O que é preciso considerar antes de fazer o corte que está em alta

Desfile da grife Giulietta, no Senac Fashion Business, exibe looks com franja
Wagner Meier/Fotoarena
Desfile da grife Giulietta, no Senac Fashion Business, exibe looks com franja
A franja é um dos cortes mais rápidos que existe para mudar o visual. Com poucas tesouradas, outro look surge rapidamente. “Toda mulher pode usar, mas deve-se levar em consideração o formato do rosto e o estilo de cada pessoa”, explica Ramon Lima, hair stylist do salão Ritz.

Veja também:
Quer saber como você ficaria de franja? Clique aqui e experimente vários tipos de cortes no Makeover. A ferramenta é gratuita – divirta-se!

No Senac Rio Fashion Business, evento realizado na capital carioca durante a última semana, o corte ganhou a passarela da grife Giulietta. Franjas curtas, muitas delas penteadas para o lado, compunham o desfile com temática dos anos 50 e 70. [ Veja fotos do desfile no iG Moda ]

Mas manter uma franja curta pode ser tarefa difícil – principalmente para aquelas que não têm o cabelo liso. Qualquer sinal de oleosidade salta aos olhos e também é preciso acertar o corte uma vez por mês, conforme recomendação do cabeleireiro, que indica a “franjinha” para rostos triangulares e ovais.

Por conta da praticidade, é o fio longo, na altura da boca ou do queixo, que tende a conquistar mais adeptas. “Deve ser possível prender a franja junto com o rabo de cavalo e, quando solto, o cabelo ganha bastante movimento”, ensina Thiago Braga, hair stylist do salão NaBahia. A franja alongada é indicada, principalmente, para rostos redondos ou quadrados, tornando-os mais suaves.

A hidratação também é importante, já que as franjas tendem a ressecar com o uso de secador ou chapinha. E para as indecisas, Ramon dá a dica: “Faça uma franja desfiada e depois vá cortando aos poucos. Assim, com a mudança gradativa, fica mais fácil se acostumar”.

Serviço:
Ritz - (011) 5042-0026
NaBahia - (011) 3662-1774

Leia também:
O que o seu cabelo diz sobre você?
Escova progressiva sem perigo
Guerra ao frizz

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.