entrevista de trabalho e meu currículo tinha sido avaliado e aprovado. Mas, quando cheguei lá, me disseram que eu só poderia trabalhar depois que emagrecesse muito , recorda-se. Fora as brincadeiras da turma. E de ser sempre a amiga fofa, nunca uma mulher bonita.

Mas como?
No começo foi um pouco difícil, mas logo me adaptei. Não deixei de comer nada, apenas diminuí a quantidade e deixei de lado bebida alcoólica, conta ela. Mas alguns outros sacrifícios ela também incluiu. Trocava os doces pelas frutas e o refrigerante por água com gás com sabor.

Regiane diz que essa foi a primeira vez que conseguiu manter o peso após perdê-lo. Já tinha tentado diversas vezes e até chegava a emagrecer, mas logo o peso voltava. O segredo foi reeducar minha alimentação , defende ela. E a decisão valeu a pena. Agora, além de satisfeita, me sinto vitoriosa.

Mudou tudo, diz Regiane ao responder o que mudou na sua vida depois de perder os 47 kg. Principalmente minha imagem e postura perante as outras pessoas. Passei a me amar e a cuidar de mim ... Hoje, sou uma mulher feliz.

Leia mais sobre: emagreci

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.