Essa é pra casar! O perfil de mulher que os homens buscam

Independentes, carinhosas ou liberais? Solteiros e especialistas comentam o que eles esperam de uma parceira para um relacionamento sério

Júlia Reis e Andrea Giusti, iG São Paulo |

"De uns tempos pra cá comecei a gostar mais da ideia de casar, morar junto, dividir as coisas boas e ruins. Quando você fica muito tempo solto, te dá um vazio”, diz Ricardo Martins, ator de 33 anos. E solteiro.

Como as mulheres, muitos homens estão buscando uma relação mais séria e que possa virar um casamento. E da mesma forma que acontece com elas, nem sempre eles encontram a tampa da panela na primeira tentativa. Essa procura pode envolver uma equação tão complexa e variável como a exigida pelas mulheres em relação ao “príncipe encantado”: uma lista cheia de prós e contras, nem sempre fácil de acompanhar.

Wagner Meier / Fotoarena
Ricardo acredita que semelhanças no jeito de pensar, agir e no caráter fazem a diferença

“Em geral eles estão preferindo as mulheres carinhosas, atenciosas, educadas, voltadas para valores familiares e que briguem pouco”, diz Luiz Cuschnir, psiquiatra e psicoterapeuta especializado em questões de gênero. Segundo ele, homens se pautam nas experiências anteriores de relações familiares e amorosas para elencar o que querem - ou não - em uma mulher para a vida toda.

Autor de livros como “Canalha!” e “O Amor Esquece de Começar”, o poeta e jornalista Fabrício Carpinejar acha que o homem hoje encara a parceria de um casamento de forma diferente. “Pela primeira vez ele está com a percepção de completar a mulher, o oposto de ela completar ele. O homem não se importa mais com a mulher para casar, é uma questão de mulher para amar”, avalia.

O psicanalista Arthur Meucci destaca também a valorização da aparência e do convívio. “Eles querem mulheres não tão complicadas, atraentes, bonitas e com personalidade”. Segundo Meucci, muitos homens buscam segurança e aconchego numa mulher, assim como tinham em casa. Dessa forma, ter um tipo de mãe substituta “que dê carinho, atenção e suporte” é importante para boa parte deles.

Celso Pupo/ Fotoarena
“Não pode ser ciumenta, precisa ser carinhosa, atenciosa e amorosa”, diz André
O discurso do psicanalista faz sentido para André Oliveira, de 28 anos. Segundo ele, a mulher para casar tem que ser dedicada e ainda somar algumas qualidades indispensáveis: “Não pode ser ciumenta, precisa ser carinhosa, atenciosa e amorosa”, define. O baiano, que já passou por dois relacionamentos, chegou a morar junto com uma namorada, mas não se casou, achava que ela não tinha comprometimento com a relação.

Segundo Cuschnir, pessoas que já tiveram relacionamentos longos usam o que deu certo e errado para pautar os prós e contras das novas escolhas. “Relações anteriores servem como checagem dos sonhos e da realidade. Assim ficam mais seguros do que com uma simples projeção de si mesmos em outra pessoa. Escolhem além de um aspecto específico, como o sexual”, diz.

Perfil da mulher ideal muda de acordo com os critérios de seleção do homem
Nem as mulheres são tão complicadas assim, nem os homens tão simples. A verdade é que todos nós buscamos um parceiro de acordo com as nossas próprias crenças românticas, representadas em diversos princípios de escolha.

Para Ricardo, por exemplo, semelhanças no jeito de pensar, agir e no caráter são positivas. “Essa história que os opostos se atraem é mentira. Como sair para tomar um chope se a pessoa não bebe, ir ao cinema com alguém que não gosta de ver filmes e ir para praia com alguém que odeia?”, avalia ele, que, depois de namorar pessoas muito diferentes, valoriza aspectos em comum na relação.

Solteiro, o diplomata Marcelo Cid, de 35 anos, acredita que a vida pode ser mais fácil ao lado de alguém com qualidades bem definidas, e lista todas elas sem pensar duas vezes. “Características de personalidade facilitam na afinidade, como bom humor e capacidade de se adaptar. Seria ótimo se ela fosse independente, caseira, trabalhadora e gostasse de criança. Uma cinturinha fina ajuda também”, brinca ele, que já foi casado por cinco anos.

Oposto a Ricardo e Marcelo, Carpinejar segue a linha da complementaridade e acha que a mulher ideal não é parecida com ele mesmo. “Você se interessa por aquilo que não consegue entender, que costuma ser seu oposto. Aí penso que precisaria de anos ao lado dessa pessoa”, diz.

Sexo no primeiro encontro
Eis uma questão difícil para as mulheres, que temem algum tipo de rejeição caso optem pelo sexo sem rodeios. E esse receio tem fundamento, de acordo com Cuschnir. Ele diz que o perfil mais comum é de homens que não aceitam mulheres com uma sexualidade livre e com muitos parceiros anteriores. “Ela precisa ser incrível na cama, mas recatada socialmente”, completa Meucci.

“Não faz diferença me levar pra cama na primeira noite ou na última, mas tenho amigos que são preocupados com isso, sim”, aponta Ricardo. Para ele, a liberdade diária e autonomia são mais valiosas. “Quero que ela dependa de mim só para ser amada, mas que tenha a vida social dela”, diz ele.

Nem sempre a liberdade que os homens estão dispostos a oferecer é a mesma que eles desejam para si. “Percebo que os homens não se equiparam às mulheres nesse sentido e ficam muito incomodados se elas cobram o mesmo comportamento que eles têm”, avalia Cuschnir. “Não gosto de ser cobrado, me repele. Tive algumas relações nas quais fui muito podado. Algumas mulheres acham que têm o direito de dizer para você não fazer ou falar certas coisas. Hoje quero pensar o que eu quiser, ser quem eu sou”, diz Ricardo, que revela buscar uma relação com amizade e cumplicidade.

Mas afinal, o que eles querem?

Dar liberdade, ser independente, carinhosa, levar jeito com crianças, agradar sexualmente... A lista de qualidades esperadas de uma mulher é extensa, e os especialistas admitem a complexidade da expectativa. “Não sei se os homens estão confusos a respeito da mulher ideal ou se nunca deixarão de reivindicar uma mulher pluripotencial. Hoje, eles não se satisfazem totalmente em uma mulher que só cuida da casa ou que seja boa de cama. Eles querem uma mistura de vários aspectos. Esse é o pulo do gato da mulher”, diz Cuschnir.

Carpinejar acredita que os homens querem mais que uma idealização: “Não querem mulher ideal, querem a mulher necessária. Eu quero uma mulher que destrua os pré-requisitos. O amor é quando você pede alguma coisa, mas vem outra”, diz.

Leia também:
Como o casamento muda a relação
Casamento: o que muda ao longo dos anos
O que as mulheres querem na cama
Sites de namoro ganham força
Onde eu acho um namorado novo?
A difícil definição do status amoroso no Facebook

Clique aqui e SIGA @Delas no Twitter!

    Leia tudo sobre: homensmulherescasamento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG