Novo método apresentado pelo neuropsiquiatra Sidney Chioro promete o emagrecimento saudável sem possíveis tormentos

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508740180&_c_=MiGComponente_C

Obviamente que você já imaginou o quão perfeito seria conseguir emagrecer sem ter que se submeter a um regime, sem ter que fazer séries e séries de exercício e, ainda, sem ter que usar nenhum medicamento. Claro, é o sonho de muita gente. No entanto, foi desenvolvido um método que promete suprir os pedidos dos aflitos com a balança: e não requer nada dessas exigências que podem parecer impossíveis de serem cumpridas.

Enquanto muitas pessoas buscam superar as dificuldades da dieta para emagrecer, que pode ser mais difícil para umas e mais fácil para outras, o neuropsiquiatra Sidney Chioro desenvolveu uma metodologia que possibilita o enfraquecimento do impulso de comer , da retenção intestinal e da resistência ao emagrecimento. Resultado? Emagrecimento sem restrições alimentares.

O desenvolvimento da técnica ocorre com a desvinculação cerebral entre duas regiões do cérebro: o sistema límbico , responsável pelas emoções, e o hipotálamo , que promove o mecanismo da fome. Ambos, quando estão interligados, geram o que se caracteriza por fome emocional, em que nos alimentamos por impulso, ansiedade, ou qualquer outra emoção. Este comando neuronal impulsiona a pessoa a comer por qualquer motivo, além de reter líquidos e gorduras, criando uma resistência à perda de calorias, explica o neuropsiquiatra.

Segundo explicação do Dr. Sidney, a técnica se baseia na neurologia funcional: É a área que cuida do cérebro organicamente sadio, mas com erros de funcionamento. Ela se destina a acertar esta parte funcional, diz. Com este pensamento, o tratamento dos pacientes se distingue por estímulos audiovisuais neurocientíficos que, desenvolvidos para devolver a autonomia entre o sistema límbico e o hipotálamo, proporcionam o aprendizado para comer pela fome legítima, e não impulsiva.

Porém, de acordo com o neurologista clínico Raul Valiente, da Clínica Vitay Medicina de Emagrecimento e Estética, de São Paulo, esta maneira de perder peso se caracteriza como uma terapia alternativa , por ainda não haver nenhum estudo publicado que confirme as propostas da técnica. A possibilidade existe, mas é uma área que ainda está em investigação, afirma o neurologista, que não se opõe ao tratamento se possuir um papel coadjuvante, se estiver associado aos métodos tradicionais de emagrecimento como uma forma de reforço.

Ainda, segundo Raul Valiente, esta técnica que engloba estímulos visuais já é bem comum nos Estados Unidos e existem softwares que podem ser comprados pela internet para serem aplicados em casa. É um programa de sugestão, ele utiliza estímulos direcionados àquelas áreas e pode, em alguns casos, inibir ou ajudar a controlar a fome, conta.

De acordo com ele, mesmo que a técnica não esteja totalmente comprovada, ela vai funcionar para algumas pessoas. É aí que o efeito placebo pode entrar em cena, que consiste no aspecto psicológico de todos os tratamentos médicos. Em relação a estímulos cerebrais, existem pessoas que estão mais sugestionáveis, que conseguem as mudanças requeridas. Mas para a grande maioria é mais difícil, alega Raul.

Por outro lado, segundo Sidney, o método recém-chegado ao Brasil se propõe a agir diretamente nas razões do ganho de peso por desativar o comando da fome desnecessária e faz com que o conhecido efeito sanfona tenha mais dificuldades de afetar os que perderam os quilinhos desejados. Os tratamentos convencionais tiram a gordura, mas as causas continuam lá, alega o neuropsiquiatra que, apesar de exercer um método que não necessite exercício físico, recomenda que as pessoas não sejam sedentárias, ainda que a flacidez de pele não tenha afetado os pacientes que diz terem emagrecido com o método.

Como o tratamento não faz com que a pessoa perca nutrientes ou vitaminas importantes para a manutenção e tonificação dos músculos, por manter a alimentação normal, segundo Sidney, é difícil que a pele se torne flácida, porém é fácil torná-la mais nutrida. Entre tantos prováveis benefícios, o tratamento é indicado para todas as pessoas a partir dos 10 anos de idade, exceto para os casos de obesidade mórbida, em que há contra-indicações.

Serviço:
O Instituto Chioro oferece palestras gratuitas sobre como emagrecer comendo bem. É só ligar para o telefone (0xx11) 2148-2800 e marcar a palestra, que são feitas de segunda à quinta com horários pela manhã, tarde e noite.

Clínica Vitay Medicina de Emagrecimento e Estética
Alameda Jaú, 1773 ¿ São Paulo
Telefone: (11) 3083-6743/ (11) 3774-6743
Horário de Funcionamento: de segunda a sexta, das 10 às 20 horas; aos sábados, das 10 às 15 horas.

Leia mais sobre: dieta

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.