“Por que você não casou... ainda” diz que a culpa é sua mesmo

Encalhou? Em seu novo livro, Tracy McMillan não quer saber de lamentações. Ela diz que as mulheres estão perdidas, mas a maioria deseja ter um marido

Alexandre Adoni (Especial para o iG São Paulo) | - Atualizada às

Tracy McMillan não imaginava que um artigo publicado no Huffington Post fosse repercutir tanto. Pudera: ela listou seis motivos que estariam impedindo suas leitoras de subirem ao altar. Corajosa, não mediu palavras: “Você é uma megera”, “Você é superficial”, “Você é uma vadia”, “Você é uma mentirosa”, “Você é egoísta” e “Você não é boa o suficiente”.

O burburinho foi tão grande que Tracy resolveu lançar um livro sobre questões amorosas, e então explorou esses e outros aspectos. Com o título “Por que você não casou… ainda” (L&PM Editores), “Why You’re Not Married… Yet” chega às livrarias brasileiras ainda em setembro.

Machista, maldosa, sincera. Tracy foi chamada de tudo. Mas em entrevista ao Delas, ela diz que somos responsáveis por aquilo que construímos. O discurso da autora pode até impactar num primeiro momento, porém ele conversa pouco com normas de conduta da “boa moça” e mais com a ideia de agir intimamente de acordo com o que você quer para a sua vida. 

Getty Images
Qual solteira nunca sentiu uma invejinha da noiva?

Delas: Qual é o maior erro que uma mulher pode cometer na busca pelo casamento?
Tracy McMillan: As mulheres gastam muito tempo com homens que não estão comprometidos com elas. Perdem meses e anos com namorados que não estão interessados em um relacionamento sério – e o pior é que elas sabem. E por que fazemos isso? Porque nós preferimos estar numa relação que não funciona ao invés de ficarmos sozinhas. Neste caso, é preciso encarar a realidade, e só depois você estará realmente aberta e disponível para encontrar um parceiro também disposto e aberto a um relacionamento de verdade.

Delas: E se a responsabilidade pelo casamento é também da mulher, o que ela precisa mudar ou melhorar para chegar ao altar?
Tracy McMillan: Tudo começa com a mudança de como você vê a vida e os relacionamentos. Você tem que ir do “Eu quero alguma coisa desse relacionamento” para “O que eu posso oferecer para esta relação?”. E não estou dizendo que é para ser uma escrava do homem. O que eu digo é: pense em você mesma como alguém que está praticando uma doação de amor. É preciso mudar a noção de amor, não apenas sentir o amor, mas conjugar o verbo amar, exercitar o amor.

Divulgação
A escritora Tracy McMillan

Delas: Por que e para quem você escreveu este livro?
Tracy McMillan: Para todas as mulheres solteiras e também para aquelas que estão num relacionamento sério, mas que ainda não descobriram o sentido da relação. Eu espero que elas percebam que o amor não é algo que você procura, é algo que você cria.

Delas: Mas será que todas as mulheres querem se casar?
Tracy McMillan: É claro que nem todas as mulheres querem se casar. Eu poderia muito bem ter nomeado o livro “Por que você não está num relacionamento sério”, mas teria o mesmo peso. Porque ele não é um livro sobre casamento, mas sim sobre companheirismo. E, sim, eu acredito que a maioria das mulheres deseja ter um companheiro ao lado. Não estou advogando em favor do casamento especificamente, só acho que ter um relacionamento bacana é algo importante para as mulheres. E eu estou aqui para ajudá-las a descobrir quais são os obstáculos que estão atrapalhando esse objetivo.


Delas: É preciso estar casada para viver um grande amor?

Tracy McMillan: Não mesmo. Mas eu acho que a maioria das mulheres sente que compromisso é essencial. Nós podemos romantizar a ideia de ter um caso tórrido com um tipo daqueles homens artísticos, bem passionais, mas é só um caso sem compromisso. Para a maioria das mulheres isso é só uma fase, não uma coisa para a vida inteira.

Delas: Você já foi casada três vezes. Como sua experiência ajudou na construção do livro?
Tracy McMillan: Existe um ditado que diz: “Onde estão seus maiores desafios é onde você tem mais para oferecer”. Eu acredito que isso se aplica a mim. Com três casamentos, eu aprendi a diferenciar o que é realmente importante numa relação. Aprendi que amor não tem nada a ver com encontrar um homem, mas sim com encontrar a si mesmo. Porque se você não se descobriu, você pode até encontrar o cara certo um milhão de vezes, mas o relacionamento nunca vai funcionar.

“Você começa a odiar a noiva (…) pela primeira vez você começa a ter sentimentos sobre o fato de não estar casada. Você nunca se importou com isso antes. Mas, de repente (foi tão de repente), você se pergunta… Respira fundo, fundo… Por que você não é casada?”.


Leia mais sobre relacionamentos:
“Variar é bom, todo mundo gosta”, diz Regina Navarro
Dicas para superar uma traição e salvar o relacionamento
O casamento semifeliz e outros tipos de relacionamentos



 


Leia tudo sobre: casamento

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG