A dermatologista Dra. Adriana Cairo esclarece as dúvidas das leitoras sobre problemas da pele

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508744860&_c_=MiGComponente_C

Olá, meu nome é Pedro e tenho duas dúvidas: a primeira é se a depilação a laser pode provocar câncer de pele ou alguma contra-indicação importante para a saúde. A segunda é por que quando os pelos estão brancos não se pode mais fazer a depilação a laser. Grato - Pedro R. B. Silva.

Olá, Pedro.
O laser é um aparelho que atua na pele através de um alvo. Existem, basicamente, três alvos presentes na pele. A água, a melanina, pigmento responsável pela cor da pele, e a hemoglobina, pigmento responsável pela coloração avermelhada dos vasos. Na depilação a laser, o alvo principal é a melanina presente no pelo. O feixe de luz do laser deve ser absorvido pela melanina do pelo e seguir em direção à  raiz para que consiga assim inibir seu crescimento.

Os pelos brancos não contêm melanina, portanto, não possuem alvo adequado para que o laser tenha eficiência. Muitas vezes, pelos bem claros também são difíceis de serem atingidos por terem baixa produção de melanina. O melhor resultado de depilação a laser são pelos bem escuros e espessos, geralmente encontrados em virilhas e axilas.

Como o laser tem atuação específica nestes três alvos, ele não é responsável por provocar multiplicação celular, ou, mudanças no DNA das células, situações que podem induzir a formação de tumores. Diferente das câmaras de bronzeamento que foram proibidas este mês no Brasil pela ANVISA, pois produzem radiação UVA e UVB, estas sim, causadoras de proliferação celular e mutação atípica das células, responsáveis diretamente pelo aparecimento de tumores de pele.

Você tem dúvidas sobre dermatologia? Envie um email com sua pergunta para coisadepele@ig.com.br !

Dra. Adriana Cairo é dermatologista, com título de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, membro da Academia Americana de Dermatologia, membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia e membro da Associação Médica Brasileira. Fez estágio em Cosmiatria e laser pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP e é dermatologista voluntária da Campanha Anual de câncer de pele da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Visite o site www.adrianacairo.com.br

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.