Para fazer o que precisa, Sascha Farley mantém sistema de organização: na sexta, planejamento, sábado, compras, e no domingo, preparo das refeições

Uma australiana de 27 anos tem chamado atenção de muita gente pelo mundo pela sua incrível transformação . Apoiada por um grupo de mães que visa um estilo de vida mais saudável e ainda promove troca de experiências entre mulheres, Sascha Farley passou a cozinhar em casa, emagreceu mais de 30 kg e, hoje, ainda consegue economizar  100 dólares australianos, o equivalente a mais de R$ 200, por semana por conta das mudanças na alimentação.

Leia também: O que fazer para buscar uma alimentação melhor e mais saudável?

Sascha Farley, de 27 anos, passou a cozinhar em casa e a seguir plano alimentar a fim de conseguir vida mais saudável
Instagram/saschahealthymummyof2/Reprodução
Sascha Farley, de 27 anos, passou a cozinhar em casa e a seguir plano alimentar a fim de conseguir vida mais saudável







Mãe de duas crianças, a mudança em seu estilo de vida teve início após o nascimento da sua segunda filha, quando ela conheceu o programa “Healthy Mummy” (algo como “mamãe saudável” em português), segundo reportagem do “Daily Mail”. Ao passar a cozinhar em casa, foram menos 25 kg em apenas cinco meses, mesmo a australiana não praticando nenhum exercício físico. Depois disso, entre janeiro e este mês, já foram mais 9 kg.

"É tudo sobre saber exatamente o que você vai fazer e o que você precisa comprar. Desta forma, você só precisa ir no mercado uma vez", garante a mãe. "Saber que estou fazendo as escolhas certas, especialmente em relação a guloseimas, tem sido o maior aprendizado para mim". Confira abaixo as dicas da australiana:

Como se organizar para cozinhar em casa

Com duas crianças em casa, Sascha não tem outra forma para ela mesma conseguir cozinhar a não ser seguindo um rígido esquema de organização. Às sexta-feiras, ela organiza o cardápio da semana seguinte. Aos sábados, ela vai às compras. Já no domingo, cozinha.

Além do plano que segue, outra dica da australiana é reservar algumas opções para congelar, uma alternativa para os dias mais corridos. Ter a ajuda da família também é importante, então a mãe recomenda sempre que possível envolver todo mundo na preparação dos cardápios, na compras e inclusive no preparo. Desta forma, eles vão ficar com ainda mais vontade de comer a comida.

Já pensando nas receitas, a australiana busca sempre produzir refeições de fácil preparo, com receitas de apenas cinco ou até menos passos. Outra dica é ter as ferramentas certas para o preparo. Para Sasha, não pode faltar um liquidificador, uma panela grande e, claro, recipientes para organizar tudo.

Leia também: Contra sedentarismo e baixa autoestima, mãe revela transformação

Para não enjoar da comida, o segredo é variar nos métodos de cozimento para um mesmo ingrediente. Ao invés de fazer apenas batata cozida para toda a semana, é possível fazer, por exemplo, batata assada e purê em alguns dias. O mesmo vale para legumes como beterraba e cenoura, já que existem diferentes formas de preparo, que mudam, inclusive o sabor do alimento. Já a carne moída fica ótima com batata e cenoura cozida, no molho de uma macarronada ou até como o recheio de panquecas.

E não são só as grandes refeições que podem ser preparadas com antecedência. Talvez a maior diferença de Sascha para outras pessoas que gostam de se organizar para cozinhar em casa seja o fato dela preparar até mesmo os lanchinho entre as refeições principais. Faça um bolo de banana, por exemplo, ou muffins em casa mesmo, com a ajuda de ingredientes mais naturais. Deixar de ingerir produtos industrializados já faz uma enorme diferença em nossa saúde.

Cozinhar em casa fez australiana economizar

Além de emagrecer, Sascha conseguiu alcançar um objetivo muito buscado por todos nós: economizar. Passando a cozinhar em casa, hoje, ela consegue gastar apenas 129 dólares australianos, algo como R$ 340, para preparar mais de 100 refeições.

Ela conta que, como pessoa, era o oposto do que é hoje e precisava ir todas as noites para o mercado comprar o que iria comer no jantar. Não havia preparo algum ou qualquer organização para se fazer as compras. Sendo assim, as refeições não eram tão saudáveis e nem mesmo baratas.

Leia também: Como manter o foco e a regularidade na atividade física mesmo estando cansada?

Mas a principal dica de Sascha sobre cozinhar em casa talvez não seja nem sobre alimentação saudável, nem sobre economia. Para a australiana, o mais importante ao preparar a comida é não tentar agradar todo mundo. “Eu sou a cozinheira. Se você não gosta, pode ir para a cozinha”, afirmou.

    Leia tudo sobre: Dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.