Cabeleireiros dão dicas para que os cuidados caseiros com os cabelos fiquem com qualidade profissional

Os cabelos sempre parecem muito mais bonitos quando lavados no salão. A escova é sempre impecável, e mesmo uma rápida secagem nos cabelos fica bem melhor do que quando usamos o secador em casa. Mas nem sempre dá para recorrer aos profissionais para os cuidados básicos com os cabelos, e as visitas ao salão ficam reservadas aos dias de festas e datas especiais. Isso não é motivo para desanimar. Fomos em busca de dicas e segredos dos profissionais para tentar reproduzir em casa uma lavagem e secagem de cabelos com qualidade de salão.

Para começar
“A primeira coisa é usar o xampu correto para o tipo de cabelo ”, orienta o cabeleireiro Cleiton Guedes, do salão Marcos Proença. Parece óbvio, mas não custa se certificar de que está usando o produto adequado, seja para a raiz oleosa, para cabelos quimicamente tratados, entre outros.

Assim como no salão, é recomendável lavar duas vezes com xampu antes de aplicar o condicionador. “O primeiro é para limpeza, o segundo é para massagear, para ativar os vasos sanguíneos. Isso evita que o couro cabeludo fique oleoso, e o cabelo fica mais flexível”, explica Walter Leal, cabeleireiro do Studio W.

O condicionador vai só nas pontas. “Vai desembaraçando no chuveiro, começando das pontas e subindo, mas sem deixar resíduo perto da raiz”.

A temperatura da água é importante: muito quente, ela pode ativar a oleosidade do couro cabeludo; mais fria, dá brilho aos cabelos. A dica é aproveitar os dias mais quentes para diminuir a temperatura da água. Na hora de enxugar, nada de agressividade. “A gente tira a umidade do cabelo não esfregando a toalha, mas apalpando, amassando o cabelo na toalha, para não abrir a cutícula”, recomenda Guedes.

Mãos à obra
Antes mesmo de colocar as mãos no secador, é essencial passar protetor térmico. “Ele evita que a temperatura alta danifique muito os cabelos e dá uma durabilidade maior na secagem também”, ensina Leal. Deixar o secador na temperatura média é a melhor opção, mas também faz com que a secagem demore um pouco mais.

Na hora de escolher a escova que vai modelar os cabelos, leve em consideração seu tipo de cabelo: quanto mais crespo, mais fechadas precisam ser as cerdas; o cabelo liso pede cerdas mais abertas e naturais. “Não precisa usar aquelas escovas que prendem muito no cabelo liso, senão a pessoa vai sofrer sem necessidade”, diz Guedes.

Com escova e secador a postos, é hora de começar os trabalhos, lembrando que o cabelo não precisa estar muito molhado para a escova. “Quem tem cabelo crespo tem que fazer com o cabelo úmido. Quem tem cabelo liso ou ondulado, pode secar 100% o fio com secador, e depois passar a escova só para tirar o frizz. Aí o secador já vai deixar o cabelo com brilho, ele fica solto, não fica aquela escova chapada”, explica Guedes.

Para um resultado bonito, é importante priorizar a parte da frente do cabelo e o topo da cabeça secagem
Thinkstock/Getty Images
Para um resultado bonito, é importante priorizar a parte da frente do cabelo e o topo da cabeça secagem

Outro passo para conquistar uma escova bem feita e mais soltinha é passar o secador na temperatura fria por 30 segundos para finalizar. “Se passar muito secador frio ele ativa a oleosidade”, alerta Guedes.

A dica do cabeleireiro Walter Leal para uma secagem prática e bonita é usar uma escova de aço, que esquenta com a temperatura do secador e agiliza o processo. “Eu envolvo o cabelo na escova e só esquento, não fico escovando”. Se a franja for até a altura do nariz, ele indica que ela seja seca para frente. “A parte de trás eu seco sempre de baixo para cima, para ter volume”.

Para um resultado bonito, é importante priorizar a “capa do cabelo”, diz Leal, que é a parte da frente e o topo da cabeça - é só imaginar um moicano. E, para evitar que fique algum fio arrepiado ou onduladinho nessa área, vale finalizar a secagem dando leves puxadas para baixo.

Para as pontas não ficarem “espigadas”, Leal recomenda fazer dois coques, um de cada lado, na parte debaixo do cabelo. “Quando solta parece que você fez uma superescova, e você apenas secou o cabelo”.

Finalizando sem escova
Para aqueles momentos que não dá para investir muito tempo na secagem, os especialistas indicam algumas opções práticas. Leal diz que os coques podem ser aliados. “Você tira toda a umidade do cabelo, faz o coque, prende e dorme”. Ao acordar, o efeito é de uma secagem bem feita e o cabelo ganha um volume bonito.

“Se não for secar com secador, é bom aplicar leave-in no comprimento e nas pontas”, indica Guedes. Com o produto nos cabelos, basta amassar com a mão. “Ele vai tirar o frizz e deixar o cabelo comportado”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.