Na hora do sexo, você não está se empolgando -- nem ele? É hora de tomar a iniciativa e esquentar as coisas

Fatimah Moura:
Getty Images
Fatimah Moura: "a primeira coisa é a mulher sentir-se confortável com o próprio corpo"
“Eu me acho uma menina muito fria na cama. O que eu faço?”. Esse é o resumo de uma mensagem que uma leitora enviou ao iG Delas . A leitora diz que o namorado também está insatisfeito com a vida sexual dos dois. Como essa não é a primeira mensagem que recebemos com reclamações do gênero, preparamos 10 dicas infalíveis para esquentar (e manter quentes) suas transas.

1. Fatimah Moura, personal sex trainer, diz que a primeira coisa é a mulher sentir-se confortável com o próprio corpo . E só aí lançar mão de alguns artifícios. “Use um gel excitante, faça uma massagem, coloque o preservativo com a boca, tente um filme erótico e perca o medo de ousar”.

2. Uma massagem tailandesa também é uma maneira criativa para esquentar as coisas. “Use bastante o corpo e os seios para isso”, diz Fatimah. “Quando acariciar o corpo dele, procure explorar bastante a parte das coxas, o tórax e sentir cada pedaço dele. Tente, também, uma sessão de beijos pelo corpo inteiro do homem, bem lentamente”.

3. Saiba provocar. Quanto mais os dois resistirem à penetração, mais prazerosa será a relação. Uma dica é ler um pouco sobre sexo tântrico . A técnica, basicamente, consiste em prolongar a transa ao máximo, adiando o orgasmo dos dois por, pelo menos, duas horas.

4. Abuse da preparação . Não pense no sexo só na hora que rolar, ensina Fatimah. “Varie sempre as lingeries, mesmo quando for só para dormir com ele. Prepare bem o ambiente, com velas e aromatizantes. Use frutas ou um licor para brincar com o parceiro, por exemplo”.

5. A aptidão física está intimamente ligada à vida sexual, de acordo com o professor de Educação Física Walter Abreu. “Além da prática da atividade física regular liberar alguns hormônios responsáveis pela sexualidade (como testosterona e GH), ela também promove o condicionamento, indispensável para a tal hora, e também melhora a autoestima”.

6. Visite um sex shop (e deixe os preconceitos em casa). Fantasias, cremes comestíveis e estimulantes para ele e para ela não vão faltar... Há uma infinidade de “brinquedinhos” que podem esquentar muito o clima entre os dois – como vibradores controlados por ele.

7. O psicólogo André Bertoldi, do Instituto Paulista de Sexualidade, diz que é importante lembrar que na hora do sexo vale tudo, por isso, é preciso experimentar, arriscar . “Como falar ‘besteiras’, por exemplo. É algo que muitas pessoas gostam – de falar ou de ouvir.”

8. Mude de ambiente . Um grande mal dos casais que já vivem juntos ou que um deles mora sozinho é ter o mesmo quarto como o único cenário das transas. Vão ao motel, transem no carro, em um lugar público. E fuja daquela sequência sexual repetitiva que os casais sempre montam (começando e terminando sempre do mesmo jeito e nas mesmas posições).

9. André avisa que a monotonia é um dos maiores inimigos de uma boa relação. Para evitar, é preciso ter liberdade para conversar sobre sexo . “Isso ajuda as pessoas saberem o que o outro gosta de fazer e o que não gosta. Conversando, é possível descobrir como incrementar a transa e como evitar que o parceiro perca o tesão”.

10. Não adie as transas se os dois estão com vontade. Mesmo que esteja na hora de sair para o trabalho ou ir correndo ao banco. Aliás, evite o sexo com hora marcada. “Vale mais uma transa rápida, na hora que pinta o tesão, do que deixar para mais tarde, depois do trabalho, quando os dois tiverem com mais tempo”, completa Fatimah Moura.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.