Fabricante do produto afirma que o "18 Again" dá poder às mulheres, mas os críticos dizem que ele reforça visão patriarcal

BBC

Uma companhia da Índia lançou o que promete ser o primeiro creme para "estreitar a vagina", chamado "18 Again" (18 de novo), e que faria a mulher se sentir ''como uma virgem'' novamente.

Fabricante do produto, a empresa Ultratech  diz que  o "18 Again" dá poder às mulheres, mas os críticos dizem que ele faz exatamente o contrário. O comercial do creme mostra uma indiana cantando e dançando, como em um filme de Bollywood.

''Eu me sinto como uma virgem'', diz a personagem na publicidade, ainda que o anúncio deixe claro que ela não o é. Seus sogros, chocados, a observam. Logo seu marido se junta a ela, dançando salsa. 

Leia também: Virgindade aos 30 anos vira tema de reality show

''Me sinto como se fosse a primeiríssima vez'', ela afirma, enquanto dança. A sogra faz uma expressão de desgosto ao observá-la, mas ao final do anúncio até ela cede e compra o produto pela internet, diante do olhar animado do marido.

Sexo pré-nupcial ainda é tabu

Lançamento do produto gerou críticas de médicos, grupos feministas e usuários de redes sociais
Reprodução
Lançamento do produto gerou críticas de médicos, grupos feministas e usuários de redes sociais

A Ultratech, fabricante do "18 Again" baseada em Mumbai, diz que o produto é o primeiro no gênero em toda a Índia (cremes semelhantes existem em outras partes do mundo, como os Estados Unidos).

O proprietário da Ultratech, Rishi Bhatia, afirma que o creme, que está sendo vendido por US$ 44 (cerca de R$ 90), contém ingredientes naturais, como pó de ouro, aloe vera, amêndoa e romã, e foi clinicamente testado.

''É um produto único e revolucionário, que também contribui para aumentar a autoconfiança de uma mulher e seu amor próprio'', explica Bhatia, que acrescenta ainda que o objetivo do produto é dar mais poder às mulheres.

Ele enfatiza que o produto não se propõe a restaurar a virgindade de uma mulher, mas sim resgatar as emoções de ser uma virgem. ''Estamos apenas dizendo, 'sinta-se como uma virgem'. É uma metáfora. Ele tenta retomar a sensação que uma pessoa tem aos 18 anos de idade", esclarece. 

Saiba mais:  Como são as tradições de casamento na cultura cigana

Mas a estratégia de marketing da empresa gerou críticas de médicos, grupos feministas e usuários de redes sociais. Os criticos afirmam que o produto reforça a visão amplamente difundidade na Índia de que o sexo pré-nupcial é algo recriminável, um tabu considerado até pecaminoso por muitos.

Complexo de inferioridade

''Este tipo de pomada é um absurdo e pode gerar em mulheres um complexo de inferioridade'', afirma Annie Raja, da Federação Nacional de Mulheres Indianas, que luta pelos direitos femininos no país.

Annie opina que, em vez de fortalecer as mulheres, o creme tem o efeito oposto, ao reafirmar a visão patriarcal de muitos na Índia - a noção de que todas mulheres querem permanecer virgens até o dia do casamento.''É o direito de uma mulher ter relações sexuais com um homem, mas a sociedade aqui diz que elas não devem fazê-lo até se tornarem noivas''. 

''Ser virgem ainda é algo valorizado e não creio que as atitudes mudarão neste século'', afirma Mahinda Watsa, ginecologista que assina uma coluna popular de conselhos sexuais nos jornais Mumbai Mirror e Bangalore Mirror.

No comercial, os sogros, a princípio, ficam chocados com o produto, mas logo decidem ir comprá-lo na internet
Reprodução
No comercial, os sogros, a princípio, ficam chocados com o produto, mas logo decidem ir comprá-lo na internet

Watsa já respondeu a mais de 30 mil indianos que buscam conselhos sexuais e afirma que a pergunta mais frequente por parte dos homens é se suas mulheres são virgens. Por parte das mulheres, a dúvida mais comum é como fazer para esconder de seus maridos que elas deixaram de ser virgens.

''Os homens ainda esperam se casar com uma virgem, mas mais e mais mulheres na Índia, ao menos nas grandes cidades, estão fazendo sexo antes do casamento. As mulheres me escrevem, perguntando, o que devo fazer, já fiz sexo, mas como posso convencer meu marido de que eu ainda sou virgem?'', relata a ginecologista.

Modernidade x tradição

Nisreen Nakhoda, uma médica que assina uma coluna de conselhos sexuais para o site MDhil, se diz cética em relação aos efeitos do "18 Again". ''O estreitamento da vagina se dá por meio dos músculos vaginais, por isso eu não sei como um creme pode agir'', afirma. Mas ela acredita, no entanto, que a pomada poderá fazer sucesso na Índia, mesmo diante das rápidas mudanças de costumes, porque as pessoas ainda buscam maneiras de encobrir suas ações.

''Tudo é envolto em segredos e cercado de discrição. Ninguém realmente discute suas vidas sexuais com médicos ou namorados. A nova geração quer ser moderna e fazer sexo antes do casamento, mas ainda é criada de forma tradicional, segundo a qual é tabu fazer sexo antes do casamento. Isso gera muito confusão entre vários adolescentes'', comenta.

Veja também: A mulher ainda tem tabus sexuais a resolver

A venda do 18 Again se dá pouco após a controvéria em torno de um creme para clarear a vagina. Ambos são exemplos de valores tradicionais se chocando com os costumes mais recentes na Índia.

O proprietário da Ultratech afirma que a polêmica em torno do "18 Again" é sem sentido. "Os homens têm à sua disposição tantos produtos que eles podem usar para realçar o seu prazer sexual, isso representa apenas colocar a intensificação do prazer sexual nas mãos das mulheres'', comenta Rishi Bhatia.

Mais de Amor e Sexo: 
69 posições sexuais
Boas compras no sex shop
Cinco atitudes das mulheres boas de cama
As delícias do sexo oral para homens e mulheres
Vendas em sex shops britânicas disparam com o sucesso de livro erótico

CADASTRE-SE PARA RECEBER A NEWSLETTER DO DELAS , CURTA A PÁGINA DO DELAS NO FACEBOOK   SIGA O @DELAS NO TWITTER e consulte o horóscopo diário do Delas, por Monica Horta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.