O corpo pede tantos cuidados antienvelhecimento quanto o rosto - aprenda como prevenir e diminuir os sinais da idade no corpo todo - e até nos cabelos!

Conforme o tempo passa, o corpo começa a mostrar sinais de envelhecimento. Os mais aparentes são as rugas, linhas de expressão e flacidez da pele do rosto. Mas, além da face, o corpo também envelhece. A mesma atenção que se dá para o rosto deve ser dada para o colo, as mãos, as pernas e até para os cabelos.

Os mesmos ativos usados para prevenir o envelhecimento no rosto podem ser usados no corpo - mas em maior quantidade
Thinkstock/Getty Images
Os mesmos ativos usados para prevenir o envelhecimento no rosto podem ser usados no corpo - mas em maior quantidade


Para prevenir os sinais do envelhecimento e proteger a pele, o básico é usar diariamente protetor solar ou cremes hidrantes com bloqueador de radiação UV.

De acordo com a dermatologista Meire Brasil Parada, da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da unidade de Cosmiatria da Universidade Federal de São Paulo, o ideal é passar protetor a cada duas horas nos lugares que vão ser expostos ao sol de uma forma prolongada.

Se você trabalha em escritórios fechados e acha complicado aplicar o produto a cada duas horas, pode passar pela manhã e reaplicar antes de sair na rua para almoçar.

Outra dica da especialista para atrasar o envelhecimento é banir o banho com água muito quente, mesmo nos dias mais frios. "Existem muitos problemas de pele consequentes dos banhos de água quente, como coceira, eczema por ressecamento, rosáceas e acne. Por isso, o ideal é tomar banhos mornos”, diz.

Para o rosto, o ideal é lavar apenas com água fria, para manter o viço da pele. Outro cuidado fundamental é o uso diário de hidrantes, de preferência aqueles a base de ácidos retinóico e glicólico, que estimulam a produção de colágeno. "Além da hidratação tradicional, a maquiagem também pode ser uma aliada. Um make feito com uma base com protetor solar, que controle a oleosidade, pode ser um tratamento adequado", sugere Meire.

Caso o ritual de cremes para o corpo seja complicado, há também a possibilidade de usar os cosméticos por via oral. "São os chamados cosmecêuticos e nutracêuticos, que são nutrientes e vitaminas de ação antioxidante", explica Meire.

Menos rugas no rosto e no corpo
Para evitar rugas e melhorar a aparência das que já se instalaram, a dermatologista Flavia Naranjo Ravelli indica o uso de cremes contendo retinóides, ácido hialurônico, vitamina C e alfa-hidroxiácidos. Segundo ela, esses ativos também servem para evitar o enrugamento e flacidez das áreas do colo e pescoço, além de serem utilizados no corpo se o objetivo for rejuvenescimento. Para isso, basta aplicar uma camada mais generosa que a habitual.

O sono – ou a falta dele - também pode favorecer o aparecimento das linhas indesejáveis. "O indicado é dormir no mínimo 8 horas por noite, além de dormir de barriga para cima, pois ao ‘amassarmos’ a face no travesseiro estamos favorecendo o surgimento ou agravamento das rugas", diz Flavia.

Uma das regiões que mais entregam a temida passagem do tempo é a dos olhos. Por ter uma pele delicada, a área é mais sensível e requer o uso de produtos específicos para a região, que em geral tem uma concentração menor de ativos. "Se o mesmo creme que utilizamos para a face for usado nos olhos, a paciente corre o risco de irritações e alergias", diz Flavia.

Mãos e cabelos
Com o passar do tempo, os sinais do envelhecimento ficam evidentes nas mãos, seja com a textura da pele, que fica mais "mole", ou com algumas manchas, dependendo da pigmentação da pele. Por estarem expostas o tempo todo, às vezes é mais difícil deixá-las hidratadas na maior parte do dia. Para facilitar a vida, o ideal é, à noite, antes de dormir, usar cremes específicos à base de ácidos retinóico ou glicólico, segundo Meire.

Já os cabelos começam a demonstrar sinais de envelhecimento a partir dos 40 anos, quando os fios ficam mais quebradiços e frágeis com a diminuição de hormônios. Outro símbolo de desgaste dos fios são os cabelos brancos, que nascem com a morte das células que produzem a cor nos cabelos, chamadas de melancócitos. O uso de nutricosméticos, ricos em vitaminas e minerais, é indicado pelo tricologista Adriano Almeida, diretor da Sociedade Brasileira do Cabelo.

Para o dia a dia, ele orienta procedimentos caseiros para manter a beleza e vivacidade dos fios, como máscaras e massagens durante a lavagem dos cabelos, que ativam a circulação e a distribuição de nutrientes nos fios.

Procedimentos químicos, como alisamentos e tinturas, e o uso de chapinhas devem ser feitos com moderação, porque além de agredirem o couro cabeludo, aceleram a “velhice” dos fios, segundo o especialista.

"A agressão ao cabelo pode gerar até uma alopecia (queda de cabelos) cicatricial, em que não nascem mais fios. Um exemplo é uma queimadura química que pode ser promovida, por exemplo, em uma escova progressiva mal aplicada", alerta Almeida. 

Produtos que promovem volume e brilho nos cabelos ajudam a garantir uma aparência mais jovial. Com fios volumosos e brilhantes e pele bem cuidada, fica fácil parecer alguns bons anos mais jovem. Que tal experimentar?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.