A dermatologista Dra. Adriana Cairo esclarece as dúvidas das leitoras sobre problemas da pele

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508733063&_c_=MiGComponente_C

Tenho 44 anos e sou caucasiana. Minha pele possui aquela famosa característica de  pigmentar derivada do melasma. Uso ácidos há uns 2 anos para clarear e esfoliar, mas o melasma não regride nunca, apenas ameniza. Gostaria de saber se existe alguma técnica ou algum procedimento em substituição aos ácidos. Observação: minha pele é de mista a oleosa, e os ácidos amenizam muito esse problema. Além disso, pela minha idade, já possuo certa flacidez facial, porém nada que justifique procedimentos invasivos. Gostaria de saber se também posso beneficiar-me com procedimentos mais tênues e não-invasivos para melhorar o tônus da pele. - Valéria

Olá Valéria,
Os pacientes portadores de melasma devem ter sempre muitos cuidados com a pele já que, independente do tratamento utilizado, o melasma acaba acentuando com a radiação. É imprescindível uso de bloqueador solar diariamente para manutenção dos resultados. Os ácidos são uma das alternativas para o seu tratamento. Você pode se beneficiar com peelings clareadores e mais recentemente com o laser fracionado para otimizar os resultados.

No caso da flacidez de leve a moderada atualmente existem alguns tipos de laser com excelentes resultados. Você poderia se beneficiar com a radiofrequência e infravermelho para tratamento e manutenção de resultado nos casos mais leves e associar os lasers fracionados, principalmente o CO2, para casos de flacidez mais acentuados.

Você tem dúvidas sobre dermatologia? Envie um email com sua pergunta para coisadepele@ig.com.br !

* Dra. Adriana Cairo é dermatologista, com título de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, membro da Academia Americana de Dermatologia, membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia e membro da Associação Médica Brasileira. Fez estágio em Cosmiatria e laser pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP e é dermatologista voluntária da Campanha Anual de câncer de pele da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Visite o site www.adrianacairo.com.br

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.