Tamanho do texto

Segundo a dinamarquesa Bibi Britt Johannesen, atualmente com 56 anos, os exercícios foram o melhor remédio para superar a separação, emagrecer 44 kg, mudar de vida e ainda recuperar a autoestima e a libido

Muitas pessoas escondem a idade nas redes sociais, mas a dinamarquesa Bibi Britt Johannesen é exatamente o oposto disso. A biografia de seu perfil no Instagram já começa dizendo que ela nasceu em 1962, ou seja, tem 56 anos. E nas fotos ela mostra que é possível conseguir uma mudança radical no corpo na casa dos 50 anos e que uma decepção, como um divórcio, pode até servir como pontapé inicial para tudo isso. 

Leia tudo sobre dieta

Bibi Britt Johannesen descobriu no exercício o melhor remédio para recuperar a autoestima e até a libido depois do divórcio e supreende com antes e depois. Ela mostra como era aos 40 anos e como está atualmente, aos 56
Reprodução/Instagram/@bibibritt Seguir
Bibi Britt Johannesen descobriu no exercício o melhor remédio para recuperar a autoestima e até a libido depois do divórcio e supreende com antes e depois. Ela mostra como era aos 40 anos e como está atualmente, aos 56


A mulher, que mora em Copenhagem, na Dinamarca, é dona de um corpo musculoso, e afirma que achou nos exercícios o melhor remédio para superar o divórcio . Como "brinde", ela diz ainda que melhorou a autoestima e até a libido. 

As fotos de antes e depois de Bibi impressionam e, nesta semana, ela foi notícia em jornais internacionais. Ela compartilhou no Instagram uma reportagem do portal "Media Drum World", no qual detalha a mudança no físico e também na mente. 

Ganho de peso e insatisfação com o corpo

Bibi conta que, na casa dos 20 anos, já gostava de fazer exercícios físicos como levantamento de peso. Mas, aos poucos deixou a atividade física e começou a engordar. "Ganhei peso ao longo dos anos e, em 2010, cheguei a pesar 155 kg. Estava muito desconfortável comigo e com meu corpo", afirma. 

Para piorar a situação, ela enfrentou uma separação que classifica como traumática em 2011. Aos poucos, conseguiu recolocar a vida nos eixos e, em 2014, decidiu realmente voltar a se dedicar aos exercícios e aos levantamento de peso. 

Leia também: Como dar a volta por cima após o fim de uma relação

Exercício como uma terapia até para melhorar a libido

A retomada às atividades serviram como uma terapia para a dinamarquesa. "Tive o divórcio e meu melhor remédio foram os pesos", define Bibi. "E em 2014 decidi me dedicar ao máximo para ver em quão boa forma eu consegueria chegar quando tivesse mais de 50 anos", completa. 


Com uma rotina intensa e dieta controlada, ela emagreceu 44 kg, mudou completamente o corpo e hoje já tem até um terceiro lugar em um concurso de fisiculturismo no currículo.

Se antes comia muito açúcar, com uma alimentação cheia de doces, chocolates e vinho, e ainda não levava a sério os exercícios, depois desse momento de mudança ela passou a seguir um cardápio saudável e equlibrado e fazer das atividades físicas uma rotina. Hoje ela é adepta dos  treinos de HIIT (treino intervalado de alta intensidade) por 20 minutos seis vezes por semana e consegue fazer exercícios com pesos impressionantes: 150 kg no levantamento de peso e 375 kg no leg press.

Além disso, segue uma dieta na casa de 2.800 calorias por dia para aguentar esse ritmo intenso. "Sou muito disciplinada como o que eu como e sigo um plano alimentar feito pelo meu treinador seis vezes por semana. Uma vez por semana eu tenho um dia ou uma refeição livre. Não como mais comidas açúcaradas ou bebo muito pouco de bebida alcóolicas", diz Bibi. "Tudo isso virou um estilo de vida", completa. 


Com a mudança no físico e na rotina, os problemas do divórcio e algumas questões ficaram no passado. "Sou muito mais confiante e gosto do que vejo no espelho. Estou satisfeita com meu corpo", fala a dinamarquesa. Ela vai além: "Esse novo estilo de vida teve um tremendo efeito positivo no meu trabalho. Estou menos estressada e mais calma e organizada". Até a vida sexual mudou. "Fazer exercícios como eu faço melhorou minha libido e meu desejo, o que não é nada mal quando já se está na menopausa", afirma. 



    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.