Intolerância com aspectos pouco importantes do parceiro é um deles. Veja mais indícios de que você está evitando se envolver

“O inferno são os outros”, já disse o filósofo francês Jean-Paul Sartre. Quem nunca listou uma série de pontos negativos sobre alguém para fugir de um compromisso mais sério? Vale tudo: reclamar do gosto musical, da ideologia política, do corte de cabelo fora de moda e até da combinação de roupas. A dificuldade para começar um novo relacionamento pode indicar que, na verdade, o inferno é a própria insegurança e o despreparo de quem, inconscientemente, está evitando o amor.

“Quanto maior o amor, maior o risco. As pessoas têm muito medo de estabelecer esse contrato, por conta da possibilidade de perder o ser amado. Uma das formas de se proteger desse sentimento, então, é postergar a relação e dizer para o outro ‘olha, ainda não estou pronto, não gosto do seu esmalte, nem do seu cabelo’, arranjando inúmeras desculpas para não amar”, diz o psicanalista e psiquiatra Jorge Forbes.

Intolerância com coisas pequenas do parceiro é um sinal clássico de que você não quer se envolver
Thinkstock/Getty Images
Intolerância com coisas pequenas do parceiro é um sinal clássico de que você não quer se envolver

Dar o primeiro passo e se comprometer com alguém exige responsabilidade, compreensão e maturidade, já que os sentimentos da outra pessoa também estão jogo quando relação fica mais séria. Vale se questionar se essa é realmente a hora de incluir alguém nos planos que, até então, envolviam apenas um.

“Você só vai saber se está preparado quando abrir espaço para o risco de amar e ser amado. E, claro, você pode sofrer, mas também pode viver a melhor história da sua vida”, afirma Rosa Castro, psicóloga e terapeuta de casal.

Faça o teste: Você está pronta para casar?

Outro erro comum ao começar um relacionamento é idealizar o grande amor, na expectativa de que ele seja perfeito e à prova de erros.

“Não raro, quando duas pessoas ficam juntas, cobranças, frustrações e reclamações começam a fazer parte do relacionamento. Os amantes sustentam a expectativa de que seus pares têm o dever de fazê-los felizes, de preencher suas carências, quando na verdade os nossos parceiros e parceiras contribuem para que possamos evoluir a partir dos nossos próprios obstáculos”, pontua a psicóloga Fátima Orsi.

Veja a seguir os principais sinais de que não é o momento certo para um relacionamento sério:

Intolerância – esse é um dos indícios clássicos de quem, no fundo, não quer apostar tanto assim em um novo amor. Ninguém é perfeito e diferenças existem em todos os relacionamentos, o segredo está em saber dar mais importância para as qualidades positivas do que às negativas. Tolerar os defeitos do outro, sem esquecer os próprios, é fundamental para construir a vida a dois.

Carência – a solidão pode parecer assustadora a princípio, mas é essencial para quem precisa aprender a se bastar e ser feliz sozinho. A carência acaba desenvolvendo uma série de outros problemas que fazem desmoronar qualquer relacionamento saudável, como insegurança e desconfiança. O melhor é aproveitar o período de solteirice para se curtir e se conhecer melhor.

Egoísmo – amar é uma via de mão dupla, por isso é importante estar preparado para saber ceder em determinadas ocasiões. Se as próprias vontades e desejos falam mais alto durante uma discussão e são mais importantes que os planos em conjunto, talvez seja o momento de reconsiderar a relação.

Arranjar desculpas – inventar alguma emergência ou desculpa toda vez que surgir um convite para sair é mais um sinal claro de quem não está afim da empreitada amorosa, pelo medo inconsciente do compromisso. Não existe segredo: só quem se arrisca consegue saber se aquele rolo vai ficar sério ou não.

Insegurança – quem já passou por desilusões amorosas tende a adotar uma postura mais defensiva ao conhecer novas pessoas, o que é normal. O que deve ser evitado são os comportamentos excessivos, como deixar que o medo de se machucar assombre todas as novas relações e adotar o pessimismo como lema de vida, crendo que tudo vai terminar do pior jeito possível.

Passado mal resolvido – se as lembranças de um antigo relacionamento ainda são doloridas e a situação com o ex-namorado não está tão bem resolvida assim, o melhor é deixar um compromisso sério para depois, quando cada sentimento estiver no seu devido lugar, com o coração curado. Ninguém consegue se entregar completamente a um novo amor quando continua sendo assombrado pelo passado.

Ficar na espera – não adianta querer começar um novo amor e esperar ele cair do céu, sem tomar iniciativa alguma. Convidar o parceiro em potencial para sair e tomar a frente em algumas decisões, demonstrando interesse e consideração pelo relacionamento são atitudes que fortalecem os laços do casal.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.