Teste o perfil do seu parceiro e saiba o que esperar do comportamento deles no futuro

Muito já foi dito sobre o “novo homem”, a versão beta ou mais evoluída do masculino. E se parte deles está sensível e complexo, uma nova discussão surge: será que é isso mesmo que queremos? Há quem sinta saudades do velho alfa, representada pelos mais tradicionais e machões. É provável que o homem ideal, aquele que vive nos sonhos, seja uma mistura dos dois tipos. Faça o teste e descubra qual deles pode ser o melhor para você.

Leia também:

Teste: Ele é um príncipe, sapo ou cinderela?
Teste: Qual o perfil do seu príncipe?
Teste: Seu estilo de sedução é eficiente?

O terapeuta Sérgio Savian retoma a discussão alfa vs. beta em seu novo livro “Amor e Sedução para a Mulher do Século XXI” (Geração Editorial). Segundo ele, os homens revelam seu lado beta ou alfa nas pequenas ações cotidianas. “O alfa dirige o carro com mais agressividade, é competitivo e nem sempre educado”, explica o autor. E se esse modelo masculino é mais rude e amante de esportes radicais, o beta é aquele que ajuda a mulher a lavar louça, gosta de discutir a relação e participa mais da educação dos filhos.

Para Savian é possível comparar a imagem do homem alfa com o ex-BBB Marcelo Dourado, lutador e professor de jiu-jítsu, enquanto um homem beta é mais parecido com o apresentador e chef de cozinha Edu Guedes. “As mulheres tendem a idealizar o homem beta para se casar, contudo sentem-se mais atraídas sexualmente pelo alfa”, avalia o terapeuta.

Qual é o melhor parceiro?

Na biologia o macho alfa é aquele que vai garantir a reprodução da espécie. Com base nesse conceito que homens com maior projeção e autoestima começaram a ser rotulados como um tipo alfa. Esse modelo mais tradicional de homem, porém, não é necessariamente o parceiro ideal no mundo dos humanos. Afinal, as mulheres também estão mudando suas expectativas e atuação social nas últimas décadas. “Na escolha da parceira o alfa se pergunta se ela é boa para ele e não se ele é bom o suficiente para estar com ela. Já os homens beta são mais inseguros, sensíveis e receptivos”, avalia o psicoterapeuta Sócrates Nolasco, especialista em comportamento masculino.

Os betas têm dúvida em relação a seu próprio valor, se serão aceitos socialmente e pela parceira. Isso dá mais complexidade e profundidade a ele. “Eles ainda não sabem como se portar com mulheres contemporâneas em posição de destaque”, aponta Nolasco. Ele diz que os homens beta vivem um esforço de individualização, questionando o que são como homens, se querem realmente ser o provedor da família ou dividir despesas. Por outro lado a dúvida está excluída da dimensão do homem alfa, que assume o papel social de “machão”. “O beta está entre o modelo tradicional e o novo homem”, afirma o especialista.

Mas a verdade é que ninguém é 100% alfa ou beta, e cada homem tem pelo menos um pouco dos dois perfis – e às vezes é preciso equilibrar melhor essa relação. “As mulheres não aceitam mais um homem grosseiro, que não participa dos afazeres da casa, folgado e machista. Ao mesmo tempo desejam um homem que tenha uma boa pegada. Em função disso eles precisam se moldar às exigências do mercado. Essa é a tendência”, diz Savian.

Marcelo Dourado (esquerda) e Edu Guedes (direita): ícones dos homens alfa e beta
Divulgação
Marcelo Dourado (esquerda) e Edu Guedes (direita): ícones dos homens alfa e beta


O homem do futuro
É consenso que no futuro os homens vão ter que deixar para trás a ideologia machista tradicional e encontrar sua própria identidade. “Eles precisam urgentemente descobrir como é ser autêntico”, diz Sergio Savian. Para Nolasco, vivemos uma situação transitória no Brasil, o que justifica em parte o destaque adquirido por uma figura como o BBB Dourado. “Um comportamento fundamentalista radical surge em uma fase de transição, quando aquilo esta se desfazendo. As pessoas precisam de um tempo para um modelo novo”, avalia explicando que o perfil de machão já não cabe mais nesta realidade.

O cenário atual esboça uma relação de mais igualdade entre homens e mulheres, com mais diálogo entre as pessoas que afirmações puras e solitárias de masculinidade. “É o fim do homem cowboy da propaganda de cigarro”, ilustra Nolasco.

Leia também:
Teste: como você escolhe seu par?
Teste: você sabe dizer "não"?
Teste: Com qual atriz você se parece?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.