Em sua segunda edição a Hot Fair faz sucesso com público eclético, acessórios eróticos inovadores e atrações picantes

Leonardo Dande, modelo e ator, mostra como jogar o Drinking Roulette Set: ideia é esquentar o clima
Leo Ramos
Leonardo Dande, modelo e ator, mostra como jogar o Drinking Roulette Set: ideia é esquentar o clima
Espaço dedicado ao voyeurismo, vibradores em formato de patinhos de borracha, calcinhas com aroma de frutas, gel que “estala” no corpo, simulador de sexo oral com línguas rotativas, shows de strippers, aulas de pole dance e lap dance.

Assista na TViG
Feira erótica agita os cariocas

Essas são apenas algumas das novidades e atividades que estão presentes na segunda edição da feira erótica Hot Fair, que começou na quinta-feira (26) e termina no domingo (29), no pavilhão 2 do Riocentro, na zona oeste do Rio de Janeiro.

 A expectativa é que mais de 30 mil pessoas compareçam durante os quatro dias, das 16h à meia-noite, para conferir as novidades dos mais de 70 expositores. Para quem fica receoso e pensa que o evento é dedicado a um público específico, a feira pode ser uma grande surpresa.

Apimente a relação com 30 posições sexuais

O que se vê após a abertura dos portões no primeiro dia é, no mínimo, um público bastante eclético. Casais, grupos de amigos e homens e mulheres na faixa dos 18 aos 60 anos se divertiram e saíram com sacolas carregadas de acessórios e a cabeça cheia de novas ideias.

Veja também:
Massagem sensual: aprenda a fazer
Especial treinamentos eróticos: Sexo Oral
10 perguntas respondidas sobre sexo anal

Logo na entrada, em um dos primeiros stands, a expositora Monique Tavares, de 25 anos, apresenta um produto sexy e “seguro”, a Oral Sex. “Estou vestindo uma calcinha que foi a primeira desenvolvida no mundo para que o homem faça sexo oral seguro na mulher”, diz a moça, vestindo a peça que é feita de látex transparente na parte da frente.

“Não é nem um pouco desconfortável e o prazer é o mesmo. O material deixa passar calor. É a mesma sensação”, garante Monique, que afirma já ter experimentado a calcinha com um parceiro. Os preços da feira são competitivos. Enquanto nas sex shops o produto poderá ser encontrado por até R$30, na feira é possível adquiri-lo por R$19.

Leonardo Dande, modelo e ator, mostra como jogar o Drinking Roulette Set: ideia é esquentar o clima
Leo Ramos
Leonardo Dande, modelo e ator, mostra como jogar o Drinking Roulette Set: ideia é esquentar o clima
Coelhos de pelúcia gigantes chamam a atenção do outro lado. Trata-se do espaço da loja Sexy Delícia, de Érica Rambalde, a empresária que inspirou a personagem de Ingrid Guimarães no filme “De Pernas Para o Ar”.

Com desenvoltura Érica explica para a estudante Paulane Figueiredo, de 20 anos, como funciona o Sqweel, um simulador de sexo oral com línguas rotativas que giram em três velocidades. “Sabe quando o namorado está viajando ou então resfriado? É nessa hora que você usa”, diz a empresária.

Paulane, que está visitando uma feira erótica pela primeira vez com um grupo de amigas, aprovou a novidade. “É bem macio, parece ser confortável e não machuca mesmo. Como a embalagem é discreta, se carregar na bolsa ninguém vai perceber nada de incomum”, comenta ela.

O empresário Leonardo Gonçalves, de 32 anos, e a assistente administrativa, Cristina da Rosa, de 33 anos, aproveitaram a ocasião para comemorar o aniversário de três anos de namoro. “Estou tentando trazer a minha namorada para este mundo e ela está gostando. Vamos comprar algumas coisinhas. Acho que tudo é válido para sair um pouco da rotina”, disse Leonardo.

Sexo: o conceito de normalidade muda de acordo com a época

Cristina, que nunca havia entrado em uma feira erótica, logo venceu a timidez. “No final de semana pretendemos voltar com calma para ver a palestra sobre swing. Nunca fui e quero conhecer. Quero abrir a cabeça um pouco”, contou ela.

As atrações preferidas do casal foram o Espaço Voyeur e o Espaço Sensation. “Às vezes você não se sente à vontade de entrar numa loja, mas aqui não. E isso é legal porque somos um casal e faz parte da vida a dois”.

Existe uma programação fixa da feira que inclui o Castelo do Fetiche, espaço onde é possível ser amarrado em uma mesa de bondage entre outras técnicas sadomasoquistas.

Outras opções de diversão são o Espaço Voyeur, área onde os visitantes podem entrar e interagir com performistas enquanto são assistidos pelo público; Espaço Sensation, local onde homens e mulheres são vendados e exploram com as mãos o corpo de um profissional do sexo oposto; Strip Lounge, onde acontecem shows de strip tease masculino e feminino alternados a cada meia-hora, entre outras surpresas.

Leonardo Dande, modelo e ator, mostra como jogar o Drinking Roulette Set: ideia é esquentar o clima
Leo Ramos
Leonardo Dande, modelo e ator, mostra como jogar o Drinking Roulette Set: ideia é esquentar o clima
O Strip Lounge, por sinal, é o espaço responsável pela resposta mais eufórica do público. Constantemente é possível ouvir os gritos das mulheres que assistem as performances masculinas.

A representante comercial Adriana Nascimento, de 31 anos, era felicitada pelas mulheres que presenciaram a apresentação masculina de um striper vestido de marinheiro no mesmo horário que ela.

“Ele me puxou para o palco e, como sou solteira, nem hesitei. Minha perna está tremendo até agora”, diz ela. E completa: “O que achei legal é que a feira não tem pornografia. Vim com a minha mãe e com a minha irmã, então você pode vir com a família que não vai ficar constrangida com nada”.

Num palco na lateral do pavilhão acontecem palestras, concursos e performances como as aulas de pole dance e lap dance comandadas pela escola de Vanessa Costa, de 30 anos, Presidente da Federação Brasileira de Pole Dance.

“Temos aulas aqui e as mulheres estão adorando. Sabemos que algumas ficam um pouco tímidas, acham que é muito difícil, mas esse é o objetivo do stand. Mostrar que a pessoa vai desenvolver a resistência, trabalhar seu corpo de acordo com as suas limitações físicas e, quem sabe, virar uma atleta ou dançarina. Aí você escolhe”, afirma Vanessa.

O que você não sabia sobre fantasias e fetiches

Dentre as muitas novidades o produto mais vendido, no primeiro dia, foi a calcinha da marca mineira Delírius. Com aromas variados como morango, canela, pêssego, tutti frutti, menta e uva, as calcinhas praticamente desapareceram do stand. “Tivemos que encerrar as vendas por hoje, duas horas antes de acabar a feira, senão não tenho material para expor amanhã. Já mandei trazer mais”, explica Petrônio Costa, dono da marca, que cobrou R$3 pelo produto e ficou surpreso com a procura.

Serviço
2ª Hot Fair
Local: Riocentro – Pavilhão 2
Data: 26 a 29 de maio de 2011
Horário: das 16h às 0h
Ingressos: R$50
Idade: evento para maiores de 18 anos

Leia mais:
Mulheres no sex shop
Boutiques eróticas têm lançamentos sofisticados

    Leia tudo sobre: amor
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.