Roberta Fonseca Camargo tentou de tudo para emagrecer e o melhor caminho que encontrou foi a cirurgia de redução de estômago; conheça a história dela

(Arquivo Pessoal)

A consultora de vendas tentou emagrecer de muitas maneiras: remédios, dietas de todos os jeitos, acompanhamento com nutricionistas, grupos de apoio (como os Vigilantes do Peso ) e até tratamento de medicina ortomolecular. Nada deu resultado. Até que optou por reduzir o estômago, para se livrar do excesso de peso: eram 120 kg para 1,74 de altura . E isso estava trazendo problemas para a moça. Problemas que, em um ano e quatro meses ela se livrou, quando subiu novamente na balança e constatou que estava com 80 kg.

Em minha última tentativa frustrada, gastei rios de dinheiro e, além de não ter sucesso, caí em uma depressão terrível. Roberta se lembra que, nesse tempo, já havia perdido o prazer por qualquer coisa da vida. Tinha dores no corpo, desânimo e comia cada vez mais. Até que um dia, muito desesperada, pedi ao meu endocrinologista um encaminhamento para fazer uma gastroplastia . As esperanças voltaram, mesmo sem ter muito apoio para operar. Todo mundo tinha muito medo dessa mudança radical, mas, algo dentro de mim me fez ter força para continuar.

Saudades do passado? Nenhuma! Pois passou por muitas situações tristes enquanto estava acima do peso. Encontrei todas as dificuldades possíveis e imagináveis. Enfrentei preconceito, aguentei pessoas tirando sarro, além de me sentir sempre cansada, ter vergonha, depressão, baixa auto-estima, lembra ela, feliz por ter mudado isso tudo. É muito ruim sair à noite e não ser paquerada. Não conseguir ficar à vontade com o namorado e uma série de outras coisas que me deixavam pra baixo.

Novos passos
Roberta está esperando completar dois anos da cirurgia para fazer plásticas . Foi o período que minha médica recomendou esperar, para que o peso se estabilize. Vou colocar silicone nos seios, conta ela que comemora ser magra. Tenho muita vontade de viver e ser feliz. Consigo encarar o espelho e confio no meu taco. Agora, sim, eu tenho muito prazer em passar um batom ou comprar roupas novas.

Depois de um relacionamento de 7 anos, Roberta está solteira há 5 meses (certamente, com sua simpatia e beleza, por pouco tempo). A cirurgia nos muda radicalmente e nos faz rever conceitos, princípios e ter novos sonhos. O maior motivo em ter terminado o relacionamento foi parar de me anular em função das outras pessoas, explica ela.

Durante o período que ficamos juntos e que eu estava no processo de emagrecimento, ele me apoiou, mas, o ciúmes tomou conta da nossa relação. O mundo estava me olhando com outros olhos e eu estava reconhecendo que existia um mundo que eu não conhecia, conta.

A vida nova ela comemora e aproveita muito bem. Tenho certeza que esse presente eu ganhei de Deus, e ela quer aproveitar o máximo possível esse prêmio. Quero curtir tudo que eu tenho vontade e no meu tempo. Sou muito feliz e não me anulo por causa de ninguém. Eu me olho no espelho e tenho vontade de me arrumar. Invisto em mim e procuro fazer tudo aquilo que me dá prazer. Hoje, eu descobri quem eu realmente sou .

Leia mais sobre: emagrecer

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.