Segundo ginecologista, a prática pode gerar desconforto e até infecções

Já passou pela situação de se sentir desconfortável por estar com o intestino preso e acabou perdendo a vontade de fazer sexo? Bom, talvez transar com prisão de ventre não seja mesmo a ideia mais indicada. De acordo com a ginecologista e obstetra Yvonne Bohn, consultada pelo veículo americano “Women’s Health”, a prática pode desencadear algumas consequências ruins para a mulher.

Leia também: Confira nove posições sexuais do Kama Sutra para quem está grávida

Transar pode até estimular os movimentos intestinais, mas fazer sexo com o intestino preso também tem riscos
Shutterstock
Transar pode até estimular os movimentos intestinais, mas fazer sexo com o intestino preso também tem riscos

De acordo com a médica, a prisão de ventre faz com que fezes e gases fiquem parados no intestino, causando cólicas, dores e inchaço. “Se a mulher está com o intestino preso e não têm movimentos intestinais por mais de três dias, fazer sexo nesse período pode ser bastante desconfortável já que o reto fica logo atrás da vagina”, esclarece a ginecologista.

Leia também: Conheça cinco riscos que fazer sexo na banheira pode trazer para a saúde

O risco de se transar quando há dificuldades em fazer o número dois por um longo período de tempo não param no desconforto. De acordo com a ginecologista, a prática pode aumentar as chances de a mulher desenvolver uma infecção. Quando a mulher está “entupida”, há chances de bactérias provenientes das fezes que estão acumuladas no intestino viajarem do ânus até a vagina ou a uretra, gerando uma infecção vaginal ou urinária.

Se fazer sexo vaginal não é exatamente confortável durante um período de prisão de ventre, o sexo anal é menos ainda. “Em tese, inserir algo no anus pode estimular os movimentos intestinais”, diz a ginecologista, reforçando que não recomenda a técnica (afinal, aliviar uma constipação no meio do sexo não é exatamente algo agradável, não é mesmo?).

Leia também: Como mandar nudes de forma mais segura? Adeptas da prática dão dicas

Possível alívio?

De acordo com a ginecologista, apesar de haver riscos, a pressão do pênis na parede vaginal pode ajudar a expelir as fezes endurecidas, mas só em alguns casos. Para as que não querem optar pela abstinência enquanto estiver com intestino preso, a médica indica que a mulher fique de quatro ou sobre o parceiro durante a relação sexual para que ela seja mais confortável.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.