Todo ano é a mesma coisa: você jura que vai aproveitar as férias para começar uma dieta e estar linda no verão, mas o que acontece é exatamente o contrário

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508657963&_c_=MiGComponente_C

Lazer e descanso significam mais tempo livre, que são preenchidos pelos lanchinhos fora de hora e pelas tradicionais beliscadas. Pronto! Sua promessa de dieta foi por água abaixo!

O maior erro que as pessoas cometem é o de acordar tarde, almoçar tarde e, conseqüentemente, eliminar a janta, ou, então, preparar uma macarronada às 22h. De acordo com a endocrinologista Ellen Simone Paiva, diretora do Centro Integrado de Terapia Nutricional (CITEN), na hora do jantar o ideal é fazer um lanche leve, que contenha proteína e carboidrato, seja prático, pouco calórico, mas que traga bastante saciedade.

Segundo a médica, durante as férias geralmente não sabemos como administrar esse tempo em prol da saúde. Dormimos de madrugada e acordamos no meio do dia, não fazemos nenhuma refeição completa, fazemos vários lanches ao dia, passamos grande parte do tempo diante da televisão ou do computador. Tudo isso buscando relaxar, diz Dra. Ellen.

Porém, muitos confundem descanso com desperdício de tempo. O lazer pode ser um aliado da dieta: caminhar na praia, jogar bola, andar de bicicleta são atividades compatíveis com as férias e não estragam o entretenimento. Após a brincadeira, também deve haver espaço para comer bem, pois a ocasião nos permite. Quando saimos da rotina passamos a queimar caloria,então podemos até comer um pouco mais sem engordar, defende Ellen Paiva, que também é nutróloga.

Ainda, tem quem reclame da rotina puxada do dia-a-dia, mas, ao contrário do que imagina-se, a rotina pode trazer grandes benefícios. Levantar cedo, comer em horários certos, geralmente nos mesmos lugares, estudar e dormir antes da meia noite torna nossa vida mais produtiva, nosso sistema biológico mais equilibrado, e contribui para que tenhamos hábitos mais saudáveis e uma alimentação mais balanceada, explica a endocrinologista.

Essa falta de organização é a principal responsável pelos quilinhos a mais no fim das férias. Para isso, a Dra. Ellen Paiva dá dicas para preparar o lanche noturno e equilibrar a alimentação durante as férias.

Prepare o lanche ideal:

Primeiro, deve-se fazer a opção pela proteína e escolher o melhor carboidrato para o acompanhamento. Assim, é possível escolher entre:

1) Carne vermelha ¿ lagarto feito ao vinagrete ou como carne louca ou roastbeef ¿ essa carne é versátil, fácil de preparar e congelar, vai bem num sanduíche, num beirute, numa salada ou acompanhada de legumes gratinados ou grelhados;

2) Sobrecoxas de frango assadas ¿ também de fácil preparo, temperadas com alho e sal e colocadas numa forma no forno comum, prensadas em um gril, ou grelhadas. Como são mais suculentas que o peito de frango, são facilmente grelhadas ou assadas;

3) Filés de pescada no bafo ¿ arranjados em duas unidades em um papel de alumínio, temperados com tomate maduro pimentão, sal, azeite e orégano e levados ao forno quente por cerca de 15 minutos;

4) Atum na água e sal ¿ uma lata para cada pessoa, podendo ser o atum em óleo para as pessoas que já estão com o peso ideal e sem dificuldade para manter peso;

5) Omelete ¿ uma vez que o ovo é uma proteína de alto valor biológico e rico em vitaminas do tipo lipossolúveis. Pode ser preparado com vários ingredientes. Além do ovo, podemos usar cebola, queijo branco, uvas passas ou bananas passas picadinhas, legumes e verduras ralados ou picados;

6) Proteínas vegetais como feijões, grão de bico, lentilhas e soja são opções muito importantes por terem a facilidade de incorporarem saladas ¿ as saladas de grãos ¿ muito práticas, nutritivas, ricas em fibras e que conferem saciedade prolongada. Alguns tipos de saladas são excelentes opções por conseguirem reunir todos os componentes de uma refeição ¿ proteína, carboidratos e gorduras ¿ em um só prato, sendo uma opção muito bem vinda nos lanches da noite, tanto nas férias, como durante o período escolar.

Após escolhermos a proteína, será fácil definir o acompanhante , pela compatibilidade natural entre esses ingredientes. Tomando como exemplo as opções anteriores, podemos imaginar o que é possível escolher como acompanhamento, sugere Ellen Paiva:

1) O lagarto ao vinagrete vai bem com uma couve flor gratinada. Depois, cobrir os ramos previamente cozidos com molho branco e queijo ralado. O lagarto como carne louca vai bem com o sanduíche com pão integral e o tipo roastbeef vai bem com um pão sírio na forma de um beirute;

2) As sobrecoxas assadas ou prensadas são perfeitas para serem servidas como legumes gratinados (batata, cenoura, vagem, ervilhas) cobertos com molho branco e queijo ao forno. Outra opção são legumes grelhados, onde podemos utilizar uma grelha elétrica ou uma placa de ferro sobre a chama do fogão onde podemos colocar brócolis, cenoura, abobrinha verde, e cebolas, cortados em fatias de cerca 0,5cm;

3) Os filés de pescada podem ser servidos com arroz branco ou com um risoto;

4) O atum fica bem com uma batata grande assada. Para isso basta colocar a batata com casca na grade do forno, sem assadeira, durante 30 a 40 minutos e servi-la com ou sem casca com alho desidratado picadinho, sal e azeite;

5) O omelete pode ser servido com pão fatiado.

Para completar o lanche de férias de verão, o ideal é uma salada de folhas, tomate cereja, baby cenoura e frutas, que podem ser servidas como entrada para todos os pratos. O arroz refogado também é muito bem vindo, podendo substituir o pão, a batata e o milho. Além disso, não se esqueça que os exercícios físicos são fundamentais em qualquer dieta!



Serviço:
CITEN ¿ Centro Integrado de Terapia Nutricional
(11) 5579-1561
(11) 5904-3273

Leia mais sobre: dieta

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.