Não importa quantos quilômetros separam duas pessoas que se amam, é possível manter a relação em dia seguindo algumas dicas simples. Especialistas mostram como fazer isso

Chat em vídeo: use e abuse da tecnologia para falar com seu amor, mas não exagere
Thinkstock/Getty Images
Chat em vídeo: use e abuse da tecnologia para falar com seu amor, mas não exagere

As tecnologias de hoje podem até facilitar o contato, mas manter um relacionamento amoroso à distância ainda é um desafio. Seja por conta da insegurança, do medo da traição ou simplesmente pela perda do interesse, relações do tipo são sempre uma prova de fogo para os casais.

O relacionamento à distância guarda em si uma ameaça constante, imposta pela restrição na convivência e pelas consequências que isso pode acarretar aos envolvidos. Para a psicóloga Christiane Vilhena, viver uma relação sem contato físico pode desgastá-la.

“Pode funcionar por um tempo, mas, por quanto tempo? O fortalecimento dos vínculos se dá pelo conhecimento das partes, pelo exercício da escuta, não do que eu gostaria de ouvir, mas do que o outro é capaz de dizer. A curiosidade e o interesse genuíno no outro é o que mantém viva uma verdadeira conexão a dois”, diz.

Além da distância em si, outro fator que pode abalar a relação é a diferença na forma como mulheres e homens a enfrentam. Enquanto elas podem fantasiar uma série de problemas, o cérebro deles tende a enxergar a distância de uma forma mais racional e prática.

“A mulher tende a sofrer mais porque é mais altruísta. Ela aprende desde pequena a viver para o próximo. O primeiro brinquedo do homem é uma bola. O da mulher, uma criança em forma de boneca. O homem está mais acostumado a se bastar desde pequeno”, argumenta o coach Ramon Mello.

“O sofrimento com esse tipo de relação é uma questão de expectativas. Cada pessoa tem em seu íntimo desejos e necessidades”, aponta Christiane. Para ela, ao se deparar com a falta do outro e a negativa destas expectativas a pessoa tende a ver a relação como um problema. Se uma das partes está fragilizada ou precisando de apoio, é natural que a distância se torne um obstáculo muito maior do que parecia antes.

Independente de tempo e espaço, sinceridade e clareza são fundamentais para o sucesso do relacionamento, afirmam os especialistas. Expor os medos, inseguranças e limites ajuda o casal a entender as dificuldades e lidar com elas sem dramas. Além disso, é importante alimentar os vínculos, inclusive no que se refere ao sexo e ao toque, para que o casal não perca a intimidade e o desejo.

Veja a seguir dicas práticas para deixar o drama de lado e manter o relacionamento em dia, não importa quantos quilômetros separem vocês dois:

1. Invista em tecnologia: o surgimento de novos dispositivos e a conexão com a internet possibilitam inúmeras formas de manter contato. Use e abuse destes meios para falar com seu amor. Apenas tome cuidado para não exagerar. Nada de ficar ligando toda hora ou mandando 20 emails por dia. Para não gerar desgastes, conversem sobre os melhores horários para falar e estabeleçam a frequência com que isso será feito.

2. Informação é a chave: é natural que em um relacionamento deste tipo surjam inseguranças. Ele está saindo com outra pessoa? Ele realmente foi para casa? Está mesmo com os amigos? A melhor forma de acabar com isso é manter o outro seguro. Se vai sair com os amigos, ligue quando chegar em casa. Dê atenção e mostre cuidado com a pessoa amada.

3. Sem espaço para desconfianças: evite comentar na foto daquele amigo bonitão. Não poste uma série de fotos recentes suas com pessoas que ele não conhece. Este tipo de atitude faz com que o outro se sinta excluído e faz acender a luzinha de alerta. Também não vale sumir durante o final de semana ou não atender ao telefone durante todo o dia. Retorne assim que possível.

4. Sexo é importante sim: não adianta fingir, sexo é bom e saudável. Portanto, é fundamental conversar sobre o assunto e deixar claro quando vocês poderão se encontrar para consumar o ato. O ideal é que sejam encontros periódicos e com uma frequência determinada, exemplo, mensalmente. Em casos extremos, em que o tempo tenha de se alongar, use a internet sem medo e solte suas fantasias mais loucas. Acredite, ajuda bastante!

5. Ter os mesmos interesses ajuda a preencher o vazio: é natural que a vida fique parecendo chata quando quem amamos não está por perto. Uma boa forma de contornar o problema é encontrando coisas interessantes para ocupar a mente. Melhor ainda se as atividades também agradarem o outro. Se ele gosta de esportes, que tal se matricular em uma aula de dança? Vocês podem trocar detalhes sobre os treinos de vocês e, com isso, se sentirem mais conectados.

Mandar uma mensagem carinhosa ao longo do dia demonstra cuidado e atenção com o outro
Thinkstock/Getty Images
Mandar uma mensagem carinhosa ao longo do dia demonstra cuidado e atenção com o outro

6. Busquem um projeto em comum: independente do tempo de relação é interessante ter um objetivo em comum. Pode ser uma viagem, comprar um carro novo, ou mudar de cidade assim que possível, para ficarem juntos. O que realmente importa é manter a conexão como um casal que busca evoluir e crescer junto.

7. Marque presença: estar longe não significa abandonar o cuidado e o carinho, ao contrário. Por isso é importante lembrar datas como Natal e aniversário de namoro. E é altamente indicado mandar algo físico para o outro, como um cartão, um presente ou mesmo bombons. Isso reforça os laços e faz com que ambos se sintam especiais.

8. Conheça a realidade do outro: pergunte sobre a vida do parceiro. O que ele faz ao acordar? Onde vai quando sai de casa? Como é o trabalho dele? O que tem visto na TV? É importante conhecer como está a vida do outro, para não perder a intimidade. Afinal, com a distância é natural que os detalhes do dia a dia acabem se perdendo. Mas cuidado! Nada de usar esta dica para investigar a vida do outro de maneira doentia.

9. Fale sobre as angústias: é importante que o outro saiba de seus medos e inseguranças sempre que eles aparecerem. E isso inclui, eventualmente, o fato de você estar repensando a relação. Converse abertamente sobre todos os seus sentimentos, pois só assim vocês poderão encontrar equilíbrio e evitarão machucar um ao outro. “Cautela em julgar e uma boa dose de conversa podem dar cabo de qualquer mal-entendido” – ensina Márcia Mathias, psicóloga e consultora do site de relacionamentos Ashley Madison.

10. Tenham regras claras: em uma relação à distância é importante saber quais são os limites. Deixem isso bem claro desde o começo, em uma conversa franca e sincera, antes de tomarem a decisão de seguir adiante. Vão poder conhecer outras pessoas? O sexo casual com outras pessoas está permitido? Quanto mais específicos e verdadeiros forem, menor a chance de terem problemas futuros. Lembrando que, não são todas as pessoas que têm estrutura para manter uma relação aberta. Cada um tem seus limites e eles precisam ser respeitados.

11. Não vai ser sempre assim: não esqueça que uma relação à distância sempre tem um prazo. Ninguém fica viajando eternamente e sempre é possível uma das partes se mudar para a mesma cidade quando a situação melhorar para ambos. “Para dar certo, o relacionamento à distância precisa ser temporário. É preciso pré-estabelecer um limite de tempo pelo casal. Após esse período, certamente o relacionamento se solidifica ou simplesmente acaba.” – explica Márcia Mathias.

12. Crises fazem parte: eventualmente você se sentirá mal e abalada com a situação. É natural. Converse com ele e exponha seus medos, apenas não torne isso uma constante. Ninguém quer enfrentar brigas por telefone diariamente. Afinal, se você aceitou sustentar uma relação deste tipo, precisa entender que momentos como esse são parte do pacote.

Leia mais no Delas

    Leia tudo sobre: amor
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.