Expectativa de vida crescente e liberdade de escolha favorecem novas apostas em parcerias amorosas

De acordo com a revista norte-americana “US Weekly”, o ex-beatle Paul McCartney é novamente um homem comprometido. Aos 69 anos, o músico teria se casado com a executiva nova-iorquina Nancy Shevell, 51 anos, com quem namorou por quatro anos. Este seria o terceiro casamento de Paul. Linda, sua primeira mulher, morreu de câncer, em 1998. Com a segunda companheira, Heather Mills, McCartney protagonizou um ríspido divórcio, em 2008, no qual desembolsou 24,3 milhões de libras. Na época, desiludido, chegou a falar mal do matrimônio. Mas dessa vez, apesar de o casamento firmar um contrato seguro em termos financeiros, esse não deixa de ser um ato romântico. Afinal, subir ao altar não é coisa que se faça à toa.

O músico não está sozinho: dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) confirmam que o número de pessoas que dão uma nova chance ao amor é crescente no Brasil. Também conhecidas como “recasamento”, as uniões em que um dos cônjuges é divorciado ou viúvo passaram de 10,6% em 1999 para 17,6% em 2009.

Paul McCartney aposta no terceiro casamento com Nancy Shevell
Getty Images
Paul McCartney aposta no terceiro casamento com Nancy Shevell
E se o “felizes para sempre” anda dando lugar para o “que seja eterno enquanto dure”, isso provavelmente reflete uma sociedade menos opressora. Até o século 18, os casamentos eram arranjados e o divórcio pesava impiedosamente nas costas da mulher. Hoje a separação ainda é acompanhada de sentimentos dolorosos, mas também é possível sonhar com um recomeço. “Atualmente observa-se que, com o aumento da expectativa de vida, as pessoas já não se consideram ‘tão velhas’ para novas escolhas. Isso, talvez, justificaria o fato das pessoas se casarem pela terceira vez“, contextualiza Débora Staub Cano, psicóloga e mestre em psicologia pela UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

Um é pouco, dois é bom, três é demais. Será mesmo? Partir para a terceira união pode parecer insistência num modelo que não deu certo – e por duas vezes. Mas não é bem assim. Acreditar no amor e apostar em novas possibilidades para o futuro são atitudes que nos fazem acordar todos os dias mais motivados. “Cada tentativa é única, de maneira diferente, pois estamos lidando com pessoas diferentes”, diz a psicóloga e psicanalista Araceli Albino.

Geralmente, o terceiro casamento envolve características muito próprias. “O casal possui outros desafios que vão além da constituição da conjugalidade. Os dois carregam uma bagagem emocional grande e trazem consigo a complexidade da fase de vida em que se encontram”, ressalta Débora Staub Cano, sobre a possibilidade das relações com filhos e netos do parceiro. O importante, no entanto, é reconhecer os erros das relações antigas. “É muito bom se conhecer e saber as razões claras para entender o que deixou seus antigos relacionamentos acabarem”, aconselha Araceli Albino.

Medo da solidão
“Casei pela terceira vez por medo da solidão”, contou ao Delas Liamir Santos Hauer, 88 anos. A escritora curitibana conheceu o terceiro marido aos 60 anos. “Foi um absurdo”, diz ao lembrar que o terceiro casamento ocorreu “como manda o figurino”, no civil e religioso, e com lua-de-mel.

Liamir buscava só um companheiro, mas o novo marido fez questão de consumar o matrimônio: “Mas foi uma semaninha só de lua-de-mel. Depois eu disse que não tínhamos necessidade de sexo”, contou ela, que ficou viúva dez anos após a união e, atualmente, vive com a filha deste terceiro cônjuge em Curitiba. Perguntada se estaria disposta a um quarto casamento, a escritora – que casou pela primeira vez aos 15 anos com seu professor – responde de maneira bem-humorada: “Pela quarta vez? Só se for um candidato muito rico e que esteja numa UTI com somente mais uma hora de vida”, brinca.

Famosos e realeza
O casamento da Duquesa de Alba , 85 anos, agitou o noticiário durante a última semana. Viúva por duas vezes e muito católica, a nobre espanhola – que na verdade se chama Maria del Rosario Cayetana Alfonsa Victoria Eugenia Francisca Fitz-James Stuart y de Silva – fez questão de oficializar a união: “Sou católica praticante. Por isso é que estou casando pela terceira vez. Sou antidivórcio, antiaborto, contra todas essas atrocidades”, declarou ela, segundo informações da agência de notícias EFE.

Duquesa de Alba não escondeu a alegria por se casar com Alfonso Díez Carabantes, 60 anos
Getty Images
Duquesa de Alba não escondeu a alegria por se casar com Alfonso Díez Carabantes, 60 anos
Entre os famosos, mais casos conhecidos: Melanie Griffith passou por três uniões até se fixar com seu quarto marido, o ator Antonio Banderas, juntos desde 1996. Jennifer Lopez, Pamela Anderson Lee, Tom Cruise e Charlie Sheen também se casaram três vezes. E quem está prestes a entrar para o clube é a cantora Britney Spears. Antes de chegar aos 30 anos, a loira já foi casada com um amigo de infância – união que durou 55 horas – e com o ex-dançarino e atual rapper Kevin Federline, com quem tem dois filhos. Agora Spears está noiva de Jason Trawick, um quarentão sarado que já foi seu empresário.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.