Cabelos: 10 toques para o loiro perfeito

Dicas, alertas e os passos em direção ao sucesso na busca do sonho dourado

Yuri Ikeda, especial para o iG São Paulo |

1. Fuja do aspecto sujo
O cabelo loiro que parece oleoso na raiz e seco nas pontas tem explicação. Em contraste com o comprimento claro e as pontas desbotadas, a raiz crescida denuncia um visual desleixado e aparentemente sujo – por isso acertar na escolha da cor é tão importante. Os tons harmônicos, que combinam com pele, olhos e cor natural do cabelo, não causam tanta estranheza. O cabelo “laranja”, segundo explica Sérgio G., do Studio W, também transmite essa impressão de oleosidade e peso. “Fica alaranjado na raiz e ressecado na ponta", diz.

2. Temei o “amarelo ovo”
Se o tom alaranjado é ruim, o que dizer do “amarelo ovo”? Parece gema de ovo mesmo, daí a brincadeira com o nome. Segundo Juha Antero, colorista do salão MG Hair, o problema está na falta de pigmento cinza na coloração. "Dessa forma, a tintura não neutraliza muito bem o amarelo, deixando a cor forte e artificial", diz. A hair stylist Cynthia Hanning, do salão Éclat, aponta outros fatores que contribuem para o resultado terrível: descoloração em cabelos muito escuros para ultraclaros e falta de manutenção da cor. A dica para fugir desse aspecto – ou reverter o mal feito – é pedir para que o cabeleireiro limpe a oxidação e refaça a cor. Depois desse trabalho concluído, invista em produtos com filtro para proteger a tintura.

3. Sim ao bronzeado, não ao cabelo verde
A regra é clara: cabelo descolorido + piscina = mechas esverdeadas. O cloro da água, que reage à pigmentação do cabelo loiro, detona os fios e a cor. Para não acabar com a cabeça esverdeada, use produtos específicos com proteção anticloro. Juha dá uma dica simples e caseira: "molhe os fios com água da torneira antes de mergulhar na piscina. Isso ajuda a diluir a entrada de cloro", conta. Ele também indica o uso de xampu de limpeza profunda e máscara hidrante pelo menos uma vez por semana, principalmente no verão. Agora, se o seu cabelo adquiriu o tom esverdeado no inverno, a resposta pode ser outra: uso de pigmentação errada. "O esverdeado surge quando se misturam os tons acizentados com dourados. Opte por um ou por outro", explica Branca di Lorenzo, do salão Crystal Hair.

Getty Images
Charlize Theron, o loiro mais chique segundo especialistas em coloração
4. Em busca do loiro chique
Todos os profissionais concordam em um ponto: o loiro chique é aquele que parece natural – e não confunda parecer natural com fingir que é loira desde criancinha. Para virar uma blonde girl sofisticada e cheia de estilo, a harmonia deve prevalecer. Afinal, não adianta ter o cabelo dourado como o da atriz da novela se ele não combinar com olhos, cor da pele e textura dos fios. O melhor a fazer é consultar um profissional para decidir qual é o tom de loiro ideal para você – e acredite, são centenas de possibilidades. Juha adianta: "o loiro mais moderno tem a raiz apagada e mais escura, próxima do tom natural”, conta ele, referindo-se ao degradê Two Tone Hair .

5. Cuidado com o loiro brega
Trata-se do descolorido monocromático, também conhecido como "loiro oxigenado" ou “loiro de farmácia”. Por não apresentar nuances ou tons complementares, o mínimo de raiz escura salta aos olhos, daí o aspecto vulgar. Além da cor inadequada, as “loiras de farmácia” tendem a apresentar fios ressecados e arrebentados, por conta da falta de técnica ou qualidade do produto. A dica aqui é simples: procure um cabeleireiro profissional. Transformações radicais – como do castanho para o loiro – nunca devem ser feitas em casa. Para você ter uma vaga ideia da complexidade de uma descoloração, o colorista profissional é assim chamado porque entende muito de componentes químicos, reações possíveis e balanço de cores. Uma verdadeira arte!

6. Loirice não é para todas
Segundo Juha, "todas as mulheres podem clarear o cabelo, mas nem todas ficam bem loiras" – e se insistir, vai parecer falso, forçado e envelhecido. Uma morena de pele oliva, por exemplo, tende a ficar deslumbrante com mechas douradas, mel e caramelo. Já o loiro platinado funciona com poucas. “É preciso já ter o cabelo loiro, a pele branca quase rosada e olho claro”, conta Sergio G. [ Veja no simulador do Delas como você ficaria loira ]
Getty Images
Morena com cabelo clareado: mechas trabalhadas em tonalidades douradas da sexy Jennifer Lopez
7. Olhe antes para as suas sobrancelhas
Elas denunciam a verdadeira cor do cabelo, mas até aí, problema nenhum. "O contraste das sobrancelhas pode ser muito interessante e até mesmo sensual, como as divas Brigitte Bardot e Marilyn Monroe, lindas e com sobrancelhas escuras", responde Cynthia. Problema mesmo é quando a mulher não “segura” esse estilo, daí pode parecer “sem noção”. Contudo, sinal de alerta mesmo acende para as sobrancelhas grossas e cheias. Nesse caso, a conquista de um visual harmonioso fica ainda mais difícil. Se pode clarear? Pode, mas não deve. Branca e Juha dizem que em poucos casos é possível realizar um clareamento gradual nas pestanas. "Não é fácil e pode acabar sendo um desastre", alerta ele.

8. As famosas no pedestal...

Os cabelos de Fernanda Lima e Guilhermina Guinle entram na lista de Sergio G entre os mais incríveis. Na onda dos “loiros naturais”, Adriane Galisteu e Luana Piovani estão entre as preferidas de Juha, enquanto Charlize Theron foi a celebridade internacional mais bem cotada entre os profissionais. "A pele clara, os olhos claros e traços finos combinam bastante com cabelos muito loiros", explica Cynthia.
Rede Globo/Divulgação
Mistura de nuances e a raiz próxima ao natural. O loiro correto da apresentadora Fernanda Lima
9. ... E os piores looks do tapete vermelho
Donatella Versace e Paris Hilton são ótimos exemplos de como não tingir suas madeixas. "Paris exagera na descoloração. O loiro dela é mais surfista e às vezes a raiz fica muito aparente”, diz Cynthia. A melhor opção para Paris seria trabalhar com nuances sobrepostas, ao invés de uma cor chapada. Símbolo do “over”, Donatella Versace extrapola o limite do estiloso e peca ao desfilar com a pele estranhamente alaranjada em contraste com o cabelo quase branco.

Getty Images
Paris Hilton: dinheiro não compra bom gosto
10. A hidratação é a sua melhor amiga

Anote aí: ser loira custa caro. Após acertar na escolha da cor, você terá que empregar tempo e dinheiro para a manutenção do visual – caso contrário, todo o bom trabalho será perdido. Como o cabelo loiro reflete muita luz, as imperfeições ficam mais aparentes, por isso é preciso lançar mão de hidratação, uma vez por semana, e cauterização, em intervalos regulares, conforme indicação.

Especial para loiras:
Mestres dão dicas para o loiro perfeito
Two Tone Hair: o loiro chique do verão
Veja como Angelina Jolie ficaria loira



Siga o @igbeleza no Twitter e fique por dentro das últimas novidades

    Leia tudo sobre: loiracabeloscoloração

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG