Loucuras de beleza: Xampu Bomba, misturinha aditivada e óleo com urucum

Fórmulas prometem acelerar o crescimento dos cabelos, fortalecer as unhas e deixar pele perfeita, mas será que funcionam?

Alexandre Adoni (Especial para o iG São Paulo) |

Getty Images
Batizado de “Xampu Bomba”, fórmula de crescimento para os cabelos faz sucesso no YouTube

Tiradas do caderninho da vovó ou de vídeos da internet, as receitas de beleza caseira nem sempre funcionam. Melhor tomar cuidado para a mágica não transformar princesas em bruxas. 

Xampu Bomba para os cabelos
Anna Karla Medeiros, 22 anos, encontrou a receita do “Xampu Bomba” na rede. Depois de cortar o cabelo curto, a estudante de marketing desejava estimular a força e o crescimento dos fios. A tal fórmula – uma combinação de xampu sem sal, Bepantol (vitamina B5) e Monovin A (vitamina A de uso veterinário) – prometia cabelos mais fortes e seis centímetros mais longos em um mês.

Bem, o cabelo de Anna não cresceu tanto assim, mas ela afirma que valeu a pena, pois sentiu que os fios ficaram mais resistentes. Animada, resolveu ensinar a receita em um vídeo, que já contabiliza mais de 270 mil visualizações no Youtube.

Mas os médicos alertam: é preciso ter cuidado com formulações caseiras. Sobre os ingredientes que compõem o “Xampu Bomba”, a médica Luciana Hiromi, especializada em medicina estética, diz: “O Bepantol e o Monovin são oleosos e podem estimular a queda de cabelo”.

Para os tricologistas, médicos especializados em cabelo e couro cabeludo, o fio saudável cresce até um centímetro por mês, e ponto. Mas se o cabelo não crescer de jeito nenhum, então vale pesquisar as causas. “A pessoa pode sofrer de anemia ou hipotireoidismo, alterações que retardam o crescimento do cabelo”, alerta o dermatologista Jardis Volpe.

Como hidratar o cabelo gastando pouco
Dez passos para conquistar cabelos de estrela

Misturinha “batizada” para as unhas
Para ter unhas mais fortes, Joyce Vilar, 33 anos, resolveu aplicar base com formol. Depois de ouvir maravilhas daquela manicure que fazia a misturinha aditivada em casa, ela decidiu experimentar. O resultado? Trágico. “Minha unha ficou esbranquiçada e as pontas dos dedos latejavam muito. Era uma dor tão grande que eu chegava a chorar”. 

Desde 2009, a venda de formol está proibida pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e a adulteração de produtos cosméticos com a substância é considerada crime no Brasil. Profissionais de beleza que utilizam o formol estão burlando a lei e colocando a própria saúde e a saúde dos clientes em risco. Além de irritações na pele e olhos, a simples manipulação do formol pode causar sérios danos: “Dependendo da concentração, pode levar a uma intoxicação e arritmia cardíaca”, como ressaltou a dermatologista Mônica Linhares.

Unhas ganham status de obras de arte
- Aprenda a fazer unhas de caviar e outras

Urucum parar conquistar a cor do pecado
“Fiquei uma semana com cheiro de batata frita”, lembra Sabrina Morales, 34 anos, que usou óleo de cozinha com urucum para ganhar um bronzeado rápido. A receita original leva óleo hidratante para a pele, mas na falta do produto, a empresária acabou improvisando com o que tinha em casa mesmo.

Na verdade, usar o óleo hidratante não traria tantos ganhos, talvez um aroma melhor, e apenas isso. Tradicionalíssima, a tal fórmula para exposição ao sol tem ressalvas sérias: “O óleo pode queimar a pele e o urucum tinge com uma cor amarelada. Se não ganhar uma queimadura solar, você vai ficar com um bronzeado amarelado”, alerta Volpe.
 

Dermatologistas são unânimes: o uso do filtro solar é obrigatório, pois é a melhor maneira de se prevenir de um câncer de pele. Na cidade, a recomendação é aplicar diariamente um protetor com fator 30 nas áreas que ficam expostas ao sol. Já na piscina ou na praia, os cuidados devem ser redobrados: quanto mais clara e sensível for a pele, maior deve ser o fator de proteção.

Guia do bronzeado perfeito
Pegue uma cor com autobronzeadores

Leia tudo sobre: cabelounhaspeledicas

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG