Falar mal da ex é uma das atitudes que podem servir como um alerta de que esse príncipe é, na verdade, um sapo. Veja outras

Sem papo: não tem jeito, a conversa precisa fluir com interesse desde o início, dizem especialistas
Thinkstock/Getty Images
Sem papo: não tem jeito, a conversa precisa fluir com interesse desde o início, dizem especialistas

A preparação para um primeiro encontro é muito mais do que escolher a roupa e a maquiagem perfeitas para a ocasião. Antes de sair com aquele cara em quem você está de olho há algum tempo, é preciso pensar sobre as próprias expectativas de uma possível relação.

“Muitas coisas podem ser observadas em um primeiro encontro. A forma como a pessoa se comporta, a gentileza, a educação e a própria aparência podem revelar aspectos da personalidade dela. A maioria das pessoas quer passar uma boa impressão neste primeiro contato, por isso, caso ele não demonstre cavalheirismo, por exemplo, é porque essa não é uma característica da personalidade dele”, destaca Miriam Barros, especialista em terapia familiar, psicodrama e coaching.

A principal dica da psicanalista Priscila Gasparini Fernandes é ir sem grandes expectativas e ficar atenta aos sinais passados, buscando, por meio de uma boa conversa, descobrir um pouco mais sobre o pretendente.

“Analise o comportamento da pessoa dentro do que gostaria de um companheiro, do seu conceito de vida”, afirma.

As especialistas entrevistadas apontaram oito sinais de que o melhor é ficar só no primeiro encontro. Portanto, fuja desse cara se ele:

Destrata o próximo: em um primeiro encontro, tende-se a ser mais polido, por isso, é importante ficar alerta ao modo como ele trata não só você, mas o garçom e o manobrista, por exemplo. “São comportamentos que expõem um lado mais natural da pessoa, não só o que ela está tentando fazer dar certo”, ressalta Priscila. Tratar mal prestadores de serviço é um péssimo sinal, demonstra falta de respeito e consideração com o próximo. Leia mais: Você é gentil?

Fala demais: Miriam defende que outro ponto importante é a forma como os assuntos são abordados durante uma conversa. “Se ele fizer perguntas demais sobre sua vida, querendo saber detalhes, pode ser uma pessoa invasiva, que não sabe respeitar os limites do outro.” Já quando ele fala só sobre ele, sem lhe dar espaço para se mostrar nem para perguntar o que quer, o indício é de individualidade exacerbada e egocentrismo. “O certo seria a pessoa ter espaço para ser ouvida também, isso é importante para a vida toda, porque, em uma relação, divide-se o futuro”, completa Priscila. Você é chato? Conheça 31 atitudes das pessoas inconvenientes

Fala muito pouco: “A conversa precisa fluir com interesse desde inicio. Se vocês se consideram igualmente interessantes, dificilmente faltará assunto”, diz Graça. Ou seja, aquele silêncio constrangedor pode, sim, ser um mau sinal. “Às vezes, é alguém que não sabe se posicionar. Por isso, neste caso, é importante questionar, a fim de descobrir se ele é só introvertido e tímido ou se o que falta é interesse mesmo”, fala Priscila. Saiba mais: Timidez é característica ou problema?

Fala o tempo todo da ex: É difícil imaginar, mas há quem decida abrir o coração e falar de um antigo relacionamento justamente no primeiro encontro. Se cruzar com algum rapaz assim, saia dessa! As especialistas defendem que contar detalhes sobre a relação que terminou quase sempre mostra que o passado não está bem-resolvido, e, consequentemente, que a pessoa não está inteiramente disponível para iniciar uma nova relação. Aprenda: 4 passos para manter a ex no passado

Demonstra desrespeito com a própria família: A família é a base de um ser humano, por isso, a maneira como se refere aos pais e aos irmãos não deve ser desconsiderada. “Reflete a forma como ele desenvolve vínculos emocionais. Cuidado e respeito são alguns valores passados quando se fala da família”, afirma Priscila. Para a psicanalista, dizer que a mãe e o pai são chatos leva a crer que aquela pessoa não forma vínculos positivos com facilidade: pode ser uma grande furada!

Fuma (ou não fuma, caso a fumante seja você): Fumar é um hábito abominado por muitas pessoas e, se você é uma delas, precisa ficar atenta a isso no primeiro encontro, afinal, não dá para querer mudar o pretendente em pouco tempo, né?

Demonstra não ter compromisso: Dificilmente o assunto casamento/filhos virá à tona em um primeiro encontro, mas dá para descobrir algumas coisas importantes em um bate-papo informal. A maneira como ele se refere a crianças, por exemplo, é uma delas: se ele só reclama, acenda o sinal amarelo, pois é um bom indício do sentimento dele em relação aos pequenos. “Se o cara ainda vem com aquele papo de ‘vivo o hoje, adoro balada’ e bebe demais, já dá para imaginar a relação que ele tem com compromisso”, ensina Priscila.

Não faz pequenos gestos: “Interesse e gentileza são sentidos nas coisas mais simples. Atitudes pequenas podem revelar traços de caráter. Perceba se faz questão de ser justo, se vai buscá-la com prazer, se realmente se importa com você”, aconselha Graça. Reparar nos pequenos gestos que ele tem com você e com o outro ajuda a entender melhor quem ele é. Esteja sempre atenta!

As especialistas chamam atenção para o fato de que é impossível decifrar alguém em um só encontro, mas ser espontânea auxilia a desenvolver um papo informal, no qual se consiga conversar sobre trabalho, vida pessoal e até objetivos de longo prazo.

“Pergunte o que sentir vontade, ou o que despertar a sua curiosidade. Aceite as respostas sem entrar tanto nos comos e nos porquês. Não é o momento de se aprofundar: apenas observe como a pessoa responde às suas perguntas, se ela se esquiva ou se nega a responder”, diz Miriam.

“O importante é ter em mente o que deseja e espera de um homem e, dentro disso, buscar indícios dessas características já neste primeiro papo”, ensina Fernanda.

Leia mais no Delas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.