Pesquisa norte-americana notou que, enquanto a mulher se vê menos bonita, eles ficam mais confiantes na própria aparência ao longo do primeiro ano da criança. Veja galeria

Se os homens não resistem a um decote, as mulheres não resistem a um... bebê. A visão de um pai passeando com seu filho no colo magnetiza o olhar feminino como poucas outras. A constatação vai além do senso comum e chega à ciência: uma pesquisa publicada recentemente no britânico “Journal of Gender Studies” oferece o que pode ser a chave para entender essa atração. 

Ao realizar um estudo longitudinal para avaliar a dinâmica dos casais no primeiro ano de casamento, as pesquisadoras Alicia D. Cast, Susan D. Stewart e Megan J. Erickson notaram que os homens, ao contrário das mulheres, se sentem mais atraentes durante o primeiro ano do filho.

As professoras acompanharam 187 pares que se casaram entre os anos de 1991 e 1992, em Washington, nos Estados Unidos. Em diferentes momentos da pesquisa, eles foram solicitados a avaliar a si próprios em dois aspectos: classificando-se com uma nota de 1 (muito feio) a 100 (beleza perfeita) e indicando como eles costumam se ver, de 1 (não atraente) a 5 (atraente).

Leia também: tamanho importa?

O estudo admite que o motivo para esta mudança de percepção masculina não ficou claro e sugere algumas explicações. “A melhora na visão masculina sobre o próprio poder de atração pode ser resultado de um aumento na renda: quanto mais um marido ganha, mais ele se sente atraente. Sendo que outras pesquisas já mostraram a que ter um filho tem um impacto positivo no orçamento”, escrevem.

Qualquer que seja a razão, poucas mulheres discordam que um homem carregando um bebê no colo chama a atenção delas. Ou vai dizer que você não foi até a última foto da galeria?


Veja mais

GPS do prazer feminino: as áreas mais sensíveis do corpo dela e como explorá-las

GPS do prazer masculino: um mapa para levá-lo à loucura

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.