Os segredos das mulheres francesas

Elas são charmosas, poderosas e donas de um sex appeal imbatível

Alline Cury, especial para o iG, de Paris |

Divulgação
A estonteante e charmosa atriz francesa Audrey Tautou
A americana Debra Ollivier viveu durante dez anos na França, onde se casou com um francês e teve dois filhos. Nesse período, colaborou como jornalista para diversas publicações americanas, que insistiam em idolatrar o estereótipo das mulheres francesas. Curiosa, Debra resolveu investigar. O resultado pode ser conferido no divertido livro “O Que as Mulheres Francesas Sabem” (Editora Planeta) no qual explica o que é esse tal de " je ne sais quoi " que as francesas têm.

i G: Qual é a principal diferença entre as mulheres francesas e americanas?
Debra Ollivier: Está ligado a fatores históricos. Culturalmente, elas têm bagagens diferentes: as americanas são puritanas, e as francesas não.

iG: No livro, você conta que as francesas flertam com outros homens na frente de seus maridos. Eles não ficam incomodados?
Debra Ollivier: Se esse flerte toma um rumo sexual, com certeza os maridos franceses vão ficar bem bravos. Mas, no livro, me refiro ao flerte prazeroso, muito mais leve. A diferença é que homens e mulheres podem conversar num ambiente social e acabar flertando, é mais uma forma de flerte intelectual, não tem nada a ver com sexo.

iG: Assim como Mireille Guiliano, autora do livro “Mulheres Francesas Não Engordam”, você tem uma teoria sobre o “fenômeno” da boa forma?
Debra Ollivier: Na França, é politicamente incorreto ser gordo. Socialmente não é bacana estar acima do peso. E a partir do momento que você engorda um quilo na França, todo mundo vai reparar, comentar e recriminar. Existe uma enorme pressão social para que as pessoas sejam magras, então eu acho que esse é o principal motivo delas não engordarem. Nos EUA é o oposto, você pode engordar 30 quilos que as pessoas vão continuar dizendo que você está fantástica.

iG: Você diz as francesas preferem apenas “morar junto” com os seus companheiros. Elas não sonham com o casamento tradicional, usar véu e grinalda?
Debra Ollivier: É claro que existem franceses que têm casas de campo lindas e fazem festas de casamentos belíssimas, mas o "negócio" do casamento não faz muito sucesso na França. As pessoas não se questionam se os casais são realmente casados no papel ou se estão apenas morando juntos. Geralmente, ninguém se importa com esse tipo de formalidade.

iG: Você costuma usar o termo " jolie-laide " [bonita-feia]. Fale um pouco sobre isso
Debra Ollivier: As estrelas do cinema francês não têm uma beleza esteticamente perfeita e óbvia. Os cabelos não são de propaganda de xampu, os dentes não são perfeitinhos, as unhas também não estão pitadas perfeitamente. Eles não têm e não admiram esse tipo de perfeição na cultura francesa. [ Veja no blog da Alline Cury:  O charme da francesa jolie-laide em fotos ]

iG: A inteligência é a nova sensualidade?
Debra Ollivier:
Provavelmente sim. Na verdade, eu acho que na França sempre foi. Em algumas culturas os homens ficam intimidados com mulheres inteligentes, mas na França a inteligência é sensual.

iG: E quanto ao homem francês, qual é o perfil dele?
Debra Ollivier: Um ponto evidente entre os homens franceses é que eles são bem "machos", mesmo que muitos não pareçam. Os americanos, por exemplo, pensam que os franceses são afeminados, mas na verdade eles são bem latinos.



Dez coisas que
as mulheres francesas sabem sobre amor, sexo e atração

1. As mulheres francesas não acham que as coisas se encaixem perfeitamente, como em uma caixa. Possibilidades românticas não têm que ser corretas e seguras. O desejo pode ser mais importante do que útil. A experiência pode ser mais importante do que o desfecho.

2. As mulheres francesas preferem reciprocidade e complementaridade, mais que igualitarismo.

3. Na França, as mulheres não brincam com flores ponderando o amor em “bem-me-quer, mal-me-quer”. Elas pensam em graus de paixão, não no amor absoluto, e preferem avaliar: ele me ama pouco; muito; apaixonadamente; loucamente; nem um pouco...

4. A francesa não se importa em ser amada como todas as outras mulheres. Elas têm o desejo de "tudo para todos" e conhecem a arte de não dar a mínima para o que os outros pensam.

5. As mulheres francesas abraçam as contradições. Elas podem ser femininas e feministas, sensuais e tradicionais, clássicas e libertinas, submissas e fortes, compatíveis e desafiadoras.

6. São adultas e não acreditam na juventude eterna. Você nunca verá uma francesa vestindo uma camiseta que diz "A vida começa aos setenta anos", simplesmente porque não começa.

7. Elas entendem que sexo seguro é possível, mas amor seguro, não!

8. As mulheres francesas não acreditam em experts , gurus do amor, livros e técnicas para encontrar o amor. Elas não gostam de regras.

9. Para as francesas, as expressões "alma gêmea" e "felizes para sempre" não existem.

10. Elas sabem cultivar seus jardins e acreditam nos atributos sedutores do "eu interior". Para elas, ser inteligente é sexy.

Veja também: Chantal Thomas é a rainha das lingeries sensuais

    Leia tudo sobre: francesascharmerelacionamentos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG