Além de o intervalo entre o primeiro beijo e a primeira vez no sexo ter diminuído para os jovens da atualidade em comparação com gerações passadas, eles também têm variado mais as práticas sexuais

De acordo com um estudo publicado no início do ano pelo periódico “Archives of Sexual Behaviour” e realizado com 26 mil pessoas ao longo de quase 30 anos, as gerações atuais fazem cada vez menos sexo do que as anteriores . No entanto, outro levantamento recente mostra que, apesar disso, a vida sexual dos jovens está bem mais movimentada em comparação com jovens de outras épocas.

A vida sexual dos jovens de 16 a 24 anos está mais variada e movimentada que a dos jovens de gerações passadas
Thinkstock Photos
A vida sexual dos jovens de 16 a 24 anos está mais variada e movimentada que a dos jovens de gerações passadas

O estudo em questão foi publicado no periódico “Journal of Adolescen Health” e conduzido por pesquisadores da London School of Hygiene and Tropical Medicine e da University College London, que analisaram dados de uma pesquisa britânica sobre hábitos sexuais feita a cada dez anos desde 1990, a “National Surveys of Sexual and Lifestyles”. Com as respostas de mais de 45 mil pessoas ao longo dos anos, o time concluiu que as práticas que compõe a vida sexual dos jovens da atualidade estão cada vez mais variadas.

Leia também: Afinal, a primeira vez no sexo dói mesmo ou isso é apenas um mito?

Segundo os dados analisados, apesar de a idade média em que os jovens dão o primeiro beijo não ter mudado muito (ficando em torno dos 14 anos), o intervalo entre essa experiência e a primeira vez no sexo diminuiu nas últimas décadas. Além disso, enquanto as práticas heterossexuais mais comuns entre jovens de 16 a 24 anos seguem sendo o sexo vaginal e o oral, a proporção de jovens da mesma idade que praticam sexo anal aumentou de um a cada dez  (tanto homens quanto mulheres) entre 1990 e 1991 para um a cada quatro homens e uma a cada cinco mulheres entre 2010 e 2012.

Leia também: Pesquisadores encontram "fórmula" para o orgasmo feminino; confira

Por que isso acontece?

De acordo com os pesquisadores responsáveis pela análise, são diversos os fatores que podem estar contribuindo com essa mudança na vida sexual dos mais jovens. Conforme explica Ruth Lewis, principal autora do estudo, a facilidade de acesso cada vez maior à pornografia é um deles, acompanhado de uma abordagem mais “relaxada” por parte da sociedade a temas como sexo antes do casamento e de um maior acesso a métodos contraceptivos confiáveis em comparação às décadas passadas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.