De acordo com um estudo, a idade subjetiva das pessoas influencia drasticamente a qualidade da vida sexual delas; confira mais detalhes

Você é aquele tipo de pessoa que se sente mais nova do que a idade impressa na carteira de identidade? De acordo com um estudo recente realizado por pesquisadores da Universidade de Waterloo, no Canadá, é possível que o sexo na terceira idade seja mais satisfatório para você do que para pessoas que se encaixam mentalmente na idade que têm.

Leia também: Vida sexual das mulheres é melhor aos 80 anos do que aos 50 anos, diz estudo

De acordo com o estudo, o sexo na terceira idade não precisa ser ruim, principalmente se a pessoa se sentir mais nova
Shutterstock
De acordo com o estudo, o sexo na terceira idade não precisa ser ruim, principalmente se a pessoa se sentir mais nova

O sexo na terceira idade é algo pouco discutido pela sociedade e muitos pensam que a qualidade da vida sexual das pessoas cai drasticamente conforme a idade avança, mas isso não é necessariamente verdade. Segundo o estudo (que foi publicado recentemente no periódico “Journal of Sex Research”), quanto mais compatíveis as pessoas se sentem com a idade cronológica, menor é a qualidade das respectivas vidas sexuais.

Leia também: Sexo fica cada vez melhor conforme as pessoas envelhecem, diz estudo

Detalhes do estudo

Para realizar o levantamento, os pesquisadores responsáveis pela pesquisa observaram os hábitos sexuais e o envelhecimento de mais de 1,1 mil pessoas na faixa dos 40 aos 70 anos e de orientações sexuais diferentes para analisar a possibilidade de a idade subjetiva das pessoas ser algo tão importante quanto a idade cronológica delas.

De acordo com o professor Steven Mock, que liderou o estudo, o envelhecimento não é necessariamente um período de declínio e o fator idade não representa um “pacote” de coisas que acontecem com todas as pessoas em todas as situações. “O que ficou claro pelos dados é que se sentir mais novo tem um enorme impacto em como as pessoas se sentem sobre a qualidade das vidas sexuais e no quão interessadas elas estão em fazer sexo”, diz Mock ao veículo britânico “Daily Mail”.

Leia também: Sexo depois dos 60! Os benefícios e os alertas para essa fase da vida

Apesar de a idade subjetiva das pessoas não ter mostrado influência na quantidade de sexo que as pessoas fazem, ela influencia na qualidade da vida sexual e no quanto as pessoas apreciam o sexo na terceira idade até quando outros fatores são levados em conta, como condições crônicas de saúde. Se você está se perguntando o que fazer para continuar sentindo-se jovem, Mock tem um conselho: de acordo com o professor, ter uma visão positiva da velhice desde já pode garantir uma vida sexual de ótima qualidade no futuro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.