Saiba o que leva algumas mulheres a nunca chegarem ao ápice do prazer durante a relação e outros fatos sobre os orgasmos femininos

De acordo com um estudo publicado pelo “Archives of Sexual Behaviour”, entre muitas combinações de práticas sexuais diferentes, o trio que inclui sexo oral, estimulação genital e beijos profundos é o que mais leva mulheres ao orgasmo. Enquanto relações que tiveram apenas penetração levaram 35% das mulheres consultadas ao ápice do prazer , essa combinação de práticas fez com que a porcentagem saltasse para 80%.

De acordo com especialista, 8% das mulheres nunca chegarão ao orgasmo
Shutterstock
De acordo com especialista, 8% das mulheres nunca chegarão ao orgasmo

Leia também: Mulheres heterossexuais gozam menos que homens e lésbicas, aponta estudo

Mesmo assim, de acordo com a especialista em sexualidade e criadora do projeto "Mulheres Bem Resolvidas" Cátia Damasceno, algumas mulheres mulheres nunca tiveram e nunca terão orgasmos na vida. Segundo ela, cerca de 8% da população feminina tem alterações fisiológicas ou hormonais que impedem o orgasmo de acontecer.

Na ausência de alterações como essas, a especialista diz que o motivo pode ser puramente emocional. Fatores como nervoso na hora do sexo, falta de confiança no parceiro ou pouco conhecimento sobre o próprio corpo ou sobre os próprios desejos podem desencadear esta situação.

Leia também: Falta de prazer no ápice da relação pode ser anorgasmia; saiba o que é

Orgasmos múltiplos

Após chegarem ao orgasmo, homens normalmente precisam de um tempo para que se recuperem e possam transar novamente. Já as mulheres, como explica Cátia, tem o corpo preparado para gozar várias vezes seguidas.

Cátia explica que há duas situações que definem o conceito de orgasmos múltiplos . A primeira delas é quando a mulher goza várias vezes durante uma relação sexual (e levando em consideração todos os estímulos que recebeu).

Na segunda situação, que é menos comum, a mulher tem vários micro orgasmos em uma fração de segundos, ou seja, em um prazo de cerca de dois minutos, ela goza diversas vezes.

Leia também: Confira cinco posições que podem estar sabotando seu orgasmo 

Ela acrescenta, porém, que ter ou não esse tipo de orgasmo varia de pessoa para pessoa. “Algumas mulheres ficam com uma hipersensibilidade na região clitoriana ou sofrem com um cansaço muito forte após chegarem ao auge e, desse modo, não têm uma nova relação sexual. Se insistir um pouquinho, é possível, sim, que venham novos orgasmos. A dica é tentar!”, explica ela.