Publicidade
Publicidade - Super banner
Beleza
enhanced by Google
 

Cabelos étnicos pedem muita hidratação!

Naturais, encaracolados ou alisados o segredo é hidratar os fios pelo menos de 15 em 15 dias

Da redação |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237508686595&_c_=MiGComponente_C

Acordo Ortográfico  

Não existe mulher que não se preocupe com a beleza dos cabelos. Mesmo com uma rotina agitada, elas encontram um tempinho para cuidar da estética e principalmente das madeixas. No caso das mulheres negras, manter os fios saudáveis e escolher o tratamento correto pode até ser uma tarefa mais trabalhosa, porém os resultados serão deslumbrantes.

Os cabelos étnicos - conhecidos popularmente como crespos, enrolados e cacheados - quando comparados aos lisos, possuem uma visível diferença na forma anelada. Mas não pára por aí! A estrutura também é diferente, pois os fios contêm uma menor quantidade de água e o formato dificulta a chegada da oleosidade natural do couro cabeludo até as pontas, tornando-os mais secos.

Segundo o cabeleireiro especialista em cabelos étnicos, Jô Andrade, mesmo a estrutura do DNA dos fios étnicos é diferente. O bulbo capilar já apresenta diferenciações que não ocorrem nos cabelos lisos, o que faz com que o cabelo étnico já nasça mais sensibilizado.

Por causa disso, o tratamento com esse tipo de cabelo requer cuidados especiais. Se não forem bem cuidados, ficam com um aspecto bastante ressecado, fato que leva tantas mulheres a recorrerem aos alisamentos. Para quem deseja manter os cabelos naturais, bonitos, macios e saudáveis, a melhor opção é a hidratação, que deve ser aplicada de 15 a 30 dias, com produtos específicos para recuperar a estrutura e amaciar os fios, afirma Jô.

Com 17 anos atendendo especialmente clientes afro-descendentes, Jô acredita tanto na beleza do cabelo natural, quanto na praticidade do cabelo relaxado ou alisado. Mas antes de pensar em aplicar qualquer química, os cabelos precisam ser preparados, com acompanhamento profissional, pelo menos um mês antes. Especialmente por serem mais frágeis, é preciso mais cautela com as químicas nos cabelos étnicos, pois nem sempre a estrutura dos fios agüenta, o que pode ocasionar quebra ou queda, explica Jô.

*Jô Andrade é um cabeleireiro especializado em cabelos étnicos, atua neste segmento há 17 anos. Atualmente atende clientes afro-descendentes no Spazio Personale. Por suas mãos, já passaram algumas celebridades e mais de cinco mil clientes.

Serviço:
Spazio Personale - SP
www.spaziopersonale.com.br
(11) 5536-3075 / 5535-6201

Leia mais sobre: cabelos

Leia tudo sobre: alisamentocabelocabelos afroscabelos étnicoshidratação

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG