A Miss Brasil conta ao Delas a expectativa pelo concurso do Miss Universo 2010, que acontece no próximo dia 23, nos EUA

Débora Lyra disputa o Miss Universo, em Las Vegas, nos EUA
Tricia Vieira / Fotoarena
Débora Lyra disputa o Miss Universo, em Las Vegas, nos EUA

Otimista com a possibilidade de vitória, a Miss Brasil Débora Lyra tenta não se intimidar com a beleza das outras candidatas ao Miss Universo 2010 – a cerimônia acontece na próxima segunda-feira, 23, em Las Vegas, EUA. Para faturar o título, a brasileira aposta em muito preparo e autoconfiança: “Minha maior concorrente sou eu mesma”, diz a capixaba.

Débora começou cedo, o primeiro concurso veio aos doze anos, a disputa foi promovida por um pequeno clube aquático do Espirito Santo, local onde morava. Não demorou muito para que ela conhecesse o empresário José Alonso Dias. Dono da empresa Look Top Beauty, o mineiro é especialista em misses e já treinou beldades como Renata Fan, Miss Brasil 1999, e Natália Guimarães, Miss Brasil 2007 e vice-miss Universo no mesmo período, além das cinco últimas vencedoras do Miss Minas Gerais.

Em entrevista ao Delas, Débora fala sobre tratamentos estéticos, dieta, cirurgia plástica e não esconde sua devoção pelo empresário: “O Zé é meu segundo pai”. E para saber mais sobre a sua verdadeira fábrica de misses, batemos um papo com ele também, José Alonso. “Faço por hobby”, garante ele.

iG: Qual é o seu ponto forte diante das outras candidatas?
Débora:
Acho que é espontaneidade e a alegria. Sou sempre tão alegre, vinte e quatro horas por dia. E não tem motivos para eu me preocupar, até porque minha maior concorrente sou eu mesma. Faço meu papel, dou o meu melhor. Tenho que estar bem psicologicamente e fisicamente. Se eu for me preocupar com as outras, acabo me desestruturando.

iG: Então, qual é o seu principal inimigo íntimo?
Débora:
Nervosismo, com certeza. Estou tentando deixar de lado, mas no Miss Brasil foi a prova clara de que isso me atrapalha muito. É o mais difícil mesmo, muita pressão.

iG: Como o preparador José Alonso entrou na sua vida?
Débora:
O Zé viu em mim algo que não sei definir, mas decidiu me ajudar. Participei de um concurso em Belo Horizonte, aos 18 anos, e ele era dono do evento. Contei que meu maior sonho era ser Miss Brasil, então ele me convidou para morar em Divinópolis e receber uma preparação. Lá tem toda uma estrutura montada, ele já mexia com esse negócio de miss há 10 anos. O suporte foi estético e cultural. Inglês, espanhol, alemão... fiz tudo isso lá.

iG: Qual é o mérito do seu empresário nisso tudo?
Débora:
O Zé é mais do que um empresário, ele é um pai, meu segundo pai. 99% é mérito dele, só 1% é meu. Sem ele eu jamais faria tudo isso.

iG: Você fez tratamentos estéticos, diversas aulas de etiqueta e línguas, estágio em outros países. Quanto gastou com a preparação para o Miss Brasil?
Débora:
Não sei dizer, ele [José Alonso] sabe, eu não. Ele não gosta de dizer isso pra gente.

iG: Existe uma tendência em padrão de beleza nos concursos? As últimas vencedoras do Miss Brasil, por exemplo, são bem parecidas...
Débora:
Não tem uma regra, não acho que tenha um padrão tão específico. É mais uma questão de estética, varia muito. Padrão mesmo é ser alta e ter o corpo bonito.

Antes de Débora Lyra, as vencedoras do Miss Brasil: Natália Guimarães (2007), Natália Anderle (2008) e Larissa Costa (2009)
Divulgação
Antes de Débora Lyra, as vencedoras do Miss Brasil: Natália Guimarães (2007), Natália Anderle (2008) e Larissa Costa (2009)

iG: Como é a sua dieta?
Débora:
Evito frituras e doces, e não como carboidratos depois das sete da noite. Minha paixão é chocolate, mas não está fazendo muita falta, já acostumei, fiquei um ano sem.

iG: Você fez alguma cirurgia plástica?
Débora:
Já fiz todos os tratamentos estéticos, mas cirurgia não. O concurso aceita, mas o Zé não gosta. Eu faria numa boa, acho legal desde que não mude muito a essência da pessoa, que não seja algo muito drástico. Se for uma correção para acrescentar e não modificar totalmente, tudo bem.

iG: Você cita muito o seu empresário, mas e Débora, quem é?
Débora:
Uma menina muito abençoada por poder realizar o seu maior sonho. Abençoada é a palavra certa pra mim.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.