Manter o cabelo hidratado é a solução contra os fios arrepiados

Thinkstock/Getty Images
O leave-in ajuda a combater o frizz
O uso excessivo do secador, eletricidade estática e outros fatores dão origem ao chamado frizz – aqueles fios arrepiados que tanto incomodam a maioria das mulheres. Os cabelos finos e os encaracolados costumam apresentar o problema com maior intensidade, principalmente no topo da cabeça. “É a parte que fica mais exposta ao sol, ar-condicionado e poluição. Uma área que sofre mais e por isso fica ressecada”, explica Lucy Cossenzo, cabeleira do salão Cabeleireiros PPM.

Para reparar o cabelo maltratado, produtos específicos e alguns cuidados básicos dão uma mãozinha. “É interessante fazer hidratação duas vezes na semana e uma cauterização a cada dois meses, que ajuda a selar a cutícula do fio e tirar o frisado”, explica Marcos Chileno, hair stylist do salão JJ Cabeleireiros. Ainda segundo ele, a escova ajuda a polir e dá acabamento ao visual, mas não resolve o problema.

O leave-in é a escolha certa porque não só modela, mas também trata os fios. “Recomendo aplicar com o cabelo ainda úmido e deixar que ele seque naturalmente”, ensina. Mas se os fios já estiverem secos, outros recursos podem ser usados, como pomadas, ceras e os chamados hair-repair.

E se bater aquela vontade louca de arrancar o fio desalinhado, resista! Você pode machucar a fibra capilar e, pior, não resolverá o problema – ele voltará a crescer e ficará em tamanho desigual ao restante do cabelo.

Dicas rápidas para combater ou evitar o frizz:

 - Para quem não abre mão da escova, vale dar um jato frio para finalizar o penteado

- Não abuse dos finalizadores, pois isso poderá deixar o cabelo pesado, com aspecto de sujo

- Cuidado com elásticos desencapados. Lembre-se que o frizz nada mais é do que um cabelo quebrado e ressecado

- A pomada funciona apenas como uma "maquiagem", mas é ótima para abaixar os fios com o cabelo seco

- Hidratações caseiras ajudam a amenizar o "arrepiado"

- Evite a chapinha, a alta temperatura colabora com o ressecamento  

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.