Mulheres contam as vantagens de namorar homens de diferentes idades

Dos 20 aos 50: o melhor de cada idade deles
Getty Images
Dos 20 aos 50: o melhor de cada idade deles
Elas garantem que cada faixa etária tem as suas vantagens e os seus prazeres. Mas, independentemente da idade, o que importa mesmo é estar feliz. Estas mulheres explicam porque escolheram viver e apostar em seus parceiros de 20, de 30, de 40 e de 50 anos.

Os mais novinhos
A cineasta Joana Tavares, 29 anos, não esconde o sorriso no rosto quando começa a falar de Gabriel, um estudante de 21 anos que ela conheceu durante a preparação de um filme. “Sempre namorei caras mais velhos. Mas tem horas que a gente não escolhe, né? E pra mim foi uma surpresa. A gente se diverte muito, ele está sempre animado. Às vezes até me sinto uma velha”, conta ela.

Essa disposição é uma das vantagens de dividir o cotidiano com homens mais novos. Com fôlego de sobra, eles topam qualquer parada. “A mulher mais velha procura alguém mais enérgico, com desejo de sobra e animação para motivá-la. O homem mais novo quer aprender com as experiências dela, ter um porto-seguro. A união pode ser positiva e trazer muita felicidade”, explica Márcia Rovaris, especialista em terapia de casais.

Marina Cotilli, 35 anos, garante que se apaixonou por um cara mais novo justamente por essa fixação dele em amadurecer e aprender ao lado dela. “Ele adora me ouvir, entender como eu lido com a vida. A idade dele? 19 anos. Parece criança, mas depois dessa experiência tenho certeza que vai ficar muito mais maduro e preparado que muito cara de 40”, ri ela.

Os trintões
A professora Ana Beatriz C., 31 anos, começou a sair com o atual namorado há 8 meses. Com pouquissima diferença de idade (ele tem 34 anos), ela garante que o parceiro está no ponto. “Eu não namoraria alguém muito mais novo e nem tão mais velho. Estar na casa dos 30 é perfeito. Ele já terminou a faculdade, trabalha num lugar legal, tem vontade de viajar, constituir família e, o melhor, não tem aquela desilusão da vida que um cara de 40 e poucos já tem. Estamos no mesmo pique”, conta ela.

Para muitos homens, estar na casa dos 30 é a melhor época da vida. Já saíram da juventude, começam a conquistar certa estabilidade e estão mais preparados para relacionamentos mais duradouros. “É uma idade de começar a colocar em prática os valores adquiridos, criar os posicionamentos, além de começarem a ter independência financeira e familiar. Essas características atraem algumas mulheres, principalmente aquelas que buscam alguém com certa maturidade, mas ainda sem muitas referências anteriores”, explica a especialista.

40 anos, mas com a corda toda
Quando revelou para o pai que estava namorando um cara de 42 anos, Lígia Moreno, 28 anos, quase presenciou um infarto. Mas apesar das críticas familiares, ela enche a boca para dizer que nunca foi tão feliz. “Meu pai quase teve um treco. O Beto já tem cabelos brancos e o meu pai não. Para ele foi uma afronta. Mas eu me preocupei com a minha felicidade. Apesar de ser mais velho, ele é até mais jovem que eu. Viajamos sempre, saímos pra dançar. E ainda conto com os conselhos e experiências. Fora que ganhei dois enteados maravilhosos. Já sou mãe sem nem precisar parir”, ri ela.

Desfrutar de todo o conhecimento de quem já passou por mais etapas da vida é um ganho incrível. Além disso, a possibilidade de conviver com uma família já pronta (com direito a filhos), é ponto positivo para quem busca essa vivência. “O cara mais velho tem olhar mais cauteloso das situações, sem carregar tanto nas emoções. Eles conseguem olhar as coisas com mais parcialidade e se preocupam mais com o bem-estar da parceira”, explica Márcia.

E foi exatamente por receber toda atenção do mundo que a promotora de eventos Lucieli Andrada, 39 anos, se encantou pelo empresário Antônio Costa, 46 anos. “Ele se preocupa comigo, é romântico, sabe me ouvir. O único problema é conviver com a ex-mulher dele”, garante ela.

Mas se o parceiro tiver jogo de cintura dá pra contornar até esses probleminhas antigos. “Se ele tiver filhos de outro casamento, a namorada atual terá que compreender a presença da ex-esposa. E caberá a ele separar bem a questão mãe vs ex-mulher. Conversar e explicar para ambas o atual momento dele é fundamental”, explica a terapeuta.

Cinquentinhas
A coordenadora pedagógica Sandra A. Terez, 41 anos, casou-se com João Pedro, 52 anos, há 6 anos. Depois de todo esse tempo juntos, ela afirma que ele está no melhor momento. “Ele é super dedicado. Bom pai, excelente esposo, bom profissional. Temos uma situação financeira bem estável e capaz de nos proporcionar vários momentos bons. E na cama ele ainda está em plena forma!”, ri a coordenadora.

Alguns, nessa idade, já são pais e até avôs. Já se casaram uma, duas ou três vezes, já trocaram de emprego diversas vezes, já passaram por momentos terrivelmente difíceis e extremamente felizes. E isso conta muito quando se quer dividir a vida com alguém. “São experientes em diversos segmentos da vida e, por isso, conseguem lidar muito bem com qualquer adversidade que a vida apresenta. E, no sexo, podem ser capazes de se sair melhor que muito garoto de 20 anos. Eles se preocupam mais com as preliminares e com o prazer da parceira. Hoje em dia, ter 50 anos ainda é estar na flor da idade”, garante a especialista.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.