Embora tenha pontos fracos, pesquisa levanta números interessantes: incidência de divórcios é menor entre casais que desenvolveram romance online

NYT

Se você está procurando o par perfeito, um novo estudo sugere que o melhor lugar para procurá-lo pode ser a internet: casais que se conheceram online se mostraram um pouco mais propensos a ser feliz e ficar juntos do que aqueles que se conheceram fora da rede.

Casais que se conheceram online foram ligeiramente mais felizes em seus casamentos, segundo estudo
Getty Images
Casais que se conheceram online foram ligeiramente mais felizes em seus casamentos, segundo estudo

A diferença foi pequena e pesquisadores que estudam casamento dizem que o estudo tem alguns pontos fracos. Ainda assim, o autor John Cacioppo, da Universidade de Chicago, disse que os resultados devem confortar quem ainda vê com maus olhos os relacionamentos românticos começados pela internet.

"Espero que isso incentive as pessoas a se sentir autênticas, e não estranhas, se elas buscam parceiros online", disse Cacioppo, diretor do Centro da Universidade para a Neurociência Cognitiva e Social. "É um novo ambiente e um mundo novo, e não devemos temê-lo."

O estudo foi encomendado pelo eHarmony, um serviço de encontros online, e questionou mais de 19 mil participantes, nos Estados Unidos, que se casaram com pessoas do sexo oposto entre 2005 e 2012. Estatísticos independentes verificaram os resultados da pesquisa.

Como os casamentos eram recentes, as taxas de divórcio (5%) e de separação (2,5%) foram baixas.

Leia mais:
Perdas e disputas do divórcio podem ser evitadas
O segundo casamento tem mais chance de dar certo?
As várias fases da separação

Os pesquisadores descobriram que mais de um terço dos entrevistados conheceram seus cônjuges online. Destes, 45% se encontraram através de sites de namoro, enquanto 21% se conheceram através de redes sociais como o Facebook.

Aqueles que se conheceram fora da rede eram mais propensos a ser muito velhos, muito jovens e não muito bem-sucedidos, pois eles também tinham maior probabilidade de conhecer uns aos outros no trabalho (22%), através de amigos (19%) ou na escola (11%).

Os pesquisadores descobriram que 7,6% dos casais que se conheceram off-line tinham se divorciado, em comparação a 5,9% dos casais formados online.

Mais felizes

O estudo também descobriu que os casais que se conheceram online foram ligeiramente mais felizes em seus casamentos. Seus cônjuges, no entanto, não participaram da pesquisa.

Por que casamentos iniciados online apareceram como mais felizes e estáveis? Uma hipótese é que eles são mais focados em encontrar relacionamentos, "em vez de cair em um relacionamento com alguém que conheceram através de um amigo ou no trabalho", disse Elizabeth Schoenfeld, da Universidade do Texas, que estuda o comportamento humano. "É possível que essa motivação inicial de garantir um parceiro pode se traduzir em uma motivação de permanecer no relacionamento."

Markie Blumer, professora assistente na Universidade de Nevada, Las Vegas, estuda o casamento e considerou o estudo “bastante sólido”, apesar de enxergar algumas falhas.

Uma delas, disse, é o fato de ser uma pesquisa online – naturalmente, inclui as pessoas que são especialmente experientes em navegação. Outra é o estudo ter ignorado casais do mesmo sexo, segundo Markie, mais propensos ainda a se encontrar online.

Pesquisas futuras, Markie sugeriu, devem aprofundar o olhar sobre como as relações evoluem, com ou sem tecnologia. É possível, por exemplo, que algumas pessoas se conheçam online, mas, depois, desenvolvam seu romance ao vivo.

O estudo foi publicado na edição online desta semana do “Proceedings of the National Academy of Sciences”.

Leia mais:
Sete atitudes para um relacionamento à distância dar certo
Descobrindo o amor virtual
Internet já atrapalhou namoro de um terço dos brasileiros

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.