Ter relações sexuais frequentemente, além dos diversos benefícios já conhecidos, também pode ser crucial para te ajudar a ter vida longa

Você não precisa de um motivo para fazer sexo, mas é sempre bom ter daquela desculpinha básica, não é mesmo? Agora você pode dizer, por exemplo, que é o sexo que te ajuda a viver mais, pois isso é o que indica um novo estudo. Segundo pesquisadores, fazer sexo pelo menos uma vez por semana pode significar uma vida longa.

Leia também: Fazer sexo uma vez por semana já é suficiente para trazer felicidade

Pesquisa indica que sexo regular pode ajudar a viver mais
shutterstock
Pesquisa indica que sexo regular pode ajudar a viver mais


O estudo foi publicado na Psychoneuroendocrinology (Eita nome grande!) e descobriu que as mulheres que têm relações regularmente contam com os telômeros mais longos, isso significa os limites dos cromossomos protegem a integridade do DNA. Sim, é algo confuso, mas o que importa é que ao que tudo indica isso que você pode viver mais !

Segundo informações do portal britânico “Metro”, à medida que a mulher envelhece, os telômeros encurtam e quanto mais curtos forem é mais provável que a pessoa desenvolva uma doença degenerativa e, por isso, pode até acabar morrendo prematuramente.

Leia também: Música é mais afrodisíaca que vinho e lingerie e melhora o sexo, mostra pesquisa

O estudo analisou 129 mulheres e descobriu que aquelas que tiveram sexo pelo menos uma vez por semana provavelmente apresentariam esses tais telômeros mais longos.

Nem tudo são flores 

Bom, antes que você fique muito animada, é importante ressaltar que o estudo contou com a participação de um número muito pequeno de mulheres e pode haver uma série de outros fatores que influenciaram nesse resultado.

Os pesquisadores coletaram apenas os dados de mães em relacionamentos sérios, portanto, ainda não há evidências de que o sexo também garanta uma vida mais longa para mulheres solteiras com vida sexual ativa ou mulheres que não tiveram filhos.

Grupo muito específico

Como o grupo estuado foi muito específico, os estudiosos afirmam que o resultado pode apenas se aplicar para mães que contam com um parceiro fixo de longo prazo. Também é possível que o resultado do estudo seja reverso, o que significa que as mulheres saudáveis ​​com maior comprimento de telômero podem ser mais propensas a ter relações sexuais regulares.

Leia também: Quanto tempo as pessoas costumam ficar sem fazer sexo? Pesquisa responde

Basicamente, é preciso fazer muito mais pesquisas antes de dar 100% de certeza de que fazer sexo ajuda no processo de rejuvenescimento ou a viver mais. O que é certo é que feito de forma consciente e protegida, o sexo não faz mal algum. Ufa!

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.