A partir das experiências das celebridades, aprenda a valorizar seu companheiro, evitar relações conturbadas e fazer seu casamento durar

A constante exposição das celebridades torna possível acompanhar (quase) todo passo dado por elas na vida pessoal. Palpitar sobre um namoro, torcer por um casamento ou criticar a escolha de um parceiro ou parceira são temas de domínio popular. “Nem sempre vemos os relacionamentos como são, e sim como são noticiados pela mídia. Mas, pelo fato de serem celebridades, acabam sendo um tipo de influência”, diz Margarete Volpi, psicoterapeuta de casais especializada em sexualidade.

Embora às vezes as aparências enganem, a vida dos famosos pode ensinar muito sobre relacionamentos. Veja na galeria e abaixo as lições que aprendemos com casais como Angelina Jolie e Brad Pitt, Paul e Linda McCartney e Tarcísio Meira e Gloria Menezes.


Angelina e Brad lidam com uma agenda cheia, seis filhos e o casamento
SplashNews
Angelina e Brad lidam com uma agenda cheia, seis filhos e o casamento

Angelina Jolie e Brad Pitt: valorize o companheirismo acima de tudo

Dois artistas de primeira linha, o casal tem que equilibrar a agenda entre os seis filhos, os filmes e as causas humanitárias que defendem, além de lidar com toda a publicidade. Brad e Angelina são constantemente vistos juntos e dividem o tempo com os filhos para que eles sempre tenham algum dos pais por perto. “O que normalmente ‘prende’ o casal é o desejo de estar junto”, comenta Margarete Volpi psicoterapeuta de casais especializada em sexualidade – o que parece sobrar para Brangelina.

Leia também
O segredo do casal Barack e Michelle Obama

Beyoncé e Jay-Z: mantenha a individualidade no relacionamento

Senhor e senhora Carter podem não ser nomes muito reconhecidos na mídia, mas Jay-Z e Beyoncé são. Eles se tornaram conhecidos por suas carreiras individuais, souberam manejar a fama e o casamento e aprenderam principalmente a manter a individualidade. “Não dá pra ter um alinhamento automático de duas pessoas. É saudável que cada um tenha sua independência e autonomia”, comenta Renato Mancini, psiquiatra e psicoterapeuta.

Catherine Zeta-Jones e Michael Douglas: tire de letra a diferença de idade

A diferença de 24 anos não atrapalhou o relacionamento de Catherine Zeta-Jones e Michael Douglas, que se casaram em 2000. “A diferença de idades não é um fator que influencia negativa ou positivamente em um relacionamento. O que acontece é que um casal com muita diferença pode apresentar referenciais diferentes, ao contrário de pessoas da mesma idade e da mesma geração”, diz Renato.

Glória Menezes e Tarcísio Meira: faça seu casamento durar

Juntos desde 1963, Tarcísio Meira e Glória Menezes fizeram par romântico na primeira telenovela da televisão brasileira – e já eram casados! Um casamento mais longo é possível na vida real. “Casais juntos há muito tempo acabam desenvolvendo uma ciência deles e o companheirismo se torna muito forte”, conta Margarete.

Adele: faça do término uma experiência edificante

Cantora famosa, dona de uma voz potente, vencedora de diversos prêmios, entre eles um Oscar de Melhor Canção pela música Skyfall , tema do filme “OO7 – Operação Skyfall”. Tudo isso, no entanto, veio depois do estrondoso sucesso do álbum 21 – e todas as músicas da obra foram compostas para o ex-namorado que havia terminado com Adele. É a expressão máxima do “há males que vêm para bem”.

Michael C. Hall e Jennifer Carpenter: conviva com os ex numa boa

Os atores do seriado “Dexter” se conheceram nos sets de filmagem, subiram ao altar em 2008 e dois anos depois anunciaram formalmente a separação. A série ainda está sendo rodada e eles interpretam irmãos, o que não parece ser um problema para o ex-casal, que continua amigo. “Se o casal fazia do ambiente de trabalho algo familiar e íntimo, vai precisar passar por um processo de adaptação. Porém, se eram profissionais e separavam os ambientes, a tendência é que eles tenham uma convivência harmônica”, sugere Margarete.

Leia também: 
45 filmes para apimentar a relação
"Graças ao meu ex": decepções amorosas guiam novo relacionamento

Christopher Reeve e Dana Reeve: supere situações difíceis juntos

Christopher Reeve ficou famoso por interpretar o Super-Homem nos filmes de 1978 a 1987 e casou-se com Dana Reeve em 1992. Porém, em 1995, o ator sofreu uma queda de um cavalo e ficou tetraplégico. Por 9 anos, ele ficou confinado a cadeiras de rodas, utilizando máquinas para as atividades mais simples. Apesar dessa nova condição, Dana não saiu do lado do marido até seu falecimento, em 2004. “Essa situação envolve toda uma questão não só de afeto, mas também de solidariedade”, diz a terapeuta.

Jennifer Aniston e Justin Theroux: dê a volta por cima

Jeniffer Aniston foi trocada por Angelina Jolie, que se envolveu com Brad Pitt quando ele ainda era marido da atriz de “Friends”. Mas Jennifer focou na carreira, estrelou inúmeros filmes e, aos 44 anos, ostenta um corpo de causar inveja em muita garota mais nova. Em 2011, conheceu o ator e cineasta Justin Theroux, com quem ficou noiva em 2012. “O fim de uma relação serve para aprender a amadurecer o jeito de gostar do outro. Superar é se proporcionar a oportunidade de reconstruir o afeto, passar por uma experiência de autoconhecimento”, comenta Margarete Volpi.

Kate Middleton ao deixar o hospital em Londres, ao lado do marido, o Príncipe William, após confirmação da gravidez
SplashNews
Kate Middleton ao deixar o hospital em Londres, ao lado do marido, o Príncipe William, após confirmação da gravidez

Kate Middleton e Príncipe William: saiba administrar a intromissão da família

Foi na Universidade de St. Andrews, na Escócia, que Kate Middleton conheceu aquele que viria a ser seu namorado e futuro marido, William Windsor – ou Príncipe William. Ao longo do relacionamento, Kate foi criticada por não ter um emprego fixo, por ter uma vida social agitada, por não engravidar – a vovó Elizabeth II, a mídia e a família real britânica gostavam de palpitar no relacionamento dos dois. Apesar disso, após o casamento, os já discretos pombinhos aprenderam a manejar a vida a dois e parecem tirar de letra. “Invasão de privacidade é sempre desconfortável e é necessário ter jogo de cintura para lidar”, ensina Renato Mancini.

Daniela Mercury e Malu Verçosa: desafie as convenções

No começo do ano, a cantora Daniela Mercury assumiu um relacionamento sério com a jornalista Malu Verçosa. A declaração repercutiu de maneira polêmica e intensificou o debate acerca dos direitos civis dos homossexuais. Daniela queria mostrar para o mundo a sua felicidade, mesmo desafiando algumas convenções sociais. “Ninguém precisa de uma razão para se declarar. Cada um é feliz à sua maneira”, opina Renato.

Leia também:
10 dicas para acertar na relação
A homossexualidade feminina

F. Scott Fitzgerald e Zelda Fitzgerald: fuja dos relacionamentos conflituosos

Conhecido pela sua obra “O Grande Gatsby”, o escritor F. Scott Fitzgerald também é famoso por outro motivo: seu relacionamento conturbado com a mulher, a também escritora Zelda Fitzgerald. Esquizofrênica diagnosticada e dona de uma personalidade forte, Zelda travava brigas homéricas com Scott. Apesar disso, não podiam ficar longe um do outro, criando um relacionamento desgastante e destrutivo. “Existem casais que não conseguem conviver se não houver um conflito. Esse tipo de relacionamento é extremamente prejudicial, pois as pessoas acabam se habituando em sofrer”, explica a terapeuta Margarete Volpi.

Paul Newman e Joanne Woodward são homenageados no Festival de Cannes 2013
Reprodução
Paul Newman e Joanne Woodward são homenageados no Festival de Cannes 2013


Paul Newman e Joanne Woodward: escolha o momento certo para se casar

Os atores Paul Newman e Joanne Woodward se conheceram nos sets de gravação, mas só se casaram quando a carreira de ambos já estava consolidada – ela com um Oscar, ele com um Globo de Ouro. O casal ficou junto de 1958 a 2008, quando Newman veio a falecer de um câncer no pulmão. Neste ano de 2013, eles foram homenageados no cartaz do Festival de Cannes. “Para um relacionamento duradouro, é necessário ter perspectiva. Vivemos um momento de cada vez e conseguimos fazer projeções para o futuro racionalmente, mas não emocionalmente. No sentido da emoção, nós só sentimos o aqui e o agora, e um relacionamento longo exige muita paciência e maturidade”, avalia Renato.

Tim Burton e Helena Bonham-Carter: separe trabalho e relacionamento, mesmo que vocês façam ambos juntos

Na maioria dos trabalhos do cineasta Tim Burton, Helena aparece de atriz principal a dubladora – e, apesar de ele ser o ‘chefe’ dela, ambos parecem lidar muito bem com essa situação. “Se no trabalho já existe uma hierarquia, é necessário manter uma relação tranquila no dia a dia; caso contrário, se torna uma situação insustentavelmente estressante”, explica Renato Mancini.

Sandy e Lucas Lima: cresça junto com seu amor

O casal Sandy e Lucas Lima se conheceu quando ela tinha 16 anos. Apesar de idas e vindas, eles ficaram juntos pra valer em 2004, em uma relação que resultou em casamento. “Nos relacionamentos, as pessoas procuram parceiros que dividam gostos e filosofias. Pessoas que cresceram juntas têm mais chances de falar a mesma língua e se entenderem melhor. Mas os desafios vão existir do mesmo jeito”, comenta Renato.

Paul McCartney e Linda McCartney: divida projetos, sonhos e filosofias

O ex-beatle e a fotógrafa ficaram casados por quase 30 anos e nesse período compartilharam mais que um sentimento: ambos eram vegetarianos, ativistas e trabalhavam no meio musical. Várias músicas de Paul foram escritas para Linda. Ela morreu em 1998, mas até hoje Paul dedica “My Love” para sua ex-mulher. “Um relacionamento é compartilhar, e isso se estende para gostos, ideias e preferências”, diz o psiquiatra.

Elton John e David Furnish: dê um passo adiante (se vocês realmente compartilham este plano)

Elton John e David Furnish são casados desde 2005. Em 2010, aumentaram essa família: o casal teve seu primeiro filho, Zachary. No começo de 2013, veio Elijah. “Criar uma criança é um grande desafio. É maravilhoso, mas exige esforço. Se um casal já não está indo bem de relacionamento, é temerário achar ser pai vai melhorar alguma coisa. Filhos não são garantia de nada”, finaliza Renato.

Leia também :
10 apelidos curiosos entre casais
Como brigar a "boa briga"
Paixão após décadas de casamento é possível

    Leia tudo sobre: amor
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.